Alunos do curso de Graduação em Medicina da FCMSCSP apresentam trabalhos em conferência internacional

O AIDSImpact é uma conferência internacional, a qual acontece a cada dois anos, tendo como foco pesquisas e avanços na área de ciência comportamental e psicossocial no enfrentamento à epidemia de HIV/AIDS, discutindo prevenção, tratamento e cuidados para comunidades globais e também locais.

Em 2017, a conferência ocorreu na Cidade do Cabo, na África do Sul, com o tema: “O que será necessário para acabar com a epidemia?” Para este evento, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo contou com a apresentação de trabalhos desenvolvidos pelo Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Saúde LGBT+ (NUDHES), coordenado pela professora Maria Amélia de Sousa Mascena Veras e representado na conferência pelo acadêmico do curso de graduação em Medicina Igor Prado Generoso.

Os trabalhos apresentados foram:

Transgender people access to education in São Paulo, Brazil: vulnerabilities and exclusion
Autores: Igor Prado Generoso, Luca Fasciolo Maschião, Aline Borges Moreira da Rocha, Erin C. Wilson, Sean Arayasirikul, Gustavo Santa Roza Saggese, Maria Amélia Vera

Post-exposure prophylaxis use among men who have sex with men in São Paulo: highly concentrated among the most educated and unrelated to number of partners
Autores: Igor Prado Generoso, Luca Fasciolo Maschião, Aline Borges Moreira da Rocha, Maria Amélia Veras

Ambos os trabalhos tratam de aspectos sociais sobre as populações mais afetadas pela epidemia no Brasil, como acesso à educação e à saúde. O trabalho “Transgender people access to education in São Paulo, Brazil: vulnerabilities and exclusion” foi desenvolvido em parceria com os alunos de Iniciação Científica da Faculdade juntamente com pesquisadores do Departamento de Saúde Pública de São Francisco, resultado do contato estabelecido no programa de intercâmbio “Pesquisadores do Futuro”, projeto coordenado pelo Núcleo de Relações Internacionais (NRI) da FCMSCSP e com apoio da Mantenedora da Instituição, Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 121, em 8/12/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios

Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher: “No lugar dela”

Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher “No lugar dela”

A Doutora Maria Fernanda Terra, professora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a convite da Comissão de Mulheres do Conselho Municipal de Saúde do município de São Paulo, coordenou no dia 21 de novembro, a oficina “No Lugar Dela”, que teve como objetivo refletir sobre as Rotas Críticas para o enfrentamento da violência doméstica de gênero pelas mulheres, a partir da vivência de histórias de mulheres que sofreram violência descritas no jogo No Lugar Dela  em busca de caminhos para enfrentar o problema. Foram discutidas experiências e estratégias para que a assistência a essas mulheres seja livre de julgamento. A oficina é uma das atividades da campanha de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher realizada mundialmente. O Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher é celebrado no dia 25 de novembro.

 

Depressão no Brasil é mais comum em idosos

Grabriela-Arantes-Wagner-FCMSCSP

Dra. Gabriela Arantes Wagner, professora do Departemento de Ciências Fisiológicas da FCMSCSP

A velhice nem sempre significa uma fase de sossego para os idosos. Isso porque fatores sociais, como o abandono por parte da família e a falta de assistência médica, podem levar muitos deles à depressão.

Segundo a Dra. Gabriela Arantes Wagner, professora assistente do Departamento de Ciências Fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, que publicou na Revista Saúde Pública o artigo intitulado “Tratamento de depressão no idoso além do cloridrato de fluoxetina”, o envelhecimento é um processo natural de vulnerabilização, no qual o transtorno depressivo, assim como outros transtornos mentais, possui características biopsicossociais que podem contribuir para seu desenvolvimento, manutenção e remissão: “É consenso que indivíduos com condições crônicas são mais propensos a desenvolver sintomas depressivos e menos capazes de controlar diversos aspectos de suas vidas, o que reflete diretamente na percepção subjetiva, na avaliação das situações e no enfrentamento de fatores estressantes, como no caso dos idosos”, afirma.

A professora explica que a grande dificuldade enfrentada atualmente para auxiliar idosos com depressão no Brasil é a preparação da sociedade e a capacitação dos profissionais de saúde para entender que as necessidades dos idosos vão além da prescrição de muitos medicamentos: “As diretrizes da Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa incluem a prevenção, recuperação e reabilitação daqueles idosos portadores de doenças, visando ao envelhecimento livre de incapacidades. Porém, o planejamento assistencial efetivo exige diagnóstico sob julgamento clínico adequado, profissionais de saúde com capacidade resolutiva e adeptos ao atendimento multidisciplinar.”

De acordo com as evidências, o tratamento mais adequado deve ser uma combinação, conforme esclarece a Dra. Gabriela: “O tratamento da depressão no idoso deve contemplar todos os fatores envolvidos, combinando-se psicoterapia, farmacoterapia e atendimento médico especializado. Estudos mostram que quaisquer dessas terapias, isoladamente, não são eficazes para a remissão dos quadros depressivos no envelhecimento.”

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 106, em 14/3/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

FCMSCSP conta com novo curso

page2_img_david_calderoni2

Prof. Dr. David Calderoni, coordenador da especialização em Psicopatologia e Saúde Pública

O novo curso de Pós-graduação em Psicopatologia e Saúde Pública da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo tem como objetivo desenvolver profissionais da área da saúde por meio de elementos históricos e atuais para fundamentar e estabelecer um campo de diálogo entre a psicofarmacologia, a psiquiatria e a psicanálise, sobre as formas de diagnóstico e tratamento do sofrimento psíquico, proporcionando instrumentos teóricos e práticos para a pesquisa, a intervenção e o ensino na área da saúde mental e respectivas políticas públicas.

Uma qualidade decisiva do curso, segundo o professor, é o corpo docente. Isso porque as disciplinas presentes no programa conseguiram reunir renomados especialistas em áreas distintas – tais como fenomenologia, psicanálise e humanização em saúde. “Essa união promove um clima de grande abertura ao diálogo que dá o tom das aulas e que se expressa na grande variedade de linhas e temas das monografias dos alunos, sem perda de rigor. Cada cabeça, uma sentença, rimando liberdade e excelência”, finaliza.

Serviço
Inscreva-se aqui: Pós-graduação em Psicopatologia e Saúde Pública
Coordenação: Prof. Dr. Guilherme Peres Messas, Prof. Dr. David Calderoni e Prof.ª Maria Lúcia de Moraes Borges Calderoni

Vagas: 55
Prazo para inscrições: até 5 de março de 2017
Carga horária total: 490 horas
Duração: 18 meses
Horário: às segundas e quintas-feiras, das 19h às 22h30
Atividades presenciais em equipamentos de saúde mental pública: quartas-feiras, das 14h às 17h, até o cumprimento da carga horária requerida (8 encontros ao longo do ano letivo)
Investimento total: 16 parcelas mensais de R$ 790,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 105, em 2/3/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

 

Conquista para a saúde pública brasileira

quirino-cordeiro-fcmscsp
O Dr. Quirino Cordeiro, professor adjunto do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, foi nomeado na segunda-feira, 13/2, para o cargo de coordenador-geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas, da Secretaria de Atenção à Saúde. A nomeação foi feita por Ricardo Barros, atual ministro de Estado da Saúde. A FCMSCSP parabeniza o Prof. Dr. Quirino Cordeiro e deseja sucesso em mais este desafio profissional.

Estudantes de Harvard participam de atividades de intercâmbio em São Paulo

Alunos de Harvard visitam cracolândia, em São Paulo. Atividade integra curso de intercâmbio. Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Alunos de Harvard visitam cracolândia, em São Paulo. Atividade integra curso de intercâmbio. Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Sob a coordenação da Dra. Maria Amélia Veras, professora de Medicina Social da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, alunos de graduação e pós-graduação em saúde pública da Universidade de Harvard (EUA) visitaram na quarta-feira, dia 15/1, a cracolândia, na região central de São Paulo. A atividade faz parte de um curso de intercâmbio de três semanas desenvolvido pela FCMSCSP, com a participação da Faculdade de Medicina da USP, em que estão previstas aulas sobre saúde mental e visitas a hospitais.

Confira neste link, a reportagem publicada nesta data pela Folha de S. Paulo.

Estudantes da Faculdade Santa Casa de SP levam saúde à população

Até a próxima terça-feira, dia 29/1, alunos de Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo continuam o atendimento à população de São Sebastião (SP) nas atividades previstas no Projeto Expedições Científicas e Assistenciais (PECA). Confira mais detalhes na reportagem da TV Vanguarda, exibida no sábado, dia 26/1. Clique aqui.

Projeto Expedições Científicas e Assistenciais - PECA 2013