O significado da Iniciação Científica na formação acadêmica e profissional

Prof.ª Dra. Ligia Andrade da Silva Telles Mathias, presidente da Comissão Científica da FCMSCSP

Prof.ª Dra. Ligia Andrade da Silva Telles Mathias, presidente da Comissão Científica da FCMSCSP

A Iniciação Científica é uma etapa importante na formação do aluno de graduação, pois é uma oportunidade para o estudante desenvolver pesquisa acadêmica e valorizar seu currículo profissional. O aluno conta com a orientação de um docente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo ou da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com o objetivo de coordenar o desenvolvimento do projeto. As vantagens de integrar um programa como este são várias, pois proporciona ao aluno a oportunidade de desenvolver perfil mais analítico e habilidades específicas que contribuirão para seu desenvolvimento na carreira e aprende, por exemplo, a selecionar fontes de referência e ler obras de forma crítica.

“Participando de uma pesquisa na Faculdade, o aluno descobre um lado diferente da graduação e se desenvolve cientificamente”, afirma a Prof.ª Dra. Ligia Andrade da Silva Telles Mathias, presidente da Comissão Científica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Os alunos que participam de alguma pesquisa têm a possibilidade de concorrer ​a bolsas disponibilizadas no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), que são financiadas pelo ​Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq​) ​e pela Faculdade, ou ainda pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). No caso das bolsas fnanciadas pelo CNPq e pela Faculdade, as inscrições ocorrem em momentos específicos, uma vez ao ano. As bolsas financiadas pela Fapesp podem ser solicitadas o ano todo. “Os alunos podem também participar na modalidade sem bolsa, realizando apenas a inscrição a qualquer tempo na Comissão Científica”, explica.

A procura por projetos científicos é grande. Em 2015, 76 jovens se inscreveram para 50 vagas. Antes da inscrição para a iniciação ou bolsa, o aluno precisa atentar a algumas providências. “Um item extremamente importante é que, para participar de qualquer projeto de Iniciação Científica, o aluno precisa ter feito o Curso de Iniciação Científica, oferecido pela Faculdade uma vez ao ano. Além disso, para concorrer às bolsas de Iniciação Científica, o primeiro passo para alunos e orientadores é verificar criteriosamente as normas do edital que são publicadas no ​Portal da Faculdade”, finaliza.

Vale destacar que, independente da modalidade, a participação em uma pesquisa ou projeto acaba sempre resultando em uma publicação, seja em anais de congresso ou em revistas indexadas, estimulando a geração de conhecimento, a produção científica e formando um profissional orientado à resolução de problemas.​

 Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 66, em 2/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Anúncios