Enfermagem em Centro Diagnóstico da FCMSCSP, o primeiro do país

Maria-Lucia-Sousa-Costa-FCMSCSP

Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa

Há alguns anos, a área de enfermagem se ampliou e passou a exigir dos enfermeiros, cada vez mais, uma boa formação universitária, além de especialização, em virtude da competitividade do mercado.

Em busca de inovação, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a partir de uma parceria inicial com o laboratório Fleury Medicina e Saúde, criou o curso de especialização em Enfermagem em Centro Diagnóstico.  “Esse é o primeiro curso do Brasil e, durante algum tempo, foi o único. Embora a parceria com o laboratório tenha sido finalizada após a conclusão de duas turmas, entendemos que era interessante manter a oferta desse curso de pós-graduação para a formação de novos profissionais”, ressalta a Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa, vice-diretora do curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP e coordenadora do curso de especialização.

Em um primeiro momento, acrescenta a Dra. Maria Lucia, a especialização permitia aos enfermeiros estarem aptos a cuidar de pacientes em pré, trans e pós exame: “Com a experiência dos alunos,  entretanto, percebemos ao longo do curso que o enfermeiro de Centro Diagnóstico acabava, praticamente, por se tornar um gerente de todos os processos de trabalho. Então fizemos uma atualização no currículo, aumentando as horas de gerenciamento da assistência de enfermagem, mantendo também as disciplinas nas quais o enfermeiro aprende a cuidar do paciente”, explica.

De acordo com a coordenadora, ao cursar a especialização, com foco em gestão, o enfermeiro  pode controlar todas as demandas de um Centro Diagnóstico, entre as quais a contratação, o treinamento e a supervisão de profissionais; a avaliação e a prescrição do paciente; a gestão e a solicitação de material para área. “Temos um curso bem estruturado, com disciplinas que formarão enfermeiros com habilidades e competências necessárias com essa finalidade”, complementa.

Quanto ao perfil dos que procuram o curso, a Dra. Maria Lucia explica que, nas turmas mais recentes, 90% dos alunos já trabalhavam na área, mas sentiam a necessidade de se aprimorar para exercer o trabalho da melhor forma. Existem também diversas oportunidades profissionais no mercado, já que muitos hospitais, por exemplo, desejando obter ou manter seus selos de acreditação, contratam regularmente enfermeiros especializados. “Nas disciplinas de gestão, trabalhamos com ênfase na questão da qualidade que, no Brasil, ainda é relativamente nova, pois existe há 20 anos apenas. Para referência, hoje, nos EUA, nenhum plano paga as contas de seu associado se o hospital atendido não tiver o selo de qualidade. Em São Paulo, o campo de atuação é amplo, pois sabemos, inclusive, que já existe um bom número de hospitais com selos da Organização Nacional de Acreditação (ONA), Joint Commission International e outros”, conclui.

Confira, no Portal FCMSCSP, mais informações sobre o curso de especialização em Enfermagem em Centro Diagnóstico. As inscrições estarão abertas até 10/8.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 69, em 14/7/2015. Assine nossa newsletter: www.fcmsantacasasp.edu.br.

Área de Enfermagem está com mercado de trabalho aquecido

Segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a área da saúde no Brasil é composta por um contingente de 3,5 milhões de profissionais – deste número, cerca de 1,7 milhão atuam na Enfermagem. O estudo “Perfil da Enfermagem no Brasil”, lançado em maio de 2015 e encomendado pelo Cofen (Conselho Federal de Enfermagem), foi realizado aproximadamente em 50% dos municípios brasileiros, nos 27 estados da Federação, e contou com profissionais entre o início da carreira e aposentadoria, com o objetivo de traçar um panorama atual dos profissionais da área de Enfermagem.

Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa, vice-diretora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa, vice-diretora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Com uma ampla área de atuação, o mercado de trabalho para enfermeiros está aquecido. Além de atuar em hospitais, o profissional pode prestar serviços domiciliares e de consultoria, por exemplo. “Qualquer local onde haja enfermagem (auxiliares, técnicos ou enfermeiros) deverá necessariamente ser dirigido por um enfermeiro, portanto não pode haver um hospital, clínicas diversas, ambulatórios de escolas e indústrias, pronto-socorro, escolas de formação de auxiliares ou técnicos, cursos superiores e outros, sem a presença do enfermeiro”, afirma a Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa, vice-diretora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Algumas especializações, como em enfermagem neonatal e cardiologia são muito procuradas e consideradas um diferencial em seleções para vagas na área. É essencial que o enfermeiro acompanhe as inovações no setor. “O mercado de trabalho exige profissionais especializados. Em um cenário competitivo, as instituições hospitalares buscam as acreditações, que levam em consideração o preparo de seu corpo funcional”, explica.

A fim de atender essa demanda, a FCMSCSP oferece cursos de Pós-Graduação Lato Sensu (especialização) nas áreas de Enfermagem em Centro Diagnóstico, Enfermagem Obstétrica, Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental, entre outros. A duração média de cada curso é de 480 horas, com aulas práticas e teóricas. Mais informações podem ser obtidas no Portal FCMSCSP.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 66, em 2/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.