Síndrome do Túnel do Carpo em gestantes

Young pregnant woman holds her hands on her swollen belly. LoveCaracterizada por dormência e formigamento na mão e no braço causados por um nervo no punho, a Síndrome do Túnel do Carpo é comum em 35% das gestantes. Essa é a segunda neuropatia mais comum entre as grávidas, perdendo somente para a dor lombar.

Para falar sobre o assunto, o Dr. Antonio Carlos da Costa, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e chefe do Grupo de Cirurgia da Mão e Microcirurgia do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de São Paulo concedeu uma entrevista ao Portal Clickbebê.

Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

Qual é o colchão ideal para você?

robert-meves-faculdade-santa-casaO momento de escolher um colchão pode vir com muitas dúvidas. Mola ou espuma? Qual é a melhor densidade de acordo com peso e altura? Para quem tem problemas na coluna, há alguma recomendação?

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo explica como escolher o colchão ideal para você.

Clique aqui e confira a entrevista completa.

Osteoporose atinge especialmente mulheres a partir dos 50 anos de idade

Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

A osteoporose é uma fragilidade óssea caracterizada, principalmente, pela diminuição do estrogênio ou da vitamina D no organismo. Geralmente assintomático, o distúrbio atinge muito mais mulheres do que homens a partir dos 50 anos de idade. Isso porque há, nessa idade, uma desaceleração na produção do hormônio feminino, fator que desregula a absorção do cálcio, principal sustento dos ossos.

Nos homens, ainda que mais raro, a osteoporose pode ser causada por problemas metabólicos, falta de vitamina D, de cálcio ou desnutrição. Há ainda casos em que tumores ósseos ou o hiperparatireoidismo desencadeiam a fragilidade.

Em crianças, a disfunção é mais rara. Apenas aquelas que têm deficiência da vitamina D apresentam o quadro.

“O diagnóstico é feito pela densitometria óssea, exame que avalia a densidade dos ossos. Quando essa se encontra abaixo de 2.5, desvio padrão da população normal, detecta-se então a fragilidade. A ausência dessa análise pode levar a grande morbimortalidade, ou seja, risco de morte, especialmente após fraturas”, explica o Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Entre as medidas preventivas da osteoporose estão a prática de exercícios físicos – especialmente musculação – aliada a uma dieta balanceada rica em cálcio, ferro e vitamina D. Além disso, é recomendado 10 a 15 minutos de exposição a luz do sol todos os dias no período da manhã.

A dica do Dr. Meves é evitar o tabagismo e o consumo excessivo de cafeína. Segundo ele, tais hábitos são prejudiciais à manutenção da saúde dos ossos.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 54, em 18/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Praticar corrida: comece devagar e evite excessos

Dr. Ricardo Cury, ortopedista e professor do Grupo de Cirurgia do Joelho e Trauma Esportivo da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São PauloAs corridas se tornaram uma prática muito comum, prova disso é o número crescente de participantes nas diversas provas e maratonas pelo país. De acordo com o Dr. Ricardo Cury, ortopedista e professor do Grupo de Cirurgia do Joelho e Trauma Esportivo da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, se o indivíduo nunca praticou esporte e quer ingressar em alguma atividade física, é necessária a realização de uma avaliação cardiológica para evitar sérios problemas de saúde.

“A pessoa que deseja começar a correr deve procurar um preparador físico que irá traçar um plano de treino de acordo com as características dela. Caso ela não tenha acesso a esse profissional, a recomendação é iniciar o esporte de maneira progressiva. Por exemplo, começar com uma caminhada, depois de um tempo alternar com períodos curtos de corrida e, aos poucos, aumentar a frequência e a duração da prática. É importante ficar atento aos sinais do corpo e, caso sentir algo diferente, procurar um médico”, afirma.

O professor explica que atualmente existe um estímulo para a prática da corrida, principalmente pela facilidade e pelo baixo custo do esporte. “As atividades esportivas diminuem os riscos de infarto, Acidente Vascular Cerebral (AVC), problemas relacionados ao diabetes, entre outras enfermidades”, diz.

Segundo o Dr. Cury, fatores como exagerar no ritmo do exercício ou partir da caminhada para a corrida sem progressão e orientação podem ocasionar prejuízos à saúde. “Se você começou do zero ou de uma maneira muito intensa, é comum ocorrer lesões nos membros inferiores e na musculatura, além de processos inflamatórios no pé e tornozelo. No joelho, podem ocorrer danos na cartilagem, sendo necessária a realização de cirurgia”, explica.

Para pessoas que sofrem de algum tipo de problema na coluna vertebral, o Dr. Cury recomenda que o indivíduo primeiramente se recupere e melhore as condições do membro, tendo em vista que dependendo da fase da doença, a corrida pode gerar dor. Após a recuperação, deve encontrar uma zona de segurança para a prática do exercício.

“É importante estar preparado para a corrida, com roupas leves e um calçado apropriado, que se adapte ao pé do corredor e que tenha um sistema de amortecimento capaz de diminuir o impacto da pisada, protegendo as articulações”, finaliza.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 42, em 4/6/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Corrida: dicas para treinar e manter a saúde em dia

Corrida de Rua - dicasPara quem pensa em treinar corrida ou mesmo se aperfeiçoar nesse esporte, é fundamental seguir algumas recomendações de especialistas para que a prática dessa atividade seja segura. Em reportagem publicada no site Corredor de Rua, em 12/5, você encontrará dicas para aproveitar melhor a corrida, a partir das opiniões de especialistas, como o Dr. Ricardo Cury, ortopedista e professor do Grupo de Cirurgia do Joelho e Trauma Esportivo da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Clique aqui para conferir.

Em outubro: dissecção de joelho na prática

Curso de Reciclagem Pediátrica da Santa Casa de São Paulo

Nos dias 31/8 e 1º/9, sexta e sábado, será realizado o 29º Curso de Reciclagem Pediátrica da Santa Casa de São Paulo. O encontro reunirá renomados especialistas da área, incluindo professores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, e acontecerá no Hotel Renaissance, em São Paulo. Vagas limitadas, com condições especiais para médicos sócios da SPSP (Sociedade de Pediatria de São Paulo), residentes e acadêmicos.

Para mais informações e detalhes sobre as inscrições, acesse sobre o Programa Científico: clique aqui

Organização:
Departamento de Pediatria e Puericultura da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo