Especialidade de Neurologia: área abrangente e oportunidade para profissionais

Dr. Rubens GagliardiA Neurologia estuda os distúrbios estruturais do sistema nervoso central e periférico, apresentando os diagnósticos e tratamentos. De acordo com o Dr. Rubens Gagliardi, professor titular de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, acidente vascular cerebral (AVC), epilepsia, cefaleia, Mal de Parkinson, polineuropatias, enxaquecas, meningites, demências (como Alzheimer), entre outras, são doenças que estão incluídas na especialidade.

“O AVC é a principal causa de morte no Brasil. Problemas como o Mal de Alzheimer e os distúrbios do sono apresentam bastante ênfase no país atualmente, e são tratadas pela Neurologia”, afirma.

O professor explica que a área tem inúmeras facetas, como a emergência, intensivismo, intervensionismo, hospitalismo, registros gráficos, além dos diferentes aspectos da clínica. Dessa forma, a especialidade é apresentada de maneira bastante ampla durante o curso de Medicina.

“No terceiro ano da graduação, são dadas as noções básicas sobre os exames neurológicos. A carga horária principal é oferecida no quarto ano do curso, em que são colocadas todas as informações sobre as doenças clínicas e neurológicas. Nesse mesmo período, temos uma parte aliada à neurofisiologia, neurofarmacologia, neuroanatomia e neurocirurgia, em que são abordadas todas as patologias. No sexto ano, junto ao internato, os alunos têm as discussões sobre as doenças específicas”, descreve o Dr. Gagliardi.

Para o professor, o mercado de trabalho nessa área é bom e ainda comporta novos profissionais, visto que a área é abrangente e vasta.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 22, em 23/7/2013. Assine nossa newsletter http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Concluída a 9ª Edição do Projeto de Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) da Faculdade Santa Casa de SP

Alunos dos cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realizaram a 9ª edição do Projeto de Expedições Científicas e Assistenciais (PECA), em São Sebastião (SP), entre os dias 24 e 29 de janeiro de 2013.

Nesta reportagem, exibida em 31/1/2013 no Bom Dia São Paulo (Rede Globo), foram apresentados alguns exemplos de atendimento entre as especialidades de Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria, Psiquiatria, Urologia, Geriatria, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Dermatologia, Neurologia, Psicologia, Nutrição, Odontologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Serviço Social, Enfermagem e Fonoaudiologia disponíveis durante este grande mutirão da saúde.

Estudantes da Faculdade Santa Casa de SP levam saúde à população

Até a próxima terça-feira, dia 29/1, alunos de Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo continuam o atendimento à população de São Sebastião (SP) nas atividades previstas no Projeto Expedições Científicas e Assistenciais (PECA). Confira mais detalhes na reportagem da TV Vanguarda, exibida no sábado, dia 26/1. Clique aqui.

Projeto Expedições Científicas e Assistenciais - PECA 2013

Alunos da Faculdade Santa Casa de SP promovem mutirão de saúde em São Sebastião

Os alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo – FCMSCSP, com apoio da prefeitura de São Sebastião e da Santa Casa, promovem de 23 a 30 de janeiro um mutirão para atender a população desta região do litoral norte de São Paulo, localizada a cerca de 180 quilômetros da capital. Parte do Projeto Expedições Científicas e Assistenciais (PECA), a ação realiza cerca de 700 atendimentos, entre consultas médicas, cirurgias gerais, pequenos procedimentos, exames laboratoriais e de imagem.

A 9ª edição do PECA, que conta ainda com o patrocínio do Instituto do Sono da Unifesp, copatrocínio da Pfizer e colaboração da Associação Paulista de Medicina (APM), Audibel, Urubupungá, Samsung e Instituto do HPV é realizada com a participação de 160 alunos da FCMSCSP – sendo 115 do curso de medicina, 25 estudantes de enfermagem e 20 de fonoaudiologia. Durante seis dias (24 a 29), haverá atendimento nas especialidades de Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria, Psiquiatria, Urologia, Geriatria, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Dermatologia, Neurologia, Psicologia, Nutrição, Odontologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Serviço Social, Enfermagem e Fonoaudiologia.

Além das consultas, a ação prevê outras atividades. Por exemplo, enquanto aguardam atendimento, os pacientes poderão participar de ações preventivas, com rodas de discussão sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), como a Aids; gravidez na adolescência; dengue e câncer de pele. Haverá visitas médicas domiciliares à população e, no dia 24/01, será realizado um curso sobre Visita Domiciliar para profissionais de saúde da região. Outra atividade, voltada para médicos, permite que estes profissionais participem de cirurgias com o objetivo de aperfeiçoamento da técnica de operação por vídeo.

Em 2012, o PECA atendeu 542 pacientes na cidade de Votuporanga. Entre atendimentos e retornos foram feitos um total de 1.729 consultas, 22 cirurgias, 42 consultas fisioterápicas, 36 atendimentos fonoaudiológicos, 123 atendimentos odontológicos e 23 consultas da equipe de psicologia, além dos 256 atendimentos da área de enfermagem e 15 consultas com equipe de nutrição.

Para o professor Paulo Carrara de Castro, do Departamento de Medicina Social da FCMSCSP, é essencial ressaltar que o PECA é uma iniciativa dos alunos, que terão despertada toda uma consciência de responsabilidade social ao entrar em contato com diferenças sociais e culturais e a influência desses fatores no processo de saúde e doença da comunidade. “O projeto permitirá oferecer assistência para uma população bem diferente daquela que demanda a Santa Casa de São Paulo”, conta. Para o diretor da FCMSCSP, Dr. Valdir Golin, é uma opção de vida louvável e uma vivência singular. “Eles deixaram as férias de lado para se dedicar ao trabalho voluntário, que muito irá contribuir para a formação nas áreas da saúde, mas acima de tudo, a humana”, conclui.

 

Confira como foi a ação realizada em 2012: