“Enfermagem se faz pelo amor: na FCMSCSP, foi amor à primeira vista”

Bruno Rosa Bezerra

Bruno Rosa Bezerra

Bruno Rosa Bezerra formou-se em Enfermagem pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, em 2011. No ano seguinte, iniciou o Mestrado pelo programa de Ciências da Saúde da Instituição. Também é pós graduado em Pesquisa Clínica e em Informática em Saúde. Atualmente, o ex-Santa é professor convidado do curso de Pós-graduação em Pesquisa Clínica da FCMSCSP, relembra sua época como aluno e dá dicas para quem deseja ingressar no curso de Graduação em Enfermagem. Confira!

 

Conectar: Como foi sua experiência como aluno da FCMSCSP?

Bruno: Entrei na faculdade aos 17 anos. Cursar as disciplinas básicas, nos primeiros anos, intercaladas com as disciplinas práticas, já inserindo os alunos no ambiente hospitalar, foi difícil, mas muito gratificante. Nos últimos anos, além das disciplinas, realizei um estágio extracurricular e, mesmo com toda a rotina de estudos, sempre conseguia tempo para treinar para os jogos de Enfermagem, aliás, participei da competição todos os anos em que estive na Faculdade. Durante o curso, também fiz parte do Centro Acadêmico Madre Maria Gabriela Nogueira (CAMMGN), onde tive a oportunidade de ser coordenador científico.  

Conectar: Por que optou por Enfermagem? 

Bruno: Durante o ensino médio, quando optei por seguir uma profissão da área da saúde, tentei fazer um técnico em Enfermagem, mas não pude participar do processo seletivo por conta da idade, por isso, fiz técnico em Nutrição. No decorrer do curso, fui percebendo que tinha muito mais afinidade e prazer nas disciplinas básicas, naquelas com mais contato com os pacientes. Foi a partir daí que escolhi ser enfermeiro. Mas, a minha mãe ainda acredita que a escolha aconteceu porque passei a minha primeira infância sendo mais cuidado por enfermeiros no hospital do que por ela mesma (risos). 

Conectar: Quais critérios lhe ajudaram a escolher a FCMSCSP?

Bruno: Prestei alguns vestibulares, todos para Enfermagem, passei em três deles, mas estava certo de que iria fazer cursinho primeiro. Quando saiu a lista de aprovados da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, fui até lá apenas para saber mais informações sobre o curso e acabei não saindo mais. A grade curricular, localização e a receptividade dos funcionários foram fundamentais para minha escolha. Mas acho que o principal motivo mesmo foi o amor à primeira vista (risos). 

Conectar: De que maneira o curso contribuiu para o seu crescimento profissional?

Bruno: Neste aspecto, devo tudo o que me tornei à Faculdade. A capacidade e a seriedade dos professores na condução das disciplinas e, principalmente, na interação com o paciente foram decisivas. Sem falar no aspecto cognitivo, com a possibilidade de contínuo aprimoramento do conhecimento por meio dos cursos de Pós-graduação, o que também foi fundamental no meu desenvolvimento profissional.

Conectar: Existe algum desafio que enfrenta atualmente na carreira e que consegue aplicar na prática o que foi aprendido na FCMSCSP?

Bruno: Poderia listar vários, mas acho que o principal é a capacidade de análise crítica e a busca de soluções para situações problemáticas do dia a dia. O estímulo para a busca de novos conhecimentos e a “liberdade supervisionada”, aplicada pelos professores durante a graduação, me permite realizar uma avaliação mais criteriosa e, consequentemente,encontrar a melhor solução. 

Conectar: Que conselhos dá para quem deseja cursar Enfermagem?

Bruno: Que escolha criteriosamente a instituição em que deseja realizar o curso, pois esta é uma área que abre diversas opções de atuação, não apenas no cuidado com o paciente. E que tenha em mente que, como líderes de equipe e responsáveis por vidas, a cobrança e a pressão são constantes. Enfermagem se faz por amor… Mas também se faz com seriedade, respeito ao próximo e principalmente, com conhecimento.

 

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 71, em 11/8/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Anúncios

Em 2013, Faculdade Santa Casa de São Paulo inicia Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo avança em sua missão de proporcionar capacitação acadêmica de excelência na área da saúde e apresenta o Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana. Aprovado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), o novo programa é voltado a fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos e interessados nos processos e distúrbios da comunicação humana.

O curso visa capacitar os profissionais a aprimorar e desenvolver serviços que incorporem inovação tecnológica, com habilidades e competências reflexivas, a partir da produção de conhecimento na área da comunicação humana e de seus processos, o que ocorre por meio da capacidade de utilizar evidências e metodologias investigativas científicas.

Dra. Kátia de Almeida - FonoaudiologiaDe acordo com a Dra. Kátia de Almeida, coordenadora do mestrado e vice-diretora da graduação em Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo, o curso é o primeiro do Estado de São Paulo nesta área. “A aprovação desse programa pela Capes mostra o nosso amadurecimento acadêmico, já que o mesmo grupo de professores da graduação, cujo curso de Fonoaudiologia completou 10 anos em 2012, também participou da estruturação deste mestrado. Nosso objetivo é formar profissionais interessados em atuar no mercado de trabalho”, afirma.

Segundo a Dra. Kátia, o curso propiciará aos alunos ferramentas para que possam melhorar suas práticas profissionais. “Abordaremos durante as aulas questões relacionadas à linguagem, audição, saúde coletiva dirigida à comunicação humana, e aspectos ligados à fala e voz”, complementa.

O Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana terá início em março de 2013. As inscrições [estão disponíveis até 8/2/2013] no site www.fcmsantacasasp.edu.br.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 6, em 13/11/2012. Assine nossa newsletter:http://www.fcmsantacasasp.edu.br. […] informação atualizada em 30/1/2013.

Saúde da Comunicação Humana: mestrado profissional

Até o dia 8/2/2013, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebe inscrições para o Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana,  um programa pioneiro no estado de São Paulo. O curso foi desenvolvido com a experiência do corpo docente do Curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo que, em 2012, completou 10 anos de sua criação, e já desenvolveu, ao longo dessa trajetória, cursos de pós-graduação lato sensu na área da Linguagem e de Intérprete de Libras. Confira mais detalhes, a seguir, na reprodução da nota publicada no jornal O Estado de S. Paulo em 13/1/2013.

———————————————————————-

Mestrado em saúde na Santa Casa

POR QUE FAZER?
Porque o curso pioneiro de mestrado profissional em saúde da comunicação humana tem aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e seu objetivo é capacitar os profissionais para que desenvolvam serviços que incorporem a inovação tecnológica, a partir da produção de conhecimento na área da comunicação e de seus processos.

Mestrado Profissional - Saúde da Comunicação HumanaO programa é voltado para fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos e interessados em aprofundar conhecimentos nas temáticas que englobam os distúrbios do relacionamento comunicativo. “Nas aulas, abordaremos questões relacionadas à linguagem, audição, saúde coletiva dirigida à comunicação humana e aspectos ligados à fala e voz”, diz a coordenadora do Mestrado e vice-diretora da graduação em Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo, Kátia de Almeida.

CORRA ATRÁS
Inscrições até 8 de fevereiro em http://www.fcmscsp.edu.br/posgraduacao/cursos/?ref=34&str=1. Mais informações pelo telefone (11) 3367-7700.

Texto publicado originalmente no jornal O Estado de S. Paulo, Caderno Empregos, pág. 4, em 13/1/2013.