Simpósio discute a atualidade da Psicopatologia Fenomenológica

Dr. Guilherme Messas, coordenador geral do Simpósio e do curso de Pós-graduação em Psicopatologia Fenomenológica da FCMSCSP

Dr. Guilherme Messas, coordenador geral do Simpósio e do curso de Pós-graduação em Psicopatologia Fenomenológica da FCMSCSP

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo promoverá o 1º Simpósio Internacional de Psicopatologia Fenomenológica – Tradição e atualidade da Psicopatologia Fenomenológica, de 20 a 22 de novembro, em São Paulo (SP). “O objetivo deste evento é oferecer ao público uma reflexão mais aprofundada sobre os diversos transtornos mentais, a partir da perspectiva fenomenológica. Dessa forma, o público poderá conhecer o que vem sendo realizado nessa área da psicopatologia”, afirma o Dr. Guilherme Messas, coordenador geral do evento e do curso de Especialização em Psicopatologia Fenomenológica da FCMSCSP.

O Simpósio reunirá pesquisadores do Brasil, Chile, Itália e França, que irão enfatizar os transtornos de maior prevalência na população, como a depressão, esquizofrenia, e os problemas com álcool e drogas. “A Psicopatologia Fenomenológica, apesar de ser tradicional, conta com poucos especialistas. Por isso, o evento é uma oportunidade rara no Brasil, por reunir profissionais do nosso país e internacionais”, declara Messas. O 7º Simpósio da Sociedade Brasileira de Psicopatologia Fenômeno-Estrutural também integra a programação do 1º Simpósio Internacional de Psicopatologia Fenomenológica.

Voltado a médicos, psicólogos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e demais profissionais interessados no tema, o evento será realizado no Auditório Prof. Dr. Emilio Athié, na Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112, Vila Buarque, São Paulo (SP). O Simpósio aceita a apresentação de trabalhos, que serão avaliados e selecionados pela comissão organizadora. A entrega destes resumos deve ser realizada até o dia 5/10, domingo, pelo site do evento. Para mais informações e inscrições, clique aqui.

Anúncios

 I Simpósio Internacional de Psicopatologia Fenomenológica

De 20 a 22 de novembro de 2014, quinta, sexta-feira e sábado, será realizado na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo o I Simpósio Internacional de Psicopatologia Fenomenológica – Tradição e atualidade da psicopatologia fenomenológica. A realização é da FCMSCSP e da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Será uma excelente oportunidade para debater o tema com convidados muito especiais. Registre o seu interesse em participar deste evento, ao final deste post, e seja informado quando as inscrições estiverem abertas. Confira: Coordenação Geral

  • Guilherme Messas, coordenador do curso de pós-graduação em Psicopatologia Fenomenológica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Comissão Organizadora

  • Andrés Antúnez (USP)
  • Cristiane Messas (FCMSCSP)
  • Maurício Viotti Daker (UFMG)
  • Melissa Tamelini (HCFMUSP)
  • Quirino Cordeiro Junior (FCMSCSP)
  • Virgínia Moreira (UNIFOR)

  Palestrantes Internacionais*

  • Georges Charbonneau,  doutor em Medicina, diretor de Pesquisa, Université Paris VII – Denis Diderot e presidente da Association le Cercle Herméneutique
  • Gilberto Di Petta, médico especialista em neuropsiquiatria – Psiquiatra do Departamento de Adicções – Departamento de Saúde Mental, Hospital Psiquiátrico de Nápoles II e vice-presidente da Società Italiana per la Psicopatologia Fenomenologica
  • Otto Dörr-Zoegers, doutor em Medicina – Faculdade de Medicina – Universidade Diego Portales, Santiago, Chile e Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina – Universidade de Chile

  Palestrantes Nacionais*

  • Andrés Antunez (USP)
  • Cristiane Stravino Messas (FCMSCSP)
  • Guilherme Messas (FCMSCSP)
  • Luis Guilherme Streb (UFRGS)
  • Maurício Viotti Daker (UFMG)
  • Mauro Aranha-Lima (CREMESP)
  • Melissa Tamelini (HCFMUSP)
  • Nelson Coelho Jr. (USP)
  • Octávio Serpa (UFRJ)
  • Paulo Dalgalarrondo (UNICAMP)
  • Virgínia Moreira (UNIFOR)

  Temas a serem discutidos

  • Fenomenologia e as influências de Karl Jaspers
  • A psicoterapia fenomenológica
  • Fenomenologia, psicanálise e neurociências
  • Fenomenologia da toxicomania
  • Fenomenologia da depressão
  • Fenomenologia das esquizofrenias
  • Fenomenologia da histeria

  Valores de Inscrição**

  • R$450,00 – Médicos
  • R$300,00 – Residentes, egressos FCMSCSP, demais participantes
  • R$150,00 – Estudantes de graduação

* A programação está sujeita a alterações sem prévio aviso. ** Os valores são referência para o mês de julho de 2014 e serão confirmados posteriormente. REGISTRE SEU INTERESSE Seja informado sobre a abertura das inscrições, preenchendo o formulário abaixo:

 

Contato com animais pode ser benéfico no tratamento de diversas doenças

A relação com os animais pode ir muito além da afetividade e do carinho. O simples contato com os bichos pode melhorar a vida de pessoas com doenças como depressão, paralisia cerebral, câncer, autismo, Alzheimer, síndrome do pânico e Parkinson.

Cães, gatos, aves e cavalos podem ser aliados nos trabalhos de psicólogos, enfermeiros, fisioterapeutas e médicos. A iniciativa, quando realizada regularmente, é chamada de TAA (Terapia Assistida por Animal). Quando é esporádica recebe o nome de AAA (Atividade Assistida por Animais).

Dr. Rogério Pecchini, chefe do departamento de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São PauloDe acordo com o Dr. Rogério Pecchini, professor de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e diretor do Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo, os animais são eficazes para aumentar a autoestima e a sociabilidade de indivíduos com distúrbios de comportamento, por exemplo, visto que trabalha o contato pessoal e a afetividade.

“Comprovações científicas mostram que a terapia com bichos pode ser positiva em alguns tipos de doenças. A melhora do paciente com a presença deles está relacionada a uma série de fatores como: alteração de ambiente, desenvolvimento do carinho e mudança nas relações interpessoais”, explica.

Dr. Pecchini afirma que a reabilitação não se restringe apenas ao contato com os cachorros. “Por exemplo, a equoterapia, em que são utilizados cavalos, melhora a parte motora e a sociabilidade de crianças com Síndrome de Down”, declara.

Para o professor, crianças que estão passando por algum tipo de doença e têm contato com cachorros, apresentam resultados no humor e no bem-estar. “Isso também ajuda a aumentar a recepção ao tratamento, algo que pode ser visto claramente. Quando os animais chegam ao ambiente em que os pacientes estão, há uma alegria enorme por parte dos pequenos que estão hospitalizados”, diz.

Somado a isso, o Dr. Pecchini explica que o animal tem um importante papel na vida da garotada: “Aquelas que são criadas com animais apresentam maior relação afetiva com as outras pessoas. Já as crianças um pouco mais velhas podem criar também um senso de responsabilidade. Não há nada comprovado sobre isso, mas observamos muitos casos”, finaliza. O professor indica cachorros de raças dóceis e ressalta a importância da higienização, alimentação e imunização do animal.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 43, em 18/6/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Curso Teórico-Prático de Cirurgia Aberta e Artroscópica de ATM em peças anatômicas humanas

Nos dias 24 e 25 de maio, foi realizado pela primeira vez no Brasil o Curso Teórico-Prático de Cirurgia Aberta e Artroscópica de ATM em peças anatômicas humanas. O curso, que ocorreu nas dependências do Departamento de Morfologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, teve a coordenação da Dra. Mirna Barros e do Dr. Ronaldo de Freitas, professores da FCMSCSP. Foram dois dias de imersão, com a presença de cirurgiões de várias regiões do Brasil.

De acordo com os organizadores, o evento proporcionou aos participantes um treinamento único, por meio de um contato direto com a equipe em um clima bastante interativo e descontraído, revisando desde os aspectos anatômicos até o treinamento prático em peças humanas com equipamento de última geração para cirurgia aberta e artroscópica.

Curso Teórico-Prático de Cirurgia Aberta e Artroscópica de ATM em peças anatômicas humanas

Professores e funcionários que participaram do 1º Curso Teórico-Prático de Cirurgia Aberta e Artroscópica de ATM em peças anatômicas humanas, com a organização da Dra. Mirna Barros e o Dr. Ronaldo de Freitas

Cirurgia da ATM 002

Professores e funcionários com alunos do 1º Curso Teórico-Prático de Cirurgia Aberta e Artroscópica de ATM em peças anatômicas humanas, programa que contou com aulas teóricas e práticas


Importante

Caso tenha interesse em receber informações futuras sobre novas edições do Curso Teórico-Prático de Cirurgia Aberta e Artroscópica de ATM, preencha o formulário abaixo:

 

Ex-Santa destaca a importância de um hospital ligado ao ensino da Medicina com atividades práticas desde o primeiro ano

Dr. Irineu Massaia, professor da Faculdade Santa Casa de SPO momento de escolher uma instituição de ensino para cursar Medicina é fundamental para o futuro médico, de acordo com o Prof. Dr. Irineu Massaia. O ex-Santa relembra, nesta entrevista concedida ao Conectar, a época de sua graduação, além de compartilhar os desafios da área e como concilia suas diversas atividades, pois acumula as funções de professor assistente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, diretor do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, vice-presidente da COREME (Comissão de Residência Médica) da Santa Casa de SP, assistente do Serviço de Emergência e do Departamento de Medicina.

Conectar – Por que o senhor escolheu a Medicina?
Dr. Massaia – Eu sempre gostei de saúde, bem-estar e do ambiente hospitalar. Eu queria poder ajudar as pessoas e ser médico permite isso. Entrei na Faculdade com 16 anos e, desde essa época, já tinha muito respeito e admiração pela profissão.

Conectar – Como o senhor consegue conciliar tantos cargos?
Dr. Massaia – Acredito que tudo é questão de organização e desenvolvi muito isso a partir de exemplos de grandes professores da Santa. A máxima: “Nunca deixe para amanhã o que se pode fazer hoje” deve ser seguida. A organização faz com que minha atuação profissional não atrapalhe minha vida pessoal. Considero uma das maiores virtudes de um gestor, a capacidade de montar equipes e organizá-las de maneira com que não se necessite estar sempre presente a cada passo do processo. É delegar com qualidade e cobrar resultados. Procuro desenvolver no grupo o senso de comprometimento e corresponsabilidade. Dessa forma, todos podem crescer.

Conectar – Nos desafios enfrentados, o senhor consegue aplicar o que foi aprendido na Faculdade Santa Casa de São Paulo?
Dr. Massaia – Sim, acredito que o mérito de conciliar médico, professor e gestor deve-se à filosofia da FCMSCSP que é ser ético, resiliente e bem preparado tecnicamente. Tenho como exemplos alguns profissionais como o Prof. Dr. Valdir Golin, o Prof. Dr. Carlos Aberto da Conceição Lima, o Prof. Dr. Raimundo Raffaelli Filho e o Prof. Dr. Igor Mimica.

Conectar – O senhor tinha alguma atividade extracurricular na Faculdade?
Dr. Massaia – Sim, eu sempre fui da atlética e participava de competições. Fiz atividades esportivas do primeiro ao sexto ano da graduação. Conciliei boas notas com os treinos que aconteciam todos os dias. Até ganhei medalhas quando representei a Faculdade no futebol de salão e de campo.

Conectar – Quais dicas o senhor poderia dar para aqueles que estão escolhendo uma instituição de ensino para cursar Medicina?
Dr. Massaia – Hoje e sempre, o mais importante é ter um hospital de ensino ligado à instituição e ter atividades práticas desde o primeiro ano. São poucas escolas que oferecem isso, como a Santa Casa de São Paulo. Propiciar o contato com o paciente é um grande diferencial.

Conectar – O que o senhor gostaria de dizer àqueles que estão ingressando no curso de Medicina?
Dr. Massaia – Estudar muito e procurar ter bons exemplos na vida. Outra máxima que eu sempre ressalto é: “Diga-me com quem tu andas, que eu direi quem tu és”. Essa frase vale muito também na Medicina, pois ter excelentes professores e referências pessoais ajudam bastante. Outro conselho é ficar ligado sempre ao ambiente acadêmico, o que favorece o contínuo crescimento profissional.

Conectar – Em sua opinião, quais fatores fazem do médico um bom profissional?
Dr. Massaia – Eu acredito que a atuação do médico deve ser pautada em quatro pilares: ensino, assistência, pesquisa e gestão. Esse é o alicerce do bom médico.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 36, em 11/3/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Imunologia e Bioinformática: cursos de curta duração

Cursos de Atualização - Imunologia e Marcadores Tumorais e Introdução a Aplicativos de BioinformáticaSob a coordenação da Dra. Luisa Lina Villa, professora adjunta da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e coordenadora do Instituto do HPV, serão lançados na próxima semana dois novos cursos de atualização: “Imunologia e Marcadores Tumorais” e “Introdução a Aplicativos de Bioinformática”. A realização é da Santa Casa de São Paulo, FCMSCSP e Instituto do HPV.

O curso de Imunologia e Marcadores Tumorais, voltado a biomédicos, biólogos, médicos, farmacêuticos e enfermeiros, entre outros profissionais, será ministrado pela Dra. Lara Termini, professora assistente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e pesquisadora do INCT-HPV – Instituto de Pesquisa da Santa Casa de São Paulo, e também pela Dra. Patrícia Sávio de Araújo Souza, professora do Departamento de Imunobiologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e pesquisadora da Divisão de Biologia Celular do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Já o curso Introdução a Aplicativos de Bioinformática, dirigido a médicos, biólogos e biomédicos, será ministrado pelo Dr. Fabio Passetti, pesquisador responsável pelo Laboratório de Bioinformática e Biologia Computacional – coordenação de Pesquisa Clínica e Incorporação Tecnológica do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

As inscrições estarão abertas a partir de segunda-feira, dia 26, mediante efetivação de depósito bancário, cujos dados estão descritos abaixo. Confira as datas e o local onde serão realizados os cursos:

Imunologia e Marcadores Tumorais
Data: 21 e 22 de setembro de 2013, sábado e domingo
Horário: das 9h às 18h00
Investimento: R$ 260,00
Local do curso: Auditório do Instituto de Pesquisa da Santa Casa de SP – Rua Marquês de Itu, 381

Introdução a Aplicativos de Bioinformática
Data: 5 e 6 de outubro de 2013, sábado e domingo
Horário: 9h30 às 17h00
Investimento: R$ 610,00
Local do curso: Auditório do Instituto de Pesquisa da Santa Casa de SP – Rua Marquês de Itu, 381

COMO SE INSCREVER
Realize o pagamento de acordo com o valor correspondente do curso que deseja realizar. Estes são os dados bancários:

Banco Bradesco
Favorecido: Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho – CNPJ: 62.327.663/0001-72
Agência: 0093-0
Conta corrente: 113.694-1

Observação: envie cópia do seu comprovante de pagamento, juntamente com seu nome completo, e-mail e telefones de contato, para: rhessel@incthpv.org.br. Somente dessa forma é que será possível considerá-lo inscrito no curso. A Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho é a mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

VAGAS LIMITADAS

Importante: as instituições realizadoras reservam-se ao direito de cancelamento das turmas caso o número mínimo de participantes não seja atingido, com a devolução do valor pago aos inscritos.

Especialização em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem

Pós em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem TC e RMA Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo anuncia o seu mais novo curso de pós-graduação (lato sensu): Tecnologia em Diagnóstico por Imagem TC e RM. O objetivo do programa é proporcionar a formação do especialista em tomografia computadorizada e ressonância magnética, mediante o desenvolvimento de competências anatômicas, físicas, operacionais, patológicas e tecnológicas específicas.

O curso é voltado a tecnólogos em Radiologia, biomédicos, médicos, médicos veterinários e demais profissionais graduados com interesse na área. A coordenação é do Prof. Dr. Homero José de Farias e Melo e do Prof. Esp. Altino Sá Meira. As inscrições estão abertas até o próximo dia 7 de agosto e o processo seletivo inclui análise curricular e entrevista. Para mais informações, clique aqui.