HEARLab em foco

hearlab_fonoaudiologia_fcmscsp

Professoras Margarita Bernal Wieselberg, Kátia de Almeida e Alessandra Spada.

O curso de Graduação em Fonoaudiologia foi destaque na revista Audiology Infos, uma publicação especializada no setor audiológico do país. A matéria intitulada “Tecnologia abre horizontes para uso clínico dos PEAC” apresenta entrevista com as professoras Margarita Bernal Wieselberg, Kátia de Almeida e Alessandra Spada Durante. Na reportagem, as docentes contam sobre as aplicações do HEARLab, equipamento que detecta, analisa e registra automaticamente as respostas corticais, com o objetivo de verificar as aplicações clínicas destacadas pelo equipamento, adquirido em 2011 pela Dra. Alessandra, com o auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Para conferir a matéria completa, clique aqui.

 

Diretora do curso de Fonoaudiologia da FCMSCSP recebe homenagem

Ana Luiza Navas - Homenagem

Dra. Ana Luiza Navas

Entre os dias 14 e 16 de outubro, aconteceu o 23º Congresso Brasileiro e 9º Congresso Internacional de Fonoaudiologia, em Salvador (BA). Na ocasião, que reuniu mais de 900 fonoaudiólogos e estudantes do Brasil e de países como Chile, Argentina e Espanha, a Dra. Ana Luiza Navas, diretora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebeu uma homenagem.

“Recebi, no ano passado, o prêmio como destaque do Departamento de Linguagem, uma das áreas da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa). E, neste ano, os anfiteatros e salas do Congresso receberam os nomes de quem foi escolhido como destaque. Para mim, foi uma emoção muito grande. Quando me pediram para enviar uma foto imaginei, mas quando vi o totem e as pessoas fazendo fotos ao lado da minha foto foi muito emocionante. É a primeira vez que recebo uma homenagem deste tipo. E a SBFa é a maior associação científica que congrega os fonoaudiólogos do Brasil”, explica a Dra. Ana Luiza.

A dirDra-Ana-Luiza---prof---alunosetora do curso de Fonoaudiologia da FCMSCSP ainda contou com uma plateia especial composta por alunos do 2º, 3º e 4º anos e professores, ambos do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP. “Tínhamos um grupo de cerca de 30 alunos participando e, durante a cerimônia de abertura, eles estavam todos lá me aplaudindo de pé. Isso sem contar as professoras: Adriana Rahal Rebouças de Carvalho, Katia de Almeida, Marina Padovani, Marta A. de Andrada e Silva e Noemi Takiuchi que ministraram palestras”, detalha.

Na cerimônia de abertura do evento, os homenageados receberam uma chave simbólica e, durante os quatro dias de Congresso, em frente de cada sala, havia um totem com uma foto e um minicurrículo da Dra. Ana Luiza. “Ali constava Professora Adjunto da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Acho que para nós, professores, é gratificante, pois os alunos têm orgulho de falar ‘é minha professora’ e isso foi muito gostoso. É ótimo recebermos o reconhecimento, mas é mais importante ainda para os nossos alunos saberem que o que fazemos é reconhecido”, finaliza.

A Dra Ana Luiza participou da mesa “Fonoaudiologia Educacional, Linguagem e Saúde Coletiva – limites e atribuições”, para tratar da importância da estimulação da linguagem em crianças. Além disso, como Editora Chefe da Revista CoDAS, participou em mesas temáticas relacionadas à publicação científica e de discussão sobre os Periódicos em Fonoaudiologia.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 76, em 21/10/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Fonoaudiologia: Mérito em Convenção Internacional

Fonoaudiologia: Mérito em Convenção Internacional

Da esq. p/ a dir.: Dra. Kátia de Almeida, Dra. Margarita Bernal Wieselberg e Dra. Alessandra Spada Durante

O trabalho “Cortical Auditory Evoked Potential With an Automatic Detection System”, elaborado por Alessandra Durante, Kátia de Almeida e Margarita Bernal Wieselberg, professoras do curso de Fonoaudiologia da FCMSCSP, em coautoria com Nayara Roque, Beatriz Pucci, Nicolly Gudayol e Sheila Carvalho, foi selecionado para apresentação na categoria de mérito na American Speech Language Hearing Association – ASHA Convention, a ser realizada em novembro de 2014, em Orlando, nos EUA.

A comissão avaliadora da convenção considerou o trabalho como excepcional e inovador, concedendo uma das mais altas classificações nas categorias de ensino e pesquisa. Dos 1.611 trabalhos submetidos, apenas 55 receberam tal distinção.

 

Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez: 9,7 milhões de pessoas no País apresentam deficiência auditiva

O dia 10 de novembro — Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez — alerta a população sobre os cuidados com a saúde auditiva. Em pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2010, 5,1% dos entrevistados responderam possuir alguma deficiência auditiva, dado que representa 9,7 milhões de pessoas. Já a deficiência severa, quando há grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, foi declarada por 2,1 milhões de indivíduos, dos quais cerca de 300 mil eram surdos.

De acordo com a Dra. Kátia de Almeida, vice-diretora do curso de graduação em Fonoaudiologia e coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde na Comunicação Humana da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a perda da audição tem aumentado principalmente pela superexposição a ruídos, sendo que, uma vez constatada, se torna irreversível. “Há uma grande preocupação em relação à perda de audição induzida, ou seja, causada por fatores externos. Isso acontece principalmente com jovens que utilizam aparelhos sonoros em volumes extremamente altos. Essa perda é permanente e não há como regredi-la”, afirma.

A especialista explica que a única maneira de prevenir a perda da audição é não se expor a ruídos e altas pressões sonoras, ficando o mínimo de tempo possível em lugares com muito barulho. “Para identificar uma situação de risco auditivo, basta a pessoa se atentar ao fato de que, se estiver em um ambiente com muito barulho, ela vai precisar gritar para ser ouvida. Após ficar em ambientes barulhentos, ela pode apresentar zumbido e sensação de ouvido tampado. Caso essa exposição seja reincidente, a perda pode ser permanente. A audição que teremos na terceira idade irá depender do quanto cuidamos dela na juventude”, conclui.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 30, em 13/11/2013. Assine nossa newsletter http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Jornada de Fonoaudiologia: garanta a sua inscrição

Jornada de Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de SPFalta pouco para o início da 11ª Jornada Acadêmica do Curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. O encontro será realizado nos dias 4, 5 e 6 de setembro, quarta, quinta e sexta-feira, e integra as atividades comemorativas do cinquentenário da Instituição.

Na programação, temas como Diferentes Abordagens na Atuação da Disfagia, Equipe Interdisciplinar na Voz Profissional, O Papel do Coach na Competência Comunicativa, Implante Coclear e Neurociência e Linguagem, entre outros.

As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. A Jornada conta com o apoio do Grupo Micro Som e da Phonak, e será realizada na Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112, Vila Buarque, São Paulo (SP).

Para conhecer a programação completa e realizar a sua inscrição, clique aqui.

Em 2013, Faculdade Santa Casa de São Paulo inicia Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo avança em sua missão de proporcionar capacitação acadêmica de excelência na área da saúde e apresenta o Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana. Aprovado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), o novo programa é voltado a fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos e interessados nos processos e distúrbios da comunicação humana.

O curso visa capacitar os profissionais a aprimorar e desenvolver serviços que incorporem inovação tecnológica, com habilidades e competências reflexivas, a partir da produção de conhecimento na área da comunicação humana e de seus processos, o que ocorre por meio da capacidade de utilizar evidências e metodologias investigativas científicas.

Dra. Kátia de Almeida - FonoaudiologiaDe acordo com a Dra. Kátia de Almeida, coordenadora do mestrado e vice-diretora da graduação em Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo, o curso é o primeiro do Estado de São Paulo nesta área. “A aprovação desse programa pela Capes mostra o nosso amadurecimento acadêmico, já que o mesmo grupo de professores da graduação, cujo curso de Fonoaudiologia completou 10 anos em 2012, também participou da estruturação deste mestrado. Nosso objetivo é formar profissionais interessados em atuar no mercado de trabalho”, afirma.

Segundo a Dra. Kátia, o curso propiciará aos alunos ferramentas para que possam melhorar suas práticas profissionais. “Abordaremos durante as aulas questões relacionadas à linguagem, audição, saúde coletiva dirigida à comunicação humana, e aspectos ligados à fala e voz”, complementa.

O Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana terá início em março de 2013. As inscrições [estão disponíveis até 8/2/2013] no site www.fcmsantacasasp.edu.br.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 6, em 13/11/2012. Assine nossa newsletter:http://www.fcmsantacasasp.edu.br. […] informação atualizada em 30/1/2013.

Saúde da Comunicação Humana: mestrado profissional

Até o dia 8/2/2013, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebe inscrições para o Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana,  um programa pioneiro no estado de São Paulo. O curso foi desenvolvido com a experiência do corpo docente do Curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo que, em 2012, completou 10 anos de sua criação, e já desenvolveu, ao longo dessa trajetória, cursos de pós-graduação lato sensu na área da Linguagem e de Intérprete de Libras. Confira mais detalhes, a seguir, na reprodução da nota publicada no jornal O Estado de S. Paulo em 13/1/2013.

———————————————————————-

Mestrado em saúde na Santa Casa

POR QUE FAZER?
Porque o curso pioneiro de mestrado profissional em saúde da comunicação humana tem aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e seu objetivo é capacitar os profissionais para que desenvolvam serviços que incorporem a inovação tecnológica, a partir da produção de conhecimento na área da comunicação e de seus processos.

Mestrado Profissional - Saúde da Comunicação HumanaO programa é voltado para fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos e interessados em aprofundar conhecimentos nas temáticas que englobam os distúrbios do relacionamento comunicativo. “Nas aulas, abordaremos questões relacionadas à linguagem, audição, saúde coletiva dirigida à comunicação humana e aspectos ligados à fala e voz”, diz a coordenadora do Mestrado e vice-diretora da graduação em Fonoaudiologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo, Kátia de Almeida.

CORRA ATRÁS
Inscrições até 8 de fevereiro em http://www.fcmscsp.edu.br/posgraduacao/cursos/?ref=34&str=1. Mais informações pelo telefone (11) 3367-7700.

Texto publicado originalmente no jornal O Estado de S. Paulo, Caderno Empregos, pág. 4, em 13/1/2013.