Kinin Brazil 2015: FCMSCSP sedia encontro internacional

De 28 de junho a 1º de julho, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo sediou o evento “Kinin 2015 – International Meeting on Kinin System and Peptide Receptors“. Com o objetivo de debater e apresentar os últimos avanços de pesquisas sobre o envolvimento das cininas e de receptores peptidérgicos nos processos fisiopatológicos de diversas doenças, o simpósio reuniu pesquisadores da Alemanha, Brasil, Canadá, Chile, EUA, França, Israel, Itália e Suíça.

Kinin Brazil 2015 - Faculdade Santa Casa de SP

Kinin 2015 – International Meeting on Kinin System and Peptide Receptors

O evento acontece desde a década de 50, a cada 2 ou 3 anos, em diversos países, tendo como um dos seus idealizadores o Prof. Maurício Rocha e Silva, descobridor da bradicinina. A edição anterior do meeting no Brasil aconteceu em 1993.

“As cininas são moléculas que possuem poucos aminoácidos e apesar de estudadas desde os anos 50, ainda apresentam muitas descobertas científicas. Elas estão relacionadas ao desenvolvimento de várias doenças que aparecem com incidência muito grande na população”, esclarece o Dr. Hudson Buck, pesquisador e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, um dos organizadores do encontro.

A programação do evento foi distribuída em módulos para fomentar discussões sobre o sistema calicreína-cininas em doenças como diabetes, esclerose múltipla, angiodema, doenças neurodegenerativas, chagas, obesidade, hipertensão, doenças renais, epilepsia e lesões traumáticas, entre outras. Oficialmente, o simpósio internacional é realizado pela Fundação EK Frey-E. Werle da família de Henning L. Voigt, da Alemanha, com objetivo de conceder medalhas a pesquisadores com notável contribuição para o campo de cininas e peptídeos relacionados. Os melhores trabalhos apresentados no encontro serão premiados por um comitê científico específico. Direcionado a profissionais e estudantes da área biomédica, o evento contou com apresentações de trabalhos que consistem em novos achados científicos, ainda não publicados, que foram discutidos nos diversos paineis e áreas de estudo das cininas.

Kinin no Brasil

“Além de favorecer a internacionalização de pesquisas nacionais, a iniciativa é muito importante para aumentar a interação de grupos de pesquisadores estrangeiros com os brasileiros e na melhora de qualidade dos resultados dos projetos. Além disso, receber um simpósio desta importância na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ressalta ainda mais a qualidade e a tradição do ensino na área da saúde que a Instituição oferece. O evento, inclusive, recebeu total apoio FCMSCSP em espaço, divulgação e profissionais para trabalhar durante o evento”, reforça o Dr. Hudson Buck, chefe do Departamento de Ciências Fisiológicas da FCMSCSP.

Nesta edição, o evento foi organizado pela FCMSCSP em parceria com a fundação alemã EK Frey-E. Werle, contando com o apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da fundação canadense Congrès Science Québec.

Anúncios

Seminário de Direitos Humanos e Saúde

O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, em parceria com o CRT (Centro de Referência e Treinamento) DST/Aids-SP e o Nepaids (Núcleo de Estudos para a Prevenção da Aids), promove no próximo dia 12 de setembro, sexta-feira, a partir das 13h, o I Seminário de Direitos Humanos e Saúde: um olhar sobre a população de travestis e transexuais.

O encontro será realizado no Anfiteatro Emilio Athié, na Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112, Vila Buarque, São Paulo (SP).

Confira a programação:

12h – Credenciamento e Recepção

13h – Mesa Redonda – Examinando os Direitos Humanos

Coordenação: Dra. Maria Amélia Veras, professora da FCMSCSP e coordenadora do Projeto Muriel

Abertura: Georgiana Braga-Orillard, diretora do Unaids no Brasil

Palestrantes:

  • Sofia Gruskin (University of Southern California – USC)
  • Larissa Pelúcio (Unesp Bauru)
  • Laerte, cartunista

16h30 – Projeto PopTrans
Coordenação: Anna Paula Vencato, assessora LBT da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres de São Paulo e coordenadora-associada do Projeto Muriel

Participação: Inês Dourado (ISC/UFBA)
Tema: Resultados preliminares do projeto em curso na cidade de Salvador (BA), com a população de travestis e transexuais

17h15 – Projeto Muriel: Vulnerabilidades, demandas de saúde e acesso a serviços da população de travestis e transexuais do Estado de São Paulo

Coordenação: Anna Paula Vencato

Participação: Márcia Giovanetti (CRT-DST/AIDS)
Tema: Apresentação do projeto de pesquisa: objetivos, metodologia e momento atual.
Realização / Apoio:

  • FCMSCSP
  • Fapesp
  • Programa Estadual CRT (Centro de Referência e Treinamento) DST/AIDS-SP
  • Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS)
  • Nepaids (Núcleo de Estudos para a Prevenção da Aids)
  • Projeto Muriel

Secretaria de Apoio à Pesquisa permite que professores se dediquem à área científica sem se preocuparem com questões burocráticas

Além de ser referência no setor de educação, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo também se destaca na área cientifica. Desde 2007, a Instituição conta com a Secretaria de Apoio à Pesquisa (SAP), idealizada para viabilizar aspectos administrativos relacionados aos projetos realizados por pesquisadores da Faculdade, permitindo, assim, que eles possam se dedicar plenamente às pesquisas.

Dra. Lia Mara Rossi - Faculdade Santa Casa de SPA Dra. Lia Mara Rossi, professora assistente do departamento de Ciências Morfológicas da FCMSCSP e supervisora da SAP, afirma que a Secretaria atua como órgão facilitador e contribui para evitar que os pesquisadores fiquem desmotivados pelas questões burocráticas relacionadas à pesquisa.

“Os pesquisadores escrevem o projeto e nós realizamos os cadastros nos sistemas eletrônicos, providenciamos os orçamentos e a coleta de documentos institucionais e assinaturas. Também fica sob nossa responsabilidade o auxílio para que o projeto seja confeccionado de acordo com a normativa da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), bem como a submissão, acompanhamento das decisões dos revisores, compras dos itens concedidos, cumprimento dos prazos de relatórios e afins e principalmente, a prestação de contas. Trabalhamos em conjunto com Prof. Dr. Hudson Sousa Buck, responsável pelo Núcleo Pedagógico do Instituto de Pesquisa da Santa Casa, que revisa o projeto e sugere correções, quando pertinentes”, afirma.

A SAP recebeu treinamento na sede da Fapesp, ministrado por uma equipe coordenada pela Gerência de Apoio, Informação e Comunicação (GAIC), pela Gerência Financeira e pela Auditoria da entidade. Com isso, passou a ser um Escritório de Apoio Institucional ao Pesquisador (EAIP) de referência, habilitado a apoiar a gestão administrativa dos suprimentos, a organização de documentos e a prestação de contas.

Para a Dra. Lia, a SAP tem atingido seus objetivos. “Disponibilizamos auxílio integral aos doutores e seus alunos, em todas as fases da pesquisa. Recebemos continuamente visitas de outras faculdades, universidades e institutos que chegam até nós sob recomendação da Direção Científica da Fapesp, para conhecer nossa lógica de atuação junto aos pesquisadores”, completa.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 32, em 10/12/2013. Assine nossa newsletter http://www.fcmsantacasasp.edu.br.