Verão exige atenção redobrada com a pele

dr-marcus-maia-faculdade-santa-casa-dermatologista

Dr. Marcus Maia, professor da disciplina de Dermatologia da FCMSCSP

Durante o verão, aumentam as atividades ao ar livre, as idas à praia e à piscina. Por isso, os cuidados com a pele devem ser redobrados e intensificados. A exposição solar intensa e descuidada pode acarretar em diversos problemas como queimaduras, envelhecimento precoce da pele e até mesmo o câncer de pele, o mais comum entre os brasileiros. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), são registrados cerca de 135 mil novos casos de câncer de pele por ano no país.

Para o Dr. Marcus Maia, professor da disciplina de Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a principal forma de proteção é o uso do protetor solar e a reaplicação diversas vezes ao dia, principalmente após entrar e sair da água. “O simples fato de entrar na água já faz com que você perca cerca de 50% da proteção do filtro solar. Então, o ponto principal é reaplicar corretamente a cada uma hora e sempre que sair da água”, afirma.

O dermatologista destaca que pessoas do grupo de risco precisam investir ainda mais em proteção. Além das crianças, compõe o quadro pessoas com pele clara, cabelos e olhos claros, com muitas pintas e sardas e pessoas com histórico de câncer de pele na família. Por conta da pigmentação da pele, essas pessoas estão mais propensas a desenvolver problemas de pele e câncer do que pessoas de pele negra. Por isso, adicionalmente ao filtro solar, Dr. Maia recomenda a utilização de roupas especiais com proteção contra os raios UVA e UVB e chapéus – principalmente nas crianças.

Mesmo ficando embaixo do guarda-sol e em dias em que o sol não está tão forte, o conhecido mormaço já é suficiente para queimar a pele e pode causar os efeitos do sol forte. “O mormaço queima quase a mesma coisa que o sol, pois as nuvens claras não têm força suficiente para proteger dos raios ultravioleta. Por isso, não basta ficar embaixo de guarda-sol. É importante lembrar que a luz é refletida na areia e queima praticamente da mesma forma. As pessoas não devem abrir mão da utilização do filtro solar”, enfatiza o Dr. Maia.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 104, em 14/2/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios

FCMSCSP tem vagas remanescentes abertas para curso de Graduação em Enfermagem

enfermagem-faculdade-santa-casa-spEstão abertas até o dia 6/2 as inscrições para o Vestibular 2017 – 1º semestre (Vagas Remanescentes) do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. O candidato também pode participar deste processo seletivo por meio da apresentação do boletim do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A taxa de inscrição é de 20 reais.

Sobre o curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP
O programa iniciou suas atividades didático-pedagógicas em 2001 e suas bases estão fundamentadas no ser humano, tendo como foco a assistência, bem-estar, prevenção e promoção da saúde em diferentes âmbitos. Na FCMSCSP, o curso de Graduação em Enfermagem conta com uma estrutura pedagógica alinhada às atuais transformações científicas e sociais, visando à formação de profissionais competentes para atuar no mercado de trabalho atual e encarar os desafios relacionados à saúde pública.

Desde o início, o aluno passa por uma intensa vivência prática no complexo hospitalar da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o que proporciona plenas condições de atuação e desenvolvimento das habilidades necessárias para exercer de forma ética e humana a profissão.

Saiba mais sobre o curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade Santa Casa de São Paulo e participe deste processo seletivo.

Doença de Lyme: professora da FCMSCSP explica a patologia que acometeu a cantora Avril Lavigne

Dra. Marinella Della Negra

Dra. Marinella Della Negra

Pouco conhecida no nosso meio, a Doença de Lyme ganhou evidência na mídia nacional e internacional nos últimos dias, após revelação da cantora e compositora canadense, Avril Lavigne, de 30 anos, que declarou à revista “People” que sofre da patologia. “A doença de Lyme é causada pela bactéria Borrelia burgdorferi e é transmitida para os seres humanos por meio de carrapatos”, explica a Dra. Marinella Della Negra, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, especialista em doenças infecciosas e parasitárias.

De acordo com a professora, a doença não é comum no Brasil: “Houve alguns casos em São Paulo, por exemplo, mas o agente da doença de Lyme no país é diferente do agente americano”, completa a especialista.  Não é à toa que a doença recebeu esse nome por conta dos diversos casos que ocorreram, em 1997, na cidade de Lyme, em Connecticut (EUA). Na época, era confundida com artrite, pois os principais sintomas eram o inchaço e a dor nas articulações, porém, como os sintomas desapareciam e apareciam novamente, e afetavam apenas adolescentes, foi descoberta a nova patologia. Hoje, já se sabe que ela é mais comum nos Estados Unidos e também em algumas regiões – central e leste – da Europa.

Uma das maiores preocupações é em relação à dificuldade de se fazer um diagnóstico precoce, de acordo com a Dra. Marinella. Isso ocorre, pois a doença apresenta um quadro inicial semelhante aode outras doenças infecciosas. “Os principais sintomas são febre, calafrios, dores no corpo e eritema migratório que aparecem e somem do corpo. Em alguns casos, ocorre dor nas articulações e inchaço”, detalha.

No caso de Avril Lavigne, os médicos não demoraram para diagnosticar a doença, que se manifestou em outubro de 2014;  no entanto, ela precisou ficar em repouso por cinco meses.  Já, em outro caso, a cantora norte-americana Kathleen Hanna foi diagnosticada, em 2010, apesar de sofrer da doença desde 2005, e luta contra a doença até hoje.

O não-tratamento da doença de Lyme, ainda de acordo com a Dra. Marinella, pode acarretar em problemas neurológicos como paralisia facial. “Normalmente a doença apresenta a fase aguda, depois uma segunda fase que é o reaparecimento da doença e uma terceira que pode vir a ser a neurológica”, explica a médica e professora da FCMSCSP. O tratamento,  complementa,é feito à base de antibióticos e é indicado repouso, pois a pessoa não consegue executar suas atividades normalmente. “Em casos de sintomas semelhantes, procure um infectologista; a doença tem cura e o diagnóstico precoce ajuda a minimizar o risco de sequelas”, finaliza.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 68, em 30/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Especialização em Enfermagem Clínica e Cirúrgica: Inscrições abertas

Prof.ª LucianaA Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas até 8 de agosto para a Especialização em Enfermagem Clínica e Cirúrgica. O objetivo do curso é desenvolver as competências essenciais para a atuação dos enfermeiros, principalmente, em unidades de internação hospitalares (enfermarias) gerais ou especializadas, com pacientes portadores de patologias clínicas ou cirúrgicas. Além disso, o curso de especialização poderá possibilitar o aprimoramento no exercício das atividades nos hospitais-dia, ambulatórios ou unidades de pronto-atendimento.

Por meio dos componentes curriculares modulares, os profissionais estarão aptos a desenvolver atividades assistenciais, como a realização da Sistematização da Assistência de Enfermagem e de procedimentos técnicos, bem como atribuições gerenciais de liderança da equipe de enfermagem, de gerenciamento da unidade e gestão de qualidade.

“A área hospitalar é a que possui maior número de vagas para enfermeiros, em grande parte nas unidades de internação (enfermarias), sendo, portanto, muito disputada no mercado de trabalho. Dessa forma, o profissional com o título de Especialista em Enfermagem Clínica e Cirúrgica torna-se diferenciado dos demais, com mais chances de aprovação em processos seletivos e melhor preparo para realização de concursos públicos”, analisa a professora Mestra Luciana Cardoso, supervisora técnica do curso de especialização da Faculdade Santa Casa de São Paulo.

O programa do curso está estruturado em uma visão ético-política e científica, voltada ao desempenho atual do papel do enfermeiro. As aulas são ministradas por professores doutores, mestres e especialistas com sólida formação e experiência na assistência e na docência, promovendo ensino de qualidade e baseado em evidências científicas.

O curso tem a duração de 15 meses com aulas teóricas, estágio, a ser realizado nas unidades de internação clínica e cirúrgica do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo, e elaboração de Monografia.

Para mais informações sobre a Especialização em Enfermagem Clínica e Cirúrgica, acesse www.fcmsantacasasp.edu.br.

Serviço:
Curso: Pós-graduação em Enfermagem Clínica e Cirúrgica
Período de inscrição: até 8/8/2014
Prova: 13 de agosto, às 14h
Entrevista: 13 de agosto, das 16 às 18h ou 14 de agosto, das 14h às 18h
Resultado: 20/8/2014
Início das aulas: 16/9/2014
Duração do curso: 15 meses
Vagas: 30
Investimento: 15 parcelas de R$ 530,00*
*Para ex-alunos da FCMSCSP e funcionários da ISCMSP: 15 parcelas mensais de R$ 424,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 45, em 15/7/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Pancreatite aguda: debate reúne especialistas do Brasil e do mundo

Dr. Tércio de CamposNo dia 20 de junho, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo promovem o “Dia da Pancreatite“. Dirigido a alunos e professores da Instituição de ensino, além de profissionais da área da saúde, o evento conta com palestras, mesas-redondas e discussão de casos, e será realizado no anfiteatro Prof. Dr. Emilio Athié, das 8h às 17h45.

O encontro faz parte da III Jornada do Departamento de Cirurgia da Santa Casa de São Paulo e terá a presença de profissionais do Brasil e de países como Itália, Nova Zelândia e dos Estados Unidos. Nesse mesmo dia, será lançado o livro “Pancreatite Aguda”, e os alunos da Instituição de ensino irão distribuir panfletos informativos sobre a pancreatite ao público que estiver presente na Santa Casa de São Paulo.

De acordo com o Dr. Tércio de Campos, professor adjunto do departamento de Cirurgia da Faculdade Santa Casa de São Paulo e coordenador da ação, o evento é uma ótima oportunidade para se atualizar e trocar informações sobre a doença.

A pancreatite aguda é uma inflamação no pâncreas, órgão que fica na região do abdome, atrás do estômago. O problema pode ser decorrente de pedra na vesícula, ingestão excessiva de álcool e de alimentos gordurosos.

“Os principais sintomas são dor no abdome, que irradia para as costas, e vômito. O tratamento é realizado com soro e analgésicos. Nos casos mais graves, a cirurgia é necessária para remover o tecido pancreático morto ou infeccionado. Nossa intenção é alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce, pois a doença pode levar à morte”, afirma o professor.

Segundo o doutor, no Brasil, há 20 casos de pancreatite aguda para cada 100 mil habitantes. Na Santa Casa de São Paulo são diagnosticados dois casos por semana.

As inscrições para o “Dia da Pancreatite”, encontro que faz parte das comemorações do cinquentenário da FCMSCSP, devem ser feitas pelo site www.perfectaeventos.com.br. Alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo poderão participar gratuitamente.

Programação
08h – Abertura
08h15 – Classificação da Pancreatite Aguda
09h45 – Intervalo
10h15 – Como estudar e publicar sobre pancreatite aguda?
10h45 – Evolução da pancreatite aguda através do tempo
11h15 – Lançamento do livro “Pancreatite Aguda”
12h – Intervalo para almoço
13h30 – Tratamento clínico da pancreatite aguda
15h – Pesquisa experimental em pancreatite aguda
16h15 – Tratamento operatório na pancreatite aguda
17h15 – Falência Orgânica Múltipla: Mecanismos e uma possível solução

Serviço
O Dia da Pancreatite
Data: 20 de junho de 2013, quinta-feira
Hora: Das 8h às 17h45
Local: Anfiteatro Prof. Dr. Emilio Athié
Endereço: Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 112 – Vila Buarque.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 19, em 11/6/2013. Assine nossa newsletter:http://www.fcmsantacasasp.edu.br.