Coquetel de Comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down

O Elo 21 sabe que o momento da notícia da Trissomia 21 pode dificultar a nova dinâmica familiar, fundamental para a saúde integral de todos. Dessa forma, o Elo 21 criou um produto e uma estrutura de orientação à família e à equipe de saúde, como médicos, pediatras,enfermeiros e demais profissionais da saúde que lidam com pessoas com Trissomia 21.

A equipe do Elo 21 (Universo Down), juntamente da Dra. Carla Franchi Pinto, professora do Departamento de Ciências Patológicas da FCMSCSP, convida a todos para este lançamento. O evento será realizado no dia 21 de março de 2018, das 19h às 21h00, no Espaço Elo 21.

Serviço:

Coquetel de Comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down

Data: 21/3/2018
Horário: Das 19h às 21h00
Local: Rua Eça de Queiroz, 488 – 2º andar – Vila Mariana – São Paulo (SP)

RSVP
Tel.: (11) 5088-6677 / contato@elo21down.com.br
Anúncios

Professora da FCMSCSP inaugura espaço dedicado às pessoas com Síndrome de Down

carla-franchi-pinto-faculdade-santa-casa

Dra. Carla Franchi Pinto, médica geneticista e professora do Departamento de Ciências Patológicas da FCMSCSP

Logo após o mês em que comemora-se a luta da pessoa com deficiência, será inaugurado em São Paulo o Espaço Elo21. Com o objetivo de reacender o debate sobre a qualidade de vida das pessoas com Síndrome de Down e guiá-las para outras diretrizes, a Dra. Carla Franchi Pinto, médica geneticista e professora do Departamento de Ciências Patológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, junto com mais três profissionais da saúde inauguram um ambiente dedicado aos nascidos com Síndrome de Down e suas famílias.

“A essência do Elo21 é única, pois visa estimular em cada pessoa, independente de ter Síndrome de Down ou não, empatia e alteridade. O intuito é oferecer recursos para que cada um expresse o melhor de si – desde seus genes, até seus sentimentos, pensamentos e ações. Além disso, queremos estimular o respeito, a humanidade, o inconformismo e a inclusão”, destaca a médica e sócia-fundadora do espaço, Dra. Carla Pinto.

O espaço pode ser usado pelas pessoas com Síndrome de Down, familiares, professores e profissionais da saúde em geral, mas não exclui aqueles com alguma dificuldade física ou intelectual. O local contará com 16 profissionais, em uma equipe formada por médicos, nutrigeneticista, psicólogas, dentistas, fonoaudióloga, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, pedagogas, neurocientista e educadores físicos.

“Teremos alguns pacotes com preços acessíveis para promover a inclusão. Infelizmente não conseguimos atender todos de maneira gratuita, pois nossa estrutura é grande e exigirá manutenção. Já as famílias não pagantes serão selecionadas a partir do Ambulatório Multidisciplinar de Orientação à síndrome de Down da Santa Casa, em São Paulo, (AMOr.SDSC).”, complementa a médica.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 119, em 6/10/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.