Álcool: o inimigo silencioso

Prof. Dr. Guilherme Messas, docente e coordenador do curso de pós-graduação em Psicopatologia Fenomenológica da FCMSCSP

No Brasil discute-se com muita frequência o problema do uso de drogas. Essa discussão, muitas vezes controversa e acalorada, é justificada e necessária. Entretanto, quero defender aqui que estamos, como país, negligenciando a principal discussão de saúde pública. A principal droga que compromete e provoca danos à nossa população é o álcool, droga legal, que pode ser comprada em nosso país em praticamente qualquer local, a qualquer hora do dia e na quantidade que se queira. Inclusive por menores, em franco desrespeito à lei.

Mais urgente e importante para o Brasil do que a discussão sobre drogas ilícitas é a regulação da droga lícita mais nociva para a sociedade, que é o álcool. Para que avancemos, como um país que se preocupa com a saúde de seus cidadãos, é fundamental que estabeleçamos regras para o consumo do álcool. Estas regras visam à limitação da quantidade de álcool ingerida e, com isso, reduzem a chance de doenças físicas e mentais, da violência doméstica, do abuso infantil, da perda de produtividade acadêmica, etc. Todos esses problemas têm forte associação com o uso de álcool.

O melhor modo de controlar o uso de álcool é pela regulação ambiental. Medidas como o controle das horas do dia em que se pode vender álcool e a abolição de sua publicidade são as primeiras a ser tomadas e têm que ser reforçadas na agenda de saúde pública, sem hesitação. É tempo de ajustarmos nossas decisões políticas às verdadeiras necessidades de nossos cidadãos.

Prof. Dr. Guilherme Messas, Psiquiatra especialista em Álcool e Drogas, é Professor e Coordenador do Programa de Duplo Diagnóstico em Álcool e Outras Drogas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Coordenador da Câmara Temática Interdisciplinar sobre Drogas do Conselho Regional de Medicina de São Paulo. 

Anúncios

Simpósio discute a problemática das drogas ilícitas

Drogas IlícitasNos dias 30 e 31 de maio acontecerá o Simpósio “As complexidades da questão das drogas ilícitas”. Organizado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o encontro será realizado nos anfiteatros Prof. Dr. Emilio Athié e Paulo Ayrosa A. Galvão, na Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112, Vila Buarque, São Paulo (SP).

De acordo com o Dr. Guilherme Messas, professor da FCMSCSP e um dos organizadores do Simpósio, o objetivo do evento é dar ênfase aos três grandes temas relacionados às drogas ilícitas que exigem grandes discussões:

Maconha – “Vamos discutir opiniões sobre o tema, tais como o uso a partir do ponto de vista da Medicina e o da ética. Sendo, neste caso, a questão do livre arbítrio e a capacidade de decisão”, comenta.

Crack – “Vamos mostrar ao público quais são as políticas públicas diretamente aplicadas nesta questão”, afirma.

Perspectiva médica e psicológica – “Discutiremos quais são os problemas com a saúde mental e como a ciência está observando isso”, declara.

As expectativas do Dr. Messas são dar dimensões e trazer reflexões das variadas análises do problema. “É importante enfatizar que contaremos com a presença de personalidades da área acadêmica e da gestão pública”, finaliza.

As inscrições poderão ser feitas  pelo site da FCMSCSP: www.fcmsantacasasp.edu.br.

Programação*

30/5, sexta-feira

19h30 – 20h: Abertura
• Representantes da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e da ISCMSP
• Prof. Dr. Quirino Cordeiro Júnior e Prof. Dr. Guilherme Messas

Conferências de abertura

20h – 20h45 : Maconha e transtornos mentais – dois séculos de observações psiquiátricas (Valentim Gentil Filho – FMUSP)

20h45 – 21h30: Ponderações sobre os valores contidos na questão legal da Cannabis sativa (Mauro Aranha Lima – Conselho Regional de Medicina de São Paulo)

21h30 – 22h: Discussão e encerramento

31/5, sábado

Mesa-redonda: As políticas públicas do crack
Moderador: Guilherme Messas

9h30 – 10h15: As ações do Governo Federal no problema do crack (Leon de Souza Lobo Garcia – Secretaria Estadual de Saúde)

10h15 – 11h: As ações do Estado de São Paulo no problema do crack (Rosângela Elias – Secretaria Estadual de Saúde)

11h – 11h45: Reflexão sobre o cuidar na cracolândia. O programa “De Braços Abertos: limites e conquistas e desafios (Myres Cavalcanti – Prefeitura Municipal de São Paulo)

11h45 – 12h30: Discussão

Mesa-Redonda: As ciências e os cuidados relacionados ao uso de substâncias
Moderador: Quirino Cordeiro

14h – 14h45: A genética da dependência química (André Negrão – FMUSP)

14h45 – 15h30: A psicopatologia diferencial dos transtornos relacionados ao uso de drogas (Guilherme Messas – FCMSCSP)

15h30 – 16h15: O manejo de caso no tratamento de pacientes com dependência a drogas (Lílian Ratto – FCMSCSP)

16h15 – 17h: Discussão e encerramento

Investimento:
• – 80 reais (participantes Internos / FCMSCSP e ISCMSP)
• – 100 reais (participantes Rede Pública)
• – 120 reais (demais participantes)

Pagamento das inscrições via depósito ou transferência bancária:
• Favorecido: CEPESAM – Centro de Estudos e Pesquisa do Departamento de Saúde Mental da Santa Casa de São Paulo
• Banco Bradesco, agência 3450, C/C 2590-9

Envie seu comprovante de depósito para:
victorotani@icloud.com, informando seu nome, cargo/instituição, e-mail e telefone

Obs.: os certificados só serão disponibilizados para os participantes inscritos pelo site do evento (em breve). Seja informado da abertura de inscrições: envie uma mensagem para eventos@fcmsantacasasp.edu.br, identificando o campo assunto como “Drogas ilícitas”, mencionando seu nome, telefone e e-mail de contato.

*Sujeita a alterações, sem prévio aviso

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 39, em 23/4/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

As complexidades da questão das drogas ilícitas

Será realizado nos dias 30 e 31/5/2014, sexta-feira e sábado, o Simpósio “As complexidades da questão das drogas ilícitas”. O evento conta com a organização da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). Conheça, a seguir, a programação e confira também como se inscrever para este evento.

Local: Anfiteatros Prof. Dr. Emilio Athié e Paulo Ayrosa A. Galvão: Rua Dr. Cesário Motta Jr. 112, Vila Buarque, São Paulo (SP)

 

Programação*

30/5, sexta-feira

19h30 – 20h:  Abertura

  • Representantes da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e da ISCMSP
  • Dr. Quirino Cordeiro Júnior e Dr. Guilherme Messas

Conferências de abertura

20h – 20h45 : Maconha e transtornos mentais – 2 séculos de observações psiquiátricas (Dr. Valentim Gentil Filho)

20h45 – 21h30: Ponderações sobre os valores contidos na questão legal da Cannabis sativa (Dr. Mauro Aranha Lima)

21h30 – 22h: Discussão e encerramento


31/5, sábado

Mesa-redonda: As políticas públicas do crack

Moderador: Dr. Guilherme Messas

9h30 – 10h15: Representante da SENAD (Leon de Souza Lobo Garcia)

10h15 – 11h: Representante da Secretaria Estadual de Saúde (Rosângela Elias, coordenadora de Saúde Mental do Estado de São Paulo)

11h – 11h45: Representante da Prefeitura Municipal de São Paulo (Myres Cavalcanti, compreensão/reflexão sobre o cuidar na cracolândia. O programa “De Braços Abertos: limites e conquistas e desafios”)

11h45 – 12h30: Discussão

Mesa-Redonda: As ciências e os cuidados relacionados ao uso de substâncias

Moderador: Dr. Quirino Cordeiro

14h – 14h45: A genética da dependência química (André Negrão)

14h45 – 15h30: A psicopatologia diferencial dos transtornos relacionados ao uso de drogas (Dr. Guilherme Messas)

15h30 – 16h15: O manejo de caso no tratamento de pacientes com dependência a drogas (Dra. Lílian Ratto)

16h15 – 17h: Discussão e encerramento

 

Inscrições: em breve, pelo site www.fcmsantacasasp.edu.br

Investimento:

  • 80 reais (participantes Internos / FCMSCSP e ISCMSP)
  • 100 reais (participantes Rede Pública)
  • 120 reais (demais participantes)

 

Pagamento das inscrições via depósito ou transferência bancária:

  • Favorecido: CEPESAM – Centro de Estudos e Pesquisa do Departamento de Saúde Mental da Santa Casa de São Paulo
  • Banco Bradesco, agência 3450, C/C 2590-9

Envie seu comprovante de depósito para:


Obs.:
 os certificados só serão disponibilizados para os participantes inscritos pelo site do evento (em breve).
*Sujeito a alterações, sem prévio aviso.

Estudantes de Harvard participam de atividades de intercâmbio em São Paulo

Alunos de Harvard visitam cracolândia, em São Paulo. Atividade integra curso de intercâmbio. Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Alunos de Harvard visitam cracolândia, em São Paulo. Atividade integra curso de intercâmbio. Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Sob a coordenação da Dra. Maria Amélia Veras, professora de Medicina Social da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, alunos de graduação e pós-graduação em saúde pública da Universidade de Harvard (EUA) visitaram na quarta-feira, dia 15/1, a cracolândia, na região central de São Paulo. A atividade faz parte de um curso de intercâmbio de três semanas desenvolvido pela FCMSCSP, com a participação da Faculdade de Medicina da USP, em que estão previstas aulas sobre saúde mental e visitas a hospitais.

Confira neste link, a reportagem publicada nesta data pela Folha de S. Paulo.

Drogas: Dinâmica e Cuidados

Drogas - Dinâmica e CuidadosAlunos e docentes do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo acompanharam nesta terça-feira, dia 25/6, o encontro “Drogas: Dinâmica e Cuidados”. Na programação, palestrantes convidados abordaram os temas “Estratégias políticas para o campo de Saúde Mental, Álcool e Drogas”, “Aspectos psicanalíticos do uso de drogas” e “Desafios no cuidado de adolescentes usuários de álcool e outras drogas”.  A organização foi da Prof.ª Zélia Nunes Hupsel e da aluna Raquel Peres, com o apoio da Liga de Enfermagem Psiquiátrica da FCMSCSP.