Comemoração do Dia do Enfermeiro – 2018

Em comemoração ao dia mundial do Enfermeiro celebrado em 12 de maio, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e o curso de Graduação em Enfermagem  realizam no dia 9 de maio, quarta-feira, das 7h às 13h, evento que irá abordar “A Centralidade da Enfermagem nas Dimensões do Cuidar“. A organização do encontro tem participação das professoras, Maria Lucia Alves de Sousa Costa, Maria Angela Reppetto, Maria do Carmo Querido Avelar, Samara Macedo Cordeiro e Adriana Maria da Silva Felix.

Voltado para docentes e discentes do curso de graduação em Enfermagem da FCMSCSP, o evento será realizado no Novo Prédio da FCMSCSP, Auditório Dr. Christiano Altenfelder, 4º andar, rua Dr. Cesário Motta Junior, 112, Vila Buarque, São Paulo. Confira a programação completa disponível neste link.

Temas:

  • Enfermagem em cuidados paliativos e dor em adulto
  • Enfermagem em cuidados paliativos da criança e adolescente
  • Trabalho de Enfermagem em Angola
  • Atuação do Enfermeiro no esporte
  • Amenidades

 

Comemoração do Dia do Enfermeiro “A Centralidade da Enfermagem nas Dimensões do Cuidar”
Data:
 9 de maio de 2018, quarta-feira
Horário: das 7h às 13h00
Local: Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 112 – Auditório Dr. Christiano Altenfelder (Novo Prédio da FCMSCSP).

Anúncios

Enfermagem: você conhece os procedimentos para a residência?

Dra.-Maria-do-Carmo-Querido-Avelar

Dra. Maria do Carmo Querido Avelar

Nesta edição, a Dra. Maria do Carmo Querido Avelar, diretora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, relata quais são os processos que um enfermeiro pode passar ao se formar na área.

Conectar: Como funciona a residência para enfermeiros?
Dra. Maria do Carmo: A residência de Enfermagem é uma modalidade de ensino de Pós-graduação lato sensu destinada a enfermeiros, caracterizada pelo desenvolvimento das competências técnico-científicas e ética dos profissionais em um processo de educação/ensino em serviço. A residência, desenvolvida em regime de dedicação exclusiva, é realizada sob a supervisão docente – assistencial, em um programa de cooperação intersetorial que fornece o preparo qualificado dos profissionais para sua inserção no mercado de trabalho, particularmente em áreas prioritárias do Sistema Único de Saúde (SUS). Os Programas de Residência em Enfermagem encontram-se inseridos em Área Profissional da Saúde e orientam-se pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde, a partir das necessidades identificadas e realidades locais e regionais, advindo daí suas especificidades. A residência em enfermagem deve contemplar um programa de integração ensino-serviço-comunidade, desenvolvido por intermédio de parcerias com gestores, trabalhadores e usuários dos serviços de saúde.

Conectar: Como é o procedimento para adquirir o registro no Conselho Regional de Enfermagem em São Paulo?
Dra. Maria do Carmo: O registro de especialista, na modalidade de residência em Enfermagem é concedido aos enfermeiros, inscritos no COREN, egressos dos Programas de Residência em Enfermagem e que atendam aos padrões mínimos estabelecidos pelo Conselho Federal de Enfermagem.

Conectar: Como a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo prepara o aluno para o mercado de trabalho?
Dra. Maria do Carmo: O curso de Graduação em Enfermagem como processo formativo escolar desenvolve suas atividades atendendo às medidas dos órgãos governamentais; as mudanças de ordem econômico-sociais e de saúde e as preocupações com as questões emergentes de saúde, com o intuito de fornecer mecanismos vinculados à capacidade de dar respostas aos problemas concretos da população. Na formação para o exercício profissional existe um processo de preparo de aluno para a aquisição contínua de competências voltadas à qualificação clínico – epidemiológica, ético-política e social, na área assistencial, administrativa e educativa.

Conectar: E se um enfermeiro opta por não fazer uma especialização, ele está preparado para atuar na área?
Dra. Maria do Carmo: O enfermeiro, egresso do curso de Graduação, tem como perfil profissional a formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, com base pluralista nos domínios gerais da atenção à saúde, estando, portanto, apto para o mercado de trabalho. A especialização não é uma exigência para a prática do profissional, entretanto, acredita-se constituir um processo de elevação da qualidade do seu desempenho no trabalho, pautado pela proposta da educação continuada.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 78, em 24/11/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

 

Dia do Enfermeiro: 12 de maio

12 de maio - Dia do Enfermeiro FCMSCSPProfessores e alunos do curso de Graduação em ‪#‎Enfermagem‬ da FCMSCSP participam, neste momento, da Semana da Enfermagem, com a presença de convidados e ex-alunos.

As professoras Dra. Maria do Carmo Querido Avelar, diretora do curso de Graduação em Enfermagem, e Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa, vice-diretora, abriram o encontro, ao lado do Dr. Valdir Golin, diretor da FCMSCSP.

Homens ganham espaço nas diversas áreas da Enfermagem

Dra. Maria do Carmo Querido AvelarMuito se fala das profissões nas quais a mulher passou a ocupar o mesmo espaço que o homem, já na Enfermagem o processo é o contrário. Nos últimos anos, os profissionais do sexo masculino vêm conquistando cada vez mais espaço no setor, fato que pode se justificar pelas altas chances de empregabilidade. É o que explica a Dra. Maria do Carmo Querido Avelar, diretora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Confira mais detalhes nesta reportagem publicada no Portal Segs: clique aqui.

Brasil conta com 0,9 enfermeiro para cada mil habitantes

Mercado de trabalho para os profissionais da Enfermagem é vasto e oferece oportunidades em diversas áreas

Dra. Maria do Carmo Querido AvelarNo dia 12 de maio, comemora-se o Dia Internacional do Enfermeiro, um dos profissionais mais importantes da área da saúde. De acordo com a Dra. Maria do Carmo Querido Avelar, diretora do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo: “a categoria de Enfermagem representa, hoje, 60% dos trabalhadores da área da saúde, sendo que 81% desse total atuam na rede privada e 19% na rede pública”.

A Dra. Maria do Carmo explica que atualmente o Brasil conta com 0,9 enfermeiro para cada mil habitantes, e meio profissional para cada médico, porém a Organização Mundial da Saúde recomenda um enfermeiro para cada 500 pessoas.

“A maior parte dos profissionais de Enfermagem está concentrada no Estado de São Paulo que possui 200 cursos de graduação na área, dos quais 29 estão na capital paulista. Hoje, a área representa o quinto maior curso no que diz respeito ao número de matrículas do país”, afirma.

De acordo com a professora, o mercado de trabalho é vasto e promissor, oferecendo excelentes oportunidades, visto que, além das instituições de saúde, o enfermeiro pode atuar em diversas áreas, tais como:

Indústrias – O profissional de Enfermagem integra a equipe de saúde do trabalho de determinadas empresas em que é obrigatória a presença do enfermeiro especializado no segmento.

Home care – Trata-se da assistência domiciliar prestada por enfermeiros.

Casas de parto – Locais em que trabalham enfermeiros, atuando no pré, durante e no pós-parto.

• Casas de repouso ou de longa permanência – O profissional atua no atendimento e cuidado, em locais específicos para idosos ou pessoas com determinadas moléstias.

• Clínicas de reabilitação – Espaços que podem ser dedicados à reabilitação física ou psicológica, em que o enfermeiro oferece cuidados, treinos e reeducações.

• Clínicas de terapias naturais ou complementares – Locais que oferecem tratamentos como acupuntura, massagem, termoterapia, reflexologia e outros.

• Centros diagnósticos – Os enfermeiros atuam no gerenciamento das instituições e na orientação, preparo e coleta de exames.

• Creches e escolas públicas – O profissional de Enfermagem acompanha o desenvolvimento e crescimento das crianças, como altura, peso e visão. Somada a isso, há a orientação sobre os cuidados com a saúde, entre eles: higiene e vacinação.

• Casas de apoio ou alojamentos – Nesses espaços, que recebem desabrigados ou moradores de rua, o enfermeiro pode orientar os indivíduos quanto aos cuidados básicos sobre a higiene; prevenção de moléstias infectocontagiosas e encaminhá-los para centros médicos.

• Pesquisa clínica – A área busca enfermeiros especializados e engloba instituições de ensino superior, centros de pesquisa privados, agências regulatórias e indústrias farmacêuticas.

• Área de assessoria e consultoria – O papel do enfermeiro é realizar o diagnóstico e a formulação de soluções, oferecendo orientação nas tomadas de decisões, o que irá refletir diretamente nos resultados desejados pela instituição.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 40, em 9/5/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.