Radiologia e Sistemas Biomédicos: nota 4 na avaliação do MEC

homero-melo-fcmscsp

Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de graduação de Tecnologia da FCMSCSP

Em março, os cursos de graduação em Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Sistemas Biomédicos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo passaram pela avaliação de reconhecimento pelo MEC (Ministério da Educação). Cada um dos programas recebeu nota 4, numa escala que vai de 1 a 5.

O conceito qualifica cada programa na categoria “Muito Bom”, de acordo com os instrumentos de avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Dentre os critérios considerados pelas comissões avaliadoras, os principais pontos foram a organização didático-pedagógica, corpo docente e tutorial e infraestrutura.

Segundo o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de graduação de Tecnologia da FCMSCSP, o resultado é extremamente importante para reafirmar a excelência dos cursos, professores e da Instituição: “Estamos muito satisfeitos. Essa nota é, certamente, a representação da qualidade que os nossos programas de graduação tecnológica buscam e reflexo da competência e dedicação de nosso corpo docente e profissionais técnico-administrativos e acadêmicos. Acreditamos que o resultado irá gerar importantes frutos, como criar ainda mais visibilidade para os programas e gerar oportunidades no mercado de trabalho para os alunos”, conclui.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 108, em 11/4/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Sistemas Biomédicos: saiba por que seguir essa carreira

homero-melo-fcmscsp

Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Graduação em Tecnologia da FCMSCSP

Para esclarecer os pontos mais comuns sobre a carreira de Sistemas Biomédicos, confira esta entrevista com o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Graduação em Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Conectar: Por que Sistemas Biomédicos hoje representa uma excelente opção de carreira?
Dr. Homero Melo: Para aquele que já está empregado, cursar Sistemas Biomédicos na FCMSCSP é uma forma de se manter – estrategicamente falando – ativo no ambiente hospitalar, abrindo novas possibilidades dentro da aplicação da engenharia e da tecnologia na área da saúde. Já para aquele profissional que não está no mercado, é uma forma de redirecionamento da carreira, abrindo-se uma nova oportunidade de campo de trabalho, agregando valor à sua primeira formação. Vale ressaltar também que os cursos de tecnologia têm duração menor, o que possibilita uma inserção rápida no mercado de trabalho, se comparados aos cursos de bacharelado. Esse é um ponto muito importante.

Conectar: O que está ligado à atividade deste profissional?
Dr. Homero Melo: Sistemas Biomédicos envolve toda a área de engenharia e tecnologia aplicada à saúde. Hoje, os profissionais que compõem a equipe de engenharia clínica fazem parte de um contexto multiprofissional, que envolve não só o aspecto da engenharia, mas também da área técnica e tecnológica. O tecnólogo em Sistemas Biomédicos está vinculado justamente a esse nicho do mercado. Todo hospital tem equipamentos que precisam ser devidamente instalados, gerenciados e ter a manutenção realizada regularmente. Por conta disso, precisa de um profissional dedicado a essa área. O tecnólogo em Sistemas Biomédicos é esse profissional.

Conectar: Não ter facilidade com cálculo deve ser uma preocupação para aqueles que têm interesse no curso de Sistemas Biomédicos?
Dr. Homero Melo: O curso de Graduação Tecnológica em Sistemas Biomédicos, por se tratar de um curso multidisciplinar, envolve a área de exatas e a área da saúde. Dentro de nossa matriz curricular, possuímos disciplinas ligadas à área da engenharia e à área de biológicas. Existem sim disciplinas de cálculo, de física. No entanto, elas não têm o mesmo grau de aprofundamento como em um curso de Engenharia, por exemplo. As esferas de atuação são diferentes. Portanto, essa não deve ser uma preocupação por parte dos alunos interessados no curso.

Conectar: Porque é preciso usar cálculo para trabalhar nessa área?
Dr. Homero Melo: O tecnólogo em Sistemas Biomédicos precisa lidar com a parte computacional, de calibração, projetos e dimensionamento de equipamentos. É muito importante que ele desenvolva a habilidade numérica. Esse profissional entra no Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia (Crea), por isso ele precisa ter essa vivência com cálculo, saber lidar com computadores, com números, com medidas. Isso porque, além da parte de cálculo de física, também existem disciplinas de calibração, metrologia, controle de qualidade.

Conectar: Como o mercado enxerga o profissional de Sistemas Biomédicos?
Dr. Homero Melo: Ao todo, com a FCMSCSP, 8 instituições oferecem este curso no Brasil, embora ele exista há 20 anos no país. Esse ainda é um programa de graduação tecnológica pouco conhecido. Muitas vezes, por não existirem tantos tecnólogos em Sistemas Biomédicos no mercado, os departamentos de engenharia clínica dos hospitais se valem de outras formações para compor uma equipe. É comum que uma equipe como essa seja formada por profissionais de outras áreas, como engenheiros elétricos, eletrônicos, de computação, civis, arquitetos, físicos, técnicos em equipamentos médicos, que se adaptam à área hospitalar. O tecnólogo em Sistemas Biomédicos, por sua vez, já é um profissional direcionado para essa área.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 93, em 26/7/2016. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Especialização em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem: Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética tem inscrições abertas

Homero-Melo-fcmscsp

Dr. Homero José de Farias e Melo, coordenador do curso de Especialização em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem: TC e RM da FCMSCSP

De acordo com estudo conduzido pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), a radiologia e o diagnóstico por imagem estão entre as 10 especialidades mais procuradas por profissionais da área médica. Para os que desejam atuar dentro desses campos e que tenham formação em outras áreas, além da Medicina, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece o curso de Pós-graduação em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem: TC e RM. As inscrições já estão abertas e vão até o dia 11 de agosto.

Destinado aos tecnólogos em radiologia, biomédicos, médicos veterinários e demais profissionais graduados com interesse na área, o curso, que tem duração de 15 meses, proporciona a formação do especialista em Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética mediante o desenvolvimento de competências anatômicas, físicas, operacionais, patológicas e tecnológicas específicas. “Essa é uma excelente oportunidade para o profissional ter contato com as mais modernas técnicas da área e atualizar os conhecimentos, com o apoio de nosso corpo docente, que é muito atuante e qualificado neste mercado”, acrescenta o Dr. Homero José de Farias e Melo, coordenador do curso de Especialização em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem: TC e RM da FCMSCSP.

O programa de pós-graduação possui carga horária de 560 horas e acontece às terças e quintas-feiras, das 19h às 23h00. O investimento é de 15 parcelas de R$ 656,00 e as inscrições poderão ser feitas no Portal FCMSCSP: www.fcmsantacasasp.edu.br.


Serviço
Tecnologia em Diagnóstico por Imagem: Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética

Coordenação: Homero José de Farias e Melo
Vagas: 40
Prazo para inscrições: até 11 de agosto de 2016
Carga horária total: 560 horas
Duração do curso: 15 meses
Horário do Curso: terças e quintas-feiras, das 19h às 23h00
Investimento total: 15 parcelas mensais de R$ 656,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 91, em 28/6/2016. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP estabelece convênio com o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia

CONTER

Parceria entre a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (Conter).

Recentemente, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (Conter) firmaram um acordo de cooperação técnica, por intermédio da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho (FAVC), mantenedora da Faculdade, com o objetivo de oferecer aos profissionais e estudantes uma nova perspectiva de formação continuada, por meio do desenvolvimento de pesquisas e programas para oferecer oportunidades aos profissionais da área de radiologia que busquem obter reconhecimento, a fim de possibilitar melhores colocações no mercado de trabalho e na academia.

A parceria visa oferecer oportunidades de ensino e pesquisa aos profissionais das áreas de radiodiagnóstico, tomografia computadorizada, radioterapia, medicina nuclear e industrial, inscritos nos quadros do Sistema Conter. “A ideia é que a parceria fique mais estreita, que ela dê o tratamento diferenciado aos filiados do Conter para os programas educacionais da Faculdade, possibilitando o aprimoramento profissional dos técnicos e tecnólogos nos cursos de Graduação Tecnológica, Atualização e Especialização. Existem indicativos de curto, médio e até de longo prazo para que seja uma parceria duradoura”, completa o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo.

A presidente do Conter, Valdelice Teodoro, explica que a autarquia ficará responsável pelas pesquisas e levantamentos, para identificar as demandas de formação e especialização na área da Radiologia. “Para nós, é uma honra caminhar ao lado de uma das instituições que mais apoiam o desenvolvimento da Radiologia na América Latina”, conclui Valdelice.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 75, em 6/10/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Inscrições abertas para o curso de Neuroimagem Básica da FCMSCSP

neuroimagem-básicaAté o dia 28 de outubro, estão abertas as inscrições para o curso de atualização em Neuroimagem Básica  da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Com objetivo de tornar o aluno apto a observar exames de imagem aplicados ao sistema nervoso, o curso é destinados aos estudantes e profissionais das áreas de biomedicina, tecnologia em radiologia, medicina veterinária e fisioterapia.

Coordenado pelo Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da FCMSCSP, o curso de Neuroimagem Básica tem aulas ministradas pelo Prof. Leandro Nobeschi, possui uma carga horária de 10 horas e acontecerá em dois sábados: dia 31 de outubro e 7 de novembro, das 8h às 13h00. O investimento para o programa é de 100 reais e as inscrições poderão ser realizadas por meio do site www.fcmsantacasasp.edu.br.

 

Imaginologia Aplicada aos Membros Superiores: novo curso de atualização da FCMSCSP

Dr.-Homero-Melo

Dr. Homero Melo

Com o objetivo de contribuir para a atualização de profissionais na área da saúde, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo criou o curso de Imaginologia Aplicada aos Membros Superiores. As inscrições estão abertas até o dia 4 de setembro. “O novo curso está inserido em um contexto de programas de extensão vinculados à diretoria dos cursos tecnológicos da FCMSCSP, como forma de proporcionar – aos nossos alunos, de graduação e pós-graduação, e público externo – um complemento na formação profissional”, explica o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade Santa Casa de São Paulo.

Destinados aos estudantes e profissionais das áreas de biomedicina, tecnologia em radiologia, medicina veterinária e fisioterapia, o novo curso de atualização tem como objetivo tornar o aluno apto a observar exames de imagem aplicados ao aparelho locomotor e a fazer identificações das principais estruturas anatômicas que compõem os membros superiores. “O curso visa projetar os aspectos das imagens radiológicas da especialidade músculo-esquelética dos membros superiores, para o público não médico, capacitando os estudantes e profissionais interessados na área”, completa.

Com aulas ministradas pelo Prof. Leandro Nobeschi, o curso de Imaginologia Aplicada aos Membros Superiores possui uma carga horária de 10 horas e acontecerá em dois sábados do mês de setembro, nos dias 12 e 19, das 8h às 13h00. O investimento para o programa é de 100 reais e as inscrições poderão ser feitas por meio do site www.fcmsantacasasp.edu.br.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 71, em 11/8/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Faculdade Santa Casa de SP abre inscrições para o curso de Imaginologia Aplicada ao Membro Inferior

Com intuito de contribuir para a atualização de profissionais na área da saúde, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece 50 vagas para o curso de Imaginologia Aplicada ao Aparelho Locomotor: Módulo II – Membro Inferior, com inscrições abertas até o dia 9 de junho, terça-feira.

Direcionado para estudantes e profissionais das áreas de biomedicina, tecnologia em radiologia, medicina veterinária e fisioterapia, o programa visa tornar o aluno apto a observar exames de imagem aplicados ao aparelho locomotor e a fazer identificações das principais estruturas anatômicas que compõem os membros inferiores.

Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Para o Dr. Homero Melo, diretor do curso, a iniciativa mostra a importância do processo no setor da ortopedia, com o diagnóstico por imagens de radiografias, tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas. “Cada vez mais as pessoas praticam exercícios e, quando ocorrem acidentes com lesões, devem passar por um ortopedista que solicita exames. É importante para quem trabalha com Imaginologia ter um certo domínio das estruturas anatômicas envolvidas no sistema ósseo muscular para que a execução do exame seja feita da melhor maneira possível”, afirma.

Outro ponto destacado é a possibilidade de aplicar esse recurso nas alterações de cunho degenerativo, principalmente nos casos de pacientes com mais idade. Além disso, o Dr. Homero Melo realça que a Instituição montou um programa dedicado ao estudo por meio das imagens. “É a primeira edição deste segmento aplicado aos membros inferiores, mas anteriormente tivemos à coluna vertebral e neuroimagem básica. Os cursos estão elencados no site da Faculdade e as pessoas podem obter mais informações ou demonstrar o interesse por novas edições”, comenta.

O curso de Imaginologia Aplicada ao Membro Inferior possui uma carga horária de 10 horas e acontecerá em dois sábados do mês de junho, nos dias 13 e 20, das 8h às 13h00. O investimento para o programa é de 100 reais e as inscrições poderão ser feitas por meio do site www.fcmsantacasasp.edu.br.

Serviço

Imaginologia Aplicada ao Aparelho Locomotor: Módulo II – Membro Inferior

Direção: Homero José de Farias e Melo

Coordenação: Leandro Nobeschi

Vagas: 50

Prazo para inscrições: até 9 de junho de 2015

Carga horária total: 10 horas (em sala de aula)

Duração do curso: dois sábados – 13/6 e 20/6/2015

Horário do Curso: das 8h às 13h00

Investimento total: 100 reais

Local: Rua Dr. Cesário Motta Jr., 61 – Vila Buarque – São Paulo (SP)

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 66, em 2/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Imaginologia aplicada ao Membro Inferior: inscrições até 9/6

Imaginologia aplicada ao Membro InferiorO curso de atualização em Imaginologia Aplicada ao Aparelho Locomotor: Módulo II: Membro Inferior da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo tem como objetivo tornar o aluno apto a observar exames de imagem aplicados ao aparelho locomotor, especificamente, ao membro inferior, utilizando diversos métodos de exames de imagem.

As inscrições estão abertas até o dia 9/6. Vagas limitadas. Saiba mais.

Especialização em Engenharia Clínica é um dos novos cursos de Pós-graduação da FCMSCSP

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo abre inscrições até 8 de agosto para o curso de Especialização em Engenharia Clínica. O programa se destaca por apresentar o instrumental necessário para que profissionais possam atuar no gerenciamento de tecnologias da área médica, em seus diferentes níveis.

Entre os objetivos do curso está a orientação para a aquisição de novas tecnologias, envolvendo planejamento, controle, a supervisão da instalação de novos equipamentos e sua manutenção. Além disso, o profissional estará apto a avaliar a obsolescência do maquinário com treinamento direcionado para a realização de reparos.

Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São PauloA Especialização em Engenharia Clínica se diferencia por ser voltada aos profissionais que poderão, especificamente, lidar com os equipamentos hospitalares, englobando ainda as frentes laboratorial e de radiologia. “O curso contempla toda a estrutura hospitalar e não envolve apenas o funcionamento dos equipamentos, mas também o desenvolvimento e o discernimento em sua gestão desde a efetivação da compra, armazenamento, adequação ambiental e orientação para a manutenção preventiva”, esclarece o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Outro aspecto do curso de Engenharia Clínica diz respeito ao público-alvo, que vai além dos profissionais da área de saúde. “Quem atua nos segmentos relacionados às áreas de humanas e exatas também se beneficiará do conteúdo do curso, que apresenta as etapas de gestão, organização e orientação estrutural, além de orientações sobre contratos de compra e venda dos equipamentos”, destaca o diretor.

Os alunos terão a oportunidade de usufruir, por meio deste programa de pós-graduação, a estrutura do Hospital da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo para vivenciar, na prática, como são conduzidos os processos de gestão dessa área dentro da instituição. “O mercado de trabalho em Engenharia Clínica é vasto. Vários profissionais já atuam nesse setor, mas ainda não possuem a certificação acadêmica para se atualizar e se adaptar às necessidades da crescente demanda do segmento.

Para mais informações sobre a Especialização em Engenharia Clínica, acesse www.fcmsantacasasp.edu.br.

Serviço:
Curso: Pós-graduação em Engenharia Clínica 
Período de inscrição: até 8/8/2014
Prova e Entrevista: dias 13, 14 e 15 de agosto de 2014
Resultado: 20/8/2014
Início das aulas: 15/9/2014
Duração do curso: 15 meses
Vagas: 40
Investimento: 15 parcelas de R$ 508,00*
*Para ex-alunos da FCMSCSP e funcionários da ISCMSP: 15 parcelas mensais de R$ 405,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 44, em 2/7/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Tire suas dúvidas sobre o exame de mamografia

Um dos exames mais importantes no cuidado da saúde da mulher é a mamografia, procedimento que se utiliza dos raios-x, permitindo a visualização da região interna das mamas e que deve ser feito a partir dos 40 anos. Atualmente, ainda é o método mais indicado para detectar precocemente o câncer de mama e diagnosticar ainda calcificações, nódulos, cistos e linfonodos comprometidos. Porém, muitas dúvidas envolvem sua realização e devem ser sanadas para assegurar a qualidade de vida do público feminino.

Cuidados prévios no momento de realizar o exame

Dr. Homero de Melo, diretor dos cursos de  tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São PauloDe acordo com o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, existem alguns cuidados que devem ser tomados antes de realizar a mamografia, como não utilizar creme, talco ou desodorante na região das mamas e axilas no dia do procedimento.

“Além disso, o ideal é que as pacientes levem a última mamografia para que o médico radiologista possa realizar uma comparação. Outro item importante é observar o ciclo menstrual. O período indicado às mulheres que menstruam para fazer o exame é logo após a menstruação e antes da ovulação, para as que não menstruam, seja qual for a causa, o procedimento pode ser executado em qualquer dia do mês”, afirma.

Próteses de silicone

O Dr. Melo explica que, em determinadas situações, a prótese de silicone dificulta a visualização do tecido mamário a ser analisado. Porém, atualmente, os profissionais que realizam o procedimento de aquisição de imagens mamográficas já estão treinados para realizarem a manobra de Eklund, na qual se faz o deslocamento da prótese para melhor visualização do tecido mamário, aumentando a qualidade da mamografia.

Mamografia tradicional x digital

Basicamente, o procedimento e a aquisição das imagens são iguais, ou seja, a paciente não perceberá a diferença. “O que altera é a forma da captação da imagem. A mamografia tradicional é realizada com filme-écran e, na digital, a imagem é captada por detectores de radiação”, afirma o especialista. Entre as vantagens para o uso da mamografia digital estão:
– Menor exposição à radiação;
– Menor necessidade de complementação;
– Maior rapidez no processamento das imagens;
– Maior facilidade de arquivamento e transferência das imagens.

Contraindicações

Para o professor, não existem contraindicações para a mamografia, porém alguns cuidados devem ser tomados com algumas pacientes, como as que usam marca-passo, as mastectomizadas e as gestantes, por exemplo.

“Em mulheres mais jovens, o indicado é realizar ultrassom para que o tecido mamário não seja exposto à radiação ionizante. Temos também a ressonância magnética como método complementar”, afirma.

Qualidade do exame

No Brasil, devido à Portaria 2898/2013 do Ministério da Saúde e à Portaria 531/2012, em que foi implantado o Programa de Garantia de Qualidade em Mamografia (PGQM), a prevenção do câncer de mama está mais efetiva, tendo em vista que nesses documentos exige-se a qualidade da imagem.

Com isso, a Dra. Maria Inês Teixeira, física e professora convidada do programa Lato Sensu em Tecnologia em Diagnóstico por Imagem da Faculdade Santa Casa de São Paulo, afirma que todos os serviços estão se adequando às novas regras e, também, procurando preparar os profissionais para que trabalhem mais conscientes e com maior responsabilidade. “Existem instituições de ensino que estão oferecendo cursos de aprimoramento profissional em mamografia, inclusive para funcionários públicos que já atuam na área”, finaliza.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 35, em 25/2/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.