Aproveite seu Carnaval com Saúde

O Carnaval é um momento de festa e diversão. Porém, é sempre importante lembrar de alguns cuidados que podem ser tomados para aproveitar a folia com Saúde. A Dra. Cristiane Lopes, professora da disciplina de Ciências Fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, esclareceu as principais dúvidas que surgem nessa época do ano.

1) Qual a importância de manter uma boa alimentação antes de ir para os blocos de Carnaval? Quais os alimentos mais recomendados?

Participar e aproveitar os blocos de carnaval requer preparo físico e energia. É uma festa popular alegre para dançar, pular, caminhar, cantar e vibrar. Para dar conta de tudo isso, seu corpo deve estar preparado.

Alimentar-se bem antes de ir aos blocos é essencial. Sucos de frutas naturais, além de hidratarem, trazem ao corpo muitas vitaminas. Verduras e legumes proporcionam minerais e vitaminas essenciais. Carnes com pouca gordura dão elementos que repõem a massa muscular e massas (pães, macarrão, dentre outros), com moderação, dão a energia necessária para esse momento especial.

2) Como podemos manter o corpo hidratado, mesmo bebendo cerveja?

Toda bebida que contenha álcool desidrata o corpo. A cerveja, embora tenha grande quantidade de água, também desidrata o corpo. É necessário moderação no consumo e intercalar o consumo de cerveja com o consumo de água. O problema é que o consumo de cerveja aumenta a formação de urina. Intercalando o consumo de água, aumentará mais ainda a formação de urina. Mas, não há com o que se preocupar. Há banheiros químicos disponíveis em todos os locais de blocos. Use-os e mantenha-se saudável.

3) Quando o bloco sai durante o dia, como podemos manter a pele protegida do sol? De quanto em quanto tempo devemos repassar o protetor solar?

Durante o dia, mesmo que nublado, devemos passar protetores solares na pele. As roupas e as nuvens não barram os raios ultravioletas do sol. Esses raios promovem desde danos simples à pele, como envelhecimento, até cânceres de pele. Minha sugestão é: se você tem a pele mais morena, passe ao menos protetor com fator 30; se sua pele é mais clara, passe protetor com fator 50. Há diferentes formulações de protetores com diferentes durações. Veja as instruções do protetor. Na dúvida, passe o protetor solar de 2 em 2 horas e tenha certeza de estar protegido(a). O uso de bonés e chapeis também é uma boa estratégia para proteger a cabeça dos raios solares.

4) Qual o modelo mais indicado de sapato para curtir o Carnaval sem adquirir problemas nos pés? Tênis ou chinelo Havaianas?

Se você acompanha realmente os blocos, dançando, pulando e vibrando, o melhor é calçar tênis que tenha sola com amortecimento. Isto evita o efeito do impacto sobre os pés. Mas, mesmo com um ótimo tênis, não exagere, pois seus pés têm limites. O ideal é que você pare de dançar e pular antes de eles começarem a doer.

A Prof.ª Cristiane ressalta ainda que, além do consumo de álcool e da preocupação com a proteção da pele e dos pés, há o uso de drogas e o sexo. Quanto ao sexo, não há forma melhor de prevenção a doenças do que usar preservativos. “Cuidado com as drogas, principalmente aquelas que você nem sabe que pode estar consumindo, como as que são adicionadas a bebidas e que promovem perda da consciência e da memória, deixando-o vulnerável. Não beba nada que for lhe oferecido. Somente beba o que estiver lacrado e você mesmo for abrir o frasco”.

“O carnaval é uma festa que deve contagiar a alegria. Para isto, busque a moderação em tudo que fizer. Lembre-se que você tem muitos carnavais pela frente”, finaliza a professora .

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 123, em 9/2/2018. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios

Concluída a 9ª Edição do Projeto de Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) da Faculdade Santa Casa de SP

Alunos dos cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realizaram a 9ª edição do Projeto de Expedições Científicas e Assistenciais (PECA), em São Sebastião (SP), entre os dias 24 e 29 de janeiro de 2013.

Nesta reportagem, exibida em 31/1/2013 no Bom Dia São Paulo (Rede Globo), foram apresentados alguns exemplos de atendimento entre as especialidades de Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria, Psiquiatria, Urologia, Geriatria, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Dermatologia, Neurologia, Psicologia, Nutrição, Odontologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Serviço Social, Enfermagem e Fonoaudiologia disponíveis durante este grande mutirão da saúde.

Estudantes da Faculdade Santa Casa de SP levam saúde à população

Até a próxima terça-feira, dia 29/1, alunos de Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo continuam o atendimento à população de São Sebastião (SP) nas atividades previstas no Projeto Expedições Científicas e Assistenciais (PECA). Confira mais detalhes na reportagem da TV Vanguarda, exibida no sábado, dia 26/1. Clique aqui.

Projeto Expedições Científicas e Assistenciais - PECA 2013

Alunos da Faculdade Santa Casa de SP promovem mutirão de saúde em São Sebastião

Os alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo – FCMSCSP, com apoio da prefeitura de São Sebastião e da Santa Casa, promovem de 23 a 30 de janeiro um mutirão para atender a população desta região do litoral norte de São Paulo, localizada a cerca de 180 quilômetros da capital. Parte do Projeto Expedições Científicas e Assistenciais (PECA), a ação realiza cerca de 700 atendimentos, entre consultas médicas, cirurgias gerais, pequenos procedimentos, exames laboratoriais e de imagem.

A 9ª edição do PECA, que conta ainda com o patrocínio do Instituto do Sono da Unifesp, copatrocínio da Pfizer e colaboração da Associação Paulista de Medicina (APM), Audibel, Urubupungá, Samsung e Instituto do HPV é realizada com a participação de 160 alunos da FCMSCSP – sendo 115 do curso de medicina, 25 estudantes de enfermagem e 20 de fonoaudiologia. Durante seis dias (24 a 29), haverá atendimento nas especialidades de Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria, Psiquiatria, Urologia, Geriatria, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Dermatologia, Neurologia, Psicologia, Nutrição, Odontologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Serviço Social, Enfermagem e Fonoaudiologia.

Além das consultas, a ação prevê outras atividades. Por exemplo, enquanto aguardam atendimento, os pacientes poderão participar de ações preventivas, com rodas de discussão sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), como a Aids; gravidez na adolescência; dengue e câncer de pele. Haverá visitas médicas domiciliares à população e, no dia 24/01, será realizado um curso sobre Visita Domiciliar para profissionais de saúde da região. Outra atividade, voltada para médicos, permite que estes profissionais participem de cirurgias com o objetivo de aperfeiçoamento da técnica de operação por vídeo.

Em 2012, o PECA atendeu 542 pacientes na cidade de Votuporanga. Entre atendimentos e retornos foram feitos um total de 1.729 consultas, 22 cirurgias, 42 consultas fisioterápicas, 36 atendimentos fonoaudiológicos, 123 atendimentos odontológicos e 23 consultas da equipe de psicologia, além dos 256 atendimentos da área de enfermagem e 15 consultas com equipe de nutrição.

Para o professor Paulo Carrara de Castro, do Departamento de Medicina Social da FCMSCSP, é essencial ressaltar que o PECA é uma iniciativa dos alunos, que terão despertada toda uma consciência de responsabilidade social ao entrar em contato com diferenças sociais e culturais e a influência desses fatores no processo de saúde e doença da comunidade. “O projeto permitirá oferecer assistência para uma população bem diferente daquela que demanda a Santa Casa de São Paulo”, conta. Para o diretor da FCMSCSP, Dr. Valdir Golin, é uma opção de vida louvável e uma vivência singular. “Eles deixaram as férias de lado para se dedicar ao trabalho voluntário, que muito irá contribuir para a formação nas áreas da saúde, mas acima de tudo, a humana”, conclui.

 

Confira como foi a ação realizada em 2012: