1/3 das crianças brasileiras entre 5 a 9 anos está acima do peso, segundo IBGE

erika-parente-bezerra

Dra. Erika Bezerra Parente, professora de Endocrinologia da FCMSCSP

A obesidade é uma doença séria e que tem atingido muitas crianças no Brasil. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um terço das crianças brasileiras entre 5 a 9 anos está acima do peso. Os casos de obesidade, em 20 anos, aumentaram mais de quatro vezes nessa faixa etária, atingindo 16,6% em meninos e 11,8% nas meninas.

De acordo com a Dra. Erika Bezerra Parente, professora da disciplina de Endocrinologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, estar acima do peso, além de problemas físicos, como diabetes, hipertensão arterial e colesterol alto, pode acarretar em questões psicossociais para os pequenos, como a baixa autoestima.

“A obesidade infantil está relacionada à alimentação inadequada hipercalórica associada à pouca atividade física. Estudos mostram que, por exemplo, crianças que se alimentam mal e ficam muito tempo em frente à televisão ou ao computador, podem ter maior risco de obesidade”, afirma a endocrinologista.

Para evitar este quadro, o papel dos pais é essencial na prevenção da obesidade das crianças, segundo a Dra. Erika: “O melhor tratamento, além, é claro, dos exercícios físicos, é a educação alimentar de toda a família, pois a criança come o que os pais compram. Além disso, às vezes é necessário tratamento comportamental com psicóloga e em alguns casos é necessário uso de medicações também.”

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 119, em 6/10/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios