Pesquisa de alunos da FCMSCSP fica em 1º lugar no 31º Congresso Brasileiro de Cirurgia

31º Congresso Brasileiro de Cirurgia.Significativa nas instituições de ensino superior, a pesquisa científica auxilia o aluno a ter uma visão mais ampla daquilo que se propõe a estudar e investigar. Com dedicação, esse estudo pode vir a dar mais visibilidade ao pesquisador junto ao mundo acadêmico. Na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, isso não é diferente, diversos grupos de estudos são formados, utilizando-se de diferentes abordagens e linhas de investigação, sob a coordenação dos professores da FCMSCSP.  Os grupos e suas respectivas pesquisas são incluídas na base do Diretório de grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Para os alunos, do curso de Graduação em Medicina da FCMSCSP, Joyce Francisco, do 6º ano, Camilla Bilac Oliari e Juliano Mangini Dias Malpaga, ambos do 5º ano, a dedicação à pesquisa já apresenta seus primeiros resultados com o trabalho Indicadores de lesões intra-abdominais em vítimas de trauma fechado admitidas sem dor abdominal ou alterações no exame físico do abdômen, que foi premiado com o 1º lugar no 31º Congresso Brasileiro de Cirurgia. “A delegação da FCMSCSP foi a maior no evento; levamos 16 alunos que já faziam parte de grupos de estudos da Faculdade, dos quais o Prof. Dr. José Gustavo Parreira, outros professores e eu fomos os responsáveis pela coordenação. Sempre os estimulamos a inscreverem seus trabalhos e a Faculdade ajudou, neste caso, custeando a inscrição deles no Congresso e liberando os alunos de suas atividades”, explica o Dr. Tércio de Campos,professor adjunto do departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O evento que ocorreu, entre os dias 2 e 5 de agosto, em Curitiba (PR), reuniu estudantes e profissionais da área cirúrgica de todo o país.  “Foram cerca de 2 mil trabalhos inscritos com temas livres, deste total 42 foram apresentados e 4 eram da FCMSCSP, sendo dois na área de trauma e dois focados no serviço de emergência”, acrescenta o Dr. José Gustavo Parreira, professor assistente do departamento de cirurgia da FCMSCSP e coordenador do trabalho vencedor.

Os dois professores ressaltam que a conquista trouxe entusiasmo para os alunos, pois a chance é muito pequena em um evento deste porte, acaba sendo muito concorrido, e isso é um grande estímulo para os próximos passos, completam.

Vale ressaltar que os autores da pesquisa receberam um certificado de melhor trabalho do Congresso, foram representados pela aluna Joyce Francisco que apresentou o trabalho no Congresso. Além do prêmio, três trabalhos de alunos do curso de Graduação em Medicina da FCMSCSP receberam menção honrosa no evento: Análise das Lesões intra-abdominais “ocultas” em vítimas de Trauma Fechado; Avaliação prospectiva da falência e função orgânica de 168 pacientes com pancreatite aguda em um único centro universitário; Alcoolização por ecoendoscopia de hemangioma gigante intra-abdominal: nova técnica de tratamento.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 72, em 25/8/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Anúncios

Kinin Brazil 2015: FCMSCSP sedia encontro internacional

De 28 de junho a 1º de julho, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo sediou o evento “Kinin 2015 – International Meeting on Kinin System and Peptide Receptors“. Com o objetivo de debater e apresentar os últimos avanços de pesquisas sobre o envolvimento das cininas e de receptores peptidérgicos nos processos fisiopatológicos de diversas doenças, o simpósio reuniu pesquisadores da Alemanha, Brasil, Canadá, Chile, EUA, França, Israel, Itália e Suíça.

Kinin Brazil 2015 - Faculdade Santa Casa de SP

Kinin 2015 – International Meeting on Kinin System and Peptide Receptors

O evento acontece desde a década de 50, a cada 2 ou 3 anos, em diversos países, tendo como um dos seus idealizadores o Prof. Maurício Rocha e Silva, descobridor da bradicinina. A edição anterior do meeting no Brasil aconteceu em 1993.

“As cininas são moléculas que possuem poucos aminoácidos e apesar de estudadas desde os anos 50, ainda apresentam muitas descobertas científicas. Elas estão relacionadas ao desenvolvimento de várias doenças que aparecem com incidência muito grande na população”, esclarece o Dr. Hudson Buck, pesquisador e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, um dos organizadores do encontro.

A programação do evento foi distribuída em módulos para fomentar discussões sobre o sistema calicreína-cininas em doenças como diabetes, esclerose múltipla, angiodema, doenças neurodegenerativas, chagas, obesidade, hipertensão, doenças renais, epilepsia e lesões traumáticas, entre outras. Oficialmente, o simpósio internacional é realizado pela Fundação EK Frey-E. Werle da família de Henning L. Voigt, da Alemanha, com objetivo de conceder medalhas a pesquisadores com notável contribuição para o campo de cininas e peptídeos relacionados. Os melhores trabalhos apresentados no encontro serão premiados por um comitê científico específico. Direcionado a profissionais e estudantes da área biomédica, o evento contou com apresentações de trabalhos que consistem em novos achados científicos, ainda não publicados, que foram discutidos nos diversos paineis e áreas de estudo das cininas.

Kinin no Brasil

“Além de favorecer a internacionalização de pesquisas nacionais, a iniciativa é muito importante para aumentar a interação de grupos de pesquisadores estrangeiros com os brasileiros e na melhora de qualidade dos resultados dos projetos. Além disso, receber um simpósio desta importância na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ressalta ainda mais a qualidade e a tradição do ensino na área da saúde que a Instituição oferece. O evento, inclusive, recebeu total apoio FCMSCSP em espaço, divulgação e profissionais para trabalhar durante o evento”, reforça o Dr. Hudson Buck, chefe do Departamento de Ciências Fisiológicas da FCMSCSP.

Nesta edição, o evento foi organizado pela FCMSCSP em parceria com a fundação alemã EK Frey-E. Werle, contando com o apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da fundação canadense Congrès Science Québec.

PIBIC 2013-2014: FCMSCSP recebe Comissão Externa

Na manhã desta quarta-feira, dia 26/6, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebeu professores convidados que formam o Comitê Externo para avaliação dos projetos inscritos no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) – Vigência 2013/2014. O Comitê é composto por pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento, credenciados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A avaliação permite a seleção final dos projetos de pesquisa inscritos, em conformidade com o edital divulgado pela FCMSCSP entre os meses de abril e junho de 2013 e com os critérios estritos de mérito científico e relevância da pesquisa. Esses projetos serão, assim, contemplados com as bolsas dos programas de iniciação Científica CNPq e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo / Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho.

PIBIC 2

Curso de Enfermagem realiza o IV Encontro de Ética em Enfermagem

No dia 22 de agosto, o curso de graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realizou o IV Encontro de Ética em Enfermagem, no Anfiteatro Prof. Dr. Emilio Athié.

Na ocasião, a professora Dra. Patricia Bataglia falou sobre o tema “Ética profissional e competência moral”. Já a enfermeira Adriana Machado abordou o assunto “Processo ético e suas implicações para os profissionais de Enfermagem”.  Alunas do 8º semestre do curso também apresentaram trabalhos sobre “Morte Digna” (Gabriela Souza, Juliana Santos e Leslie Sales) e “Cuidados Paliativos” (Juliana Scavone e Juliana Strazzabosco).

O evento foi organizado pelas professoras M.ª Janete Komessu, Dra. Maria Angela Reppetto e Dra. Maria do Carmo Querido Avelar, todas integrantes do grupo de pesquisa CNPq “Ética e Humanização na Saúde”.