Ex-aluna da FCMSCSP se torna chefe de Enfermagem

Tatiane Novais se formou em Enfermagem pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em 2006. Atualmente, a ex-Santa é chefe de Enfermagem das Unidades de Internação e Infusão do Hospital Santa Isabel (Veridiana). Em entrevista ao Conectar*, ela fala sobre suas experiências durante a graduação na FCMSCSP e sobre a carreira na área.

Conectar – Como era sua rotina quando estudava na FCMSCSP?
Tatiane – Na época, eu apenas estudava. Durante esse período, tive a oportunidade de fazer parte do Centro Acadêmico de Enfermagem, do qual fui vice-coordenadora. Eu também participava das ligas e de ações voluntárias, como o projeto Colinho, junto com a Dra. Maria Teresa Gutierrez. Até hoje participo de palestras dessa iniciativa, o que me auxilia a manter uma relação próxima com a Instituição.

Conectar – Estudar em uma Faculdade vinculada a uma instituição de saúde ajudou na sua formação?
Tatiane – Ajudou muito, pois nós tínhamos o bloco teórico e, logo em seguida, o prático. Isso me auxiliou a sedimentar os conhecimentos obtidos, algo difícil de encontrar em outras instituições de ensino, afinal, a FCMSCSP foi importante para meu crescimento profissional. Quando a gente compara a Faculdade Santa Casa de São Paulo com outras do mercado há vários diferenciais, pois estudamos em um hospital do porte como a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Conectar – Qual foi o processo para você chegar ao cargo de chefia?
Tatiane – Eu ingressei como enfermeira assistencial da Unidade de Internação. Depois, fui promovida para enfermeira de Educação Continuada, cargo em que permaneci por quase três anos e, então, passei a ocupar meu atual cargo.

Conectar – Quais desafios você enfrenta atualmente nessa área?
Tatiane – O desafio é constante e todos os dias há algo novo. Dentro de um hospital particular, os pacientes prezam pela qualidade, atenção e habilidade técnica dos colaboradores. Dessa forma, precisamos constantemente capacitar e orientar nossa equipe para alcançar uma qualidade de atendimento que supere as expectativas dos pacientes.

Conectar – Por que você escolheu o curso de Enfermagem?
Tatiane – Desde pequena gostava da área da saúde. Quando cresci, me interessei por Enfermagem, pois eu queria ser aquela pessoa que fica um grande período no hospital com o paciente e faz a diferença no cuidado dele. Hoje, mesmo sendo chefe e cuidando da área administrativa, ainda estou muito perto dos pacientes, algo que eu sempre busquei.

Conectar – Quais dicas você poderia dar para aqueles que desejam ingressar no curso de Enfermagem?
Tatiane – É preciso gostar e entender que os pacientes estão em um momento de fragilidade emocional, além da física. É um conjunto de fatores em que o profissional tem que gostar e se identificar. Além disso, a carreira é muito promissora e com mais oportunidades. Hoje, eu acredito que quanto mais a gente consegue se desenvolver na área, mas ela exige dedicação e conhecimento. Isso tem aumentado nos últimos tempos.

*Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 34, em 12/2/2014. Assine nossa newsletter http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Disciplina de Enfermagem discute as interferências da sociedade na saúde

Com o objetivo de introduzir os alunos aos conhecimentos sobre a compreensão do adoecimento da população, formas de percepção desses processos, sistemas de cura e intervenções terapêuticas desenvolvidas pelas culturas humanas, o curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo apresenta, no primeiro semestre, a disciplina de Ciências Sociais Aplicada à Saúde.

“A proposta é aprofundar o entendimento entre as ciências sociais e a saúde, englobando as contribuições dessa área para a Medicina. Com isso, é possível compreender a situação atual da sociedade brasileira, inclusive no âmbito familiar, associando-a aos cuidados necessários com a saúde”, conforme afirma o Dr. José Carlos Bittencourt, professor dos cursos de Enfermagem e de Medicina da Faculdade Santa Casa de São Paulo.

O especialista explica que a disciplina também aborda os desdobramentos e contribuições da área social à saúde coletiva. “Trata-se de um foco de estudo importante, visto que está presente nos cursos de Enfermagem, Fonoaudiologia e Medicina. O profissional precisa ter o conhecimento geral do ser humano, das múltiplas interações e da multiplicidade de fatores intersetoriais, respeitando as diversidades sociais e étnicas”, afirma.

De acordo com o professor, o enfermeiro irá utilizar o conteúdo obtido em sua rotina de trabalho, principalmente, no relacionamento com o paciente e com a família dele. Estes conhecimentos aprimoram a prática da atenção básica a saúde, aperfeiçoando as ações de promoção a saúde, a prevenção de doenças, o tratamento imediato participativo e responsável, além de maior adesão aos processos de recuperação e reabilitação do doente. “A situação do indivíduo adoentado não está ligada somente ao serviço de saúde, mas também à comunidade. É preciso observar como a família, o trabalho e a sociedade influenciam a pessoa. Afinal, todos estes aspectos interferem na recuperação do paciente”, finaliza.

Portas Abertas: para conhecer melhor a carreira de Enfermagem

Professores, alunos e ex-alunos do curso de Enfermagem se reuniram na quinta-feira, dia 23/5, para receber estudantes interessados no programa de graduação oferecido pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. O Portas Abertas, encontro destinado a esclarecer dúvidas e apresentar as instalações da Faculdade para futuros candidatos nos processos seletivos da FCMSCSP, contou ainda com a presença da diretora do curso, Dra. Maria do Carmo Querido Avelar. O processo seletivo para a Graduação em Enfermagem estará com inscrições abertas até o próximo dia 27/6, no site www.fcmsantacasasp.edu.br.

Portas Abertas - Enfermagem