Diretora de Fonoaudiologia fala sobre fatores que interferem no processo da fala

Em entrevista à revista Viva Saúde, a diretora do curso de graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Dra. Ana Luiza Navas, falou sobre o processo de desenvolvimento da fala para crianças e os sintomas aos quais os pais devem se atentar, pois podem ser alertas para problemas como surdez, autismo, traumas psicológicos ou doenças de faringe e laringe.

Na matéria, ela diz que “é esperado que as crianças comecem a falar palavras isoladas entre um ano e um ano e meio de idade. Já as frases completas devem ser pronunciadas entre dois anos e meio e três anos”. Apesar disso, esse processo ocorre em um tempo diferente para cada criança, e não realizar essas atividades no prazo médio não é necessariamente sinal de uma doença.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.