FCMSCSP abre inscrições do Vestibular 2018

vestibular-faculdade-santa-casa-vunesp

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) comunica a abertura das inscrições para seleção de alunos das turmas 2018 dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia, pela Fundação Vunesp.

Os candidatos podem se inscrever entre os dias 4 de setembro e 16 de outubro no site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br). A taxa de inscrição é de R$ 60,00 para os cursos de Graduação em Fonoaudiologia e em Enfermagem e de R$ 250,00 para o curso de Graduação em Medicina.

O Vestibular 2018 para Medicina da FCMSCSP, pela Vunesp, será realizado nos dias 2 e 3 de novembro, às 14h. Já as provas para Fonoaudiologia e Enfermagem, pela mesma organizadora, ocorrem em 2 de novembro, também às 14h00.

A FCMSCSP oferece 120 vagas para Medicina, em período integral; 40 para Enfermagem, em período matutino; e 50 para Fonoaudiologia, também no matutino.

Reconhecimento nacional e mundial

“A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo tem compromisso com a sociedade, sua saúde e bem-estar, e seus cursos propiciam formação humanística e excelência profissional”, afirma o Prof. Dr. Paulo Carrara, diretor da FCMSCSP.

“Além disso, é presença constante em rankings internacionais e nacionais, que atestam a excelência do ensino e dos trabalhos de alto impacto científico”, complementa Shenjiro Kinukawa, superintendente da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, entidade mantenedora da Faculdade.

A FCMSCSP figura na 639ª posição entre 5.117 instituições do mundo, de acordo com a SCMAGO Institutions Rankings 2016 (em 2009, era 848ª). Nacionalmente, a Graduação em Medicina da FCMSCSP, em específico, é a 9ª colocada no Ranking Universitário da Folha (RUF) 2016, sendo a Faculdade a primeira entre as instituições privadas brasileiras neste curso.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 118, em 12/9/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios

FCMSCSP promove a 15ª Jornada de Fonoaudiologia

cristiane-messas-fonoaudiologia-faculdade-santa-casa

Prof.ª Dra. Cristiane Messas, do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP

O curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realiza entre os dias 4 e 6 de setembro, a 15ª Jornada Acadêmica de Fonoaudiologia e o 4º Encontro do Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana. O evento envolverá estudantes e profissionais da área da saúde, como fonoaudiologia, psicologia, pedagogia, medicina, entre outros, em um processo de reflexão sobre o atual momento da fonoaudiologia, tendo em vista a experiência dos 15 anos de criação do curso de graduação da FCMSCSP.

Nesta 15ª edição, o tema central será a fonoaudiologia humanizada, com atuações em espaços e mentalidades diferentes. Dentre os assuntos que serão abordados, estão a audiologia, a fonoaudiologia educacional, a saúde coletiva, escolar e infantil, além do uso da voz.

“O que chama a atenção da Jornada de Fonoaudiologia promovida pela FCMSCSP é que nela são abordadas todas as áreas da fonoaudiologia, colocando-a na perspectiva de humanização e incluindo a prática e a pesquisa por meio de palestras e estudos apresentados, tanto nacionais quanto internacionais”, conta a Dra. Cristiane Messas, professora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP e coordenadora do evento.

As inscrições podem ser feitas até o dia 3 de setembro e a taxa de inscrição varia entre R$ 35 e R$ 120.

SERVIÇO
Evento: 15ª Jornada Acadêmica do curso de Fonoaudiologia
Realização: Curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
Data: 4 e 5 de setembro de 2017, das 8h às 16h e 6 de setembro de 2017, das 9h às 13h00
Local: Auditório Dr. Cristiano Altenfelder – Novo Prédio da FCMSCSP
Endereço: Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 112 – Vila Buarque – São Paulo (SP)
Inscrições: Jornada de Fonoaudiologia

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 117, em 22/8/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.  

Perda auditiva entre adolescentes tem consequências ainda mais graves

katia-almeida-faculdade-santa-casa

Prof.ª Dra. Kátia de Almeida, vice-diretora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP

Os efeitos da exposição a elevados níveis de pressão sonora são bem conhecidos. Uma das principais consequências é a perda auditiva induzida por ruído e o trauma acústico – perda de audição decorrente de uma única exposição a um som muito intenso, direto e súbito, como armas de fogo, fogos de artifício, que podem destruir a membrana timpânica e lesionar as células ciliadas da cóclea.

A perda de audição pode acontecer em qualquer idade, desde os mais jovens aos muito idosos. Além disso, pode ter sua causa em doenças, genética, traumatismos encefálicos, complicações no parto e pelo contato com determinados medicamentos. Nos adolescentes, porém, a causa mais comum é a exposição excessiva a níveis de pressão sonora elevados, o que pode ser evitável, portanto, passível de ser prevenido.

Nos jovens, a perda auditiva tem um impacto negativo ainda maior na qualidade de vida, independentemente da idade, podendo levar à solidão, ao isolamento e à frustração. Entretanto, para os jovens e adolescentes em particular, além desses malefícios, a perda auditiva também afetará os processos acadêmicos, como escolhas vocacionais e, até, a autoconfiança e socialização.

De acordo com a Dra. Kátia de Almeida, vice-diretora do curso de graduação em Fonoaudiologia e coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde na Comunicação Humana da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a perda da audição tem aumentado principalmente pela superexposição a ruídos, sendo que, uma vez constatada, se torna irreversível. “Há uma grande preocupação em relação à perda de audição induzida, ou seja, causada por fatores externos. Isso acontece principalmente com jovens que utilizam aparelhos sonoros em volumes extremamente altos. Essa perda é permanente e não há como regredi-la”, afirma.

A especialista explica que a única maneira de prevenir a perda da audição é não se expor a ruídos e altas pressões sonoras, ficando o mínimo de tempo possível em lugares com muito barulho. “Para identificar uma situação de risco auditivo, basta a pessoa se atentar ao fato de que, se estiver em um ambiente com muito barulho, ela vai precisar gritar para ser ouvida. Após ficar em ambientes barulhentos, ela pode apresentar zumbido e sensação de ouvido tampado. Caso essa exposição seja reincidente, a perda pode ser permanente. A audição que teremos na terceira idade irá depender do quanto cuidamos dela na juventude”, conclui.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 116, em 1º/8/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.  

Fonoaudiologia da FCMSCSP realiza evento em comemoração aos 15 anos do curso

Ana-Luiza-Navas-Fonoaudiologia-Faculdade-Santa-Casa

Prof.ª Dra. Ana Luiza Navas, diretora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP

Será realizado no dia 3 de julho, segunda-feira, o evento de comemoração do 15º aniversário do curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Desde 2002, quando iniciou sua primeira turma, o curso já formou 226 fonoaudiólogos, dos quais cerca de 90% se mantêm atuantes no mercado de trabalho, com boa inserção em diferentes áreas da especialidade.

Segundo a Dra. Ana Luiza Navas, diretora do curso, o objetivo do encontro é compartilhar a trajetória da Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP com a comunidade de alunos, docentes e dirigentes da Instituição: “Queremos falar sobre nossas conquistas e desafios. Serão também apresentados dados de contribuições do curso nas áreas do Ensino, Pesquisa e Extensão, bem como um perfil de nossos alunos egressos”, conta.

O evento contará ainda com a participação de ex-alunos que irão comentar a importância de estudar na FCMSCSP, os diferenciais do programa e as perspectivas do mercado para os profissionais que têm uma formação de qualidade. “​A ideia da presença de ex-alunos, além de comemorarmos com quem fez parte dessa história, é apresentá-los como modelo para os atuais estudantes de Fonoaudiologia, inspirando-os a seguir os caminhos da educação continuada e ​ressaltar a valorização da formação inicial nesta Instituição”, finaliza a Dra. Ana Luiza Navas.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 113, em 20/6/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.  

Professora da FCMSCSP desenvolve Pós-doutorado nos EUA

alessandra-spada-durante-fonoaudiologia-faculdade-santa-casa

Dra. Alessandra Spada Durante, professora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP

Desde maio deste ano, a fim de cursar seu pós-doutorado, a Dra. Alessandra Spada Durante, professora adjunta do curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, está na Northwestern University School of Communication, em Evanston, Illinois (EUA).

Com o projeto “Emissões Otoacústicas: produto de distorção estrutura fina”, orientado pelo Professor Sumitrajit Dhar, a professora busca entender se a audição está madura ao nascimento e quando começa a mostrar prejuízos decorrentes do avanço da idade, já que essas ainda são perguntas sem respostas em seres humanos.

“Hoje, os avanços tecnológicos permitem uma maior precisão no estudo das alterações na fisiologia coclear, especialmente em altas frequências, o que teria um maior impacto no sinal dos primeiros efeitos da idade. Existem poucos trabalhos com a população infantil. Pretendo contribuir para a caracterização do comportamento da estrutura fina de Emissões Otoacústicas: produto de distorção em um grupo de indivíduos com audição normal, com idades entre 0 e 10 anos, com e sem fatores de risco auditivo”, conta.

O projeto, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), será concluído em setembro deste ano. “Minha expectativa é implementar no Brasil um laboratório que possa colaborar com esta linha de pesquisa e que os resultados possam ajudar a entender a função coclear de acordo com a idade”, finaliza a Prof.ª Dra. Alessandra Durante.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 112, em 6/6/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.  

Alunos e professores da FCMSCSP realizam mutirão diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista em Limeira (SP)

mutirao-autismo-faculdade-santa-casa

No dia 20 de maio, sábado, foi realizado um mutirão diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA) em Limeira, interior de São Paulo (SP). O projeto foi organizado pela Prof.ª Rosane Lowenthal, do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Sâo Paulo e pela IFMSA – Santa Casa, em parceria com a Secretaria de Saúde de Limeira.

O mutirão envolveu membros da equipe multiprofissional da Unidade de Referência em Autismo da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de São Paulo, residentes em Psiquiatria, alunos dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da FCMSCSP, além das professoras Dra. Noemi Takiuchi e Dra. Byanka Cagnacci do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP e da Prof.ª Dra. Rosane Lowenthal, coordenadora do evento.

Foram avaliadas 30 crianças, entre 3 e 7 anos, da lista de espera da cidade para investigação diagnóstica com suspeita de autismo. O processo de avaliação contou com anamnese, avaliação clínica multiprofissional, aplicação de escalas diagnósticas para autismo e triagem auditiva. Profissionais da Rede de Atenção Psicossocial de Limeira também participaram como observadores, para capacitação em avaliação e diagnóstico em TEA.

Dia Mundial da Voz traz oficinas e apresentação do Coral na FCMSCSP

Marta_Andrada_Marina_Padovani

Prof.ª Dra. Marta Andrada e Prof.ª Dra. Marina Padovani

Em comemoração ao Dia Mundial da Voz, celebrado em 16 de abril, o curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo preparou uma série de ações especiais para marcar a data.

Para abrir as atividades, na terça-feira, dia 11/4, o início da tarde marcou a apresentação especial do Coral da FCMSCSP. Quem coordenou a atividade foram as professoras Dra. Ione Guibu, do Departamento de Saúde Coletiva, e a Dra. Ana Luiza Navas, diretora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP. A regência ficou sob responsabilidade de Caio Oliveira.

No dia 13/4, quinta-feira, das 12h às 13h, será realizada a oficina “Descubra como ser amigo da sua voz”. A iniciativa, que é voltada para professores e funcionários da FCMSCSP, tem como objetivo apresentar aspectos gerais de como a voz é produzida e de como ela se desenvolve ao longo da vida, abordar aspectos da postura corporal, da respiração, da articulação, entre outros que se relacionam com a qualidade da voz, discutir questões relacionadas à saúde vocal e, por fim, falar do papel da voz na comunicação e da importância da competência comunicativa nas relações interpessoais no trabalho e na vida social. “Essas atividades visam alertar para a identificação e reconhecimento de alterações vocais precocemente, assim como a importância da voz na comunicação e os cuidados com saúde vocal. Sabe-se que um bom uso da voz poderá trazer benefícios em relação à competência comunicativa. Ser amigo da sua voz é ser amigo da sua saúde”, afirma a Dra. Marta Assumpção de Andrada e Silva, professora do curso de Graduação em Fonoaudiologia.

Para encerrar as ações em prol do Dia Mundial da Voz, será realizada também no dia 13/4, das 13h30 às 14h30, com os alunos dos cursos de Graduação em Medicina e Fonoaudiologia da FCMSCSP, a atividade prática em escuta de vozes adaptadas e desviadas. A ideia é treinar a identificação dos desvios vocais mais comuns.

“As oficinas terão o objetivo de instrumentalizar funcionários e professores quanto ao conhecimento de uma produção vocal saudável, bem como hábitos e práticas que auxiliem nesse sentido. Para os alunos, queremos despertar a atenção para a identificação de alterações vocais em suas práticas profissionais, no futuro, incluindo a percepção da voz como elemento da saúde geral”, finaliza a Dra. Marina Padovani, professora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da FCMSCSP.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 108, em 11/4/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.