Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher: “No lugar dela”

Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher “No lugar dela”

A Doutora Maria Fernanda Terra, professora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a convite da Comissão de Mulheres do Conselho Municipal de Saúde do município de São Paulo, coordenou no dia 21 de novembro, a oficina “No Lugar Dela”, que teve como objetivo refletir sobre as Rotas Críticas para o enfrentamento da violência doméstica de gênero pelas mulheres, a partir da vivência de histórias de mulheres que sofreram violência descritas no jogo No Lugar Dela  em busca de caminhos para enfrentar o problema. Foram discutidas experiências e estratégias para que a assistência a essas mulheres seja livre de julgamento. A oficina é uma das atividades da campanha de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher realizada mundialmente. O Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher é celebrado no dia 25 de novembro.

 

Anúncios

Conheça a origem do Outubro Rosa

Laço cor-de-rosa é um símbolo internacional usado por indivíduos, empresas e organizações na luta e prevenção do câncer de mama

O movimento popular conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo e o nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama.

Este movimento nasceu nos Estados Unidos (EUA), onde, no mês de outubro, vários estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e mamografia. Posteriormente, com a aprovação do Congresso Americano, outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de- rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade.

A popularidade do Outubro Rosa conquistou o mundo de forma elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos e culturas.

Os principais focos da campanha são:

  • Divulgar informações gerais sobre câncer de mama;
  • Promover o conhecimento e estimular a postura de atenção das mulheres em relação às suas mamas e à necessidade de investigação oportuna das alterações suspeitas;
  • Informar sobre as recomendações nacionais para o rastreamento e os benefícios e os riscos da mamografia de rotina, possibilitando que a mulher tenha mais segurança para decidir sobre a realização do exame.

Em comemoração ao Outubro Rosa, o serviço de Quimioterapia Ambulatorial da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo realiza no dia 30/10, das 9h às 11h40, uma palestra com o tema “Saúde da Mulher”, ministrada pela Dra. Marineide Prudêncio do Departamento de Oncologia Clínica da ISCMSP e coordenadora do evento. Após a palestra, acontece uma apresentação do Ballet Cisne Negro, no local XXXXX

Por dia, o serviço de Quimioterapia Ambulatorial da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, em média, 45 pacientes.

Texto elaborado por Caroline Souza Gomes Bernardo, na disciplina Estágio Curricular em Enfermagem II, do 8º semestre, do curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP, durante o estágio no Unidade de Quimioterapia/Hemocentro, supervisionado pela Prof.ª Mestra Luzia Nahoyo Oka Horiuchi.

Referências: Gazeta do Povo. Você conhece a história do outubro rosa? [online]. Disponível em: http://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/comportamento/voce-conhece-historia-outubro-rosa/; Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva [online]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/wcm/outubro-rosa/2015/movimento-outubro-rosa.asp

1º Encontro sobre Envelhecimento e Saúde do Idoso da FCMSCSP

1º Encontro sobre Envelhecimento e Saúde do Idoso da FCMSCSP

O curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realiza no dia 21/10, sábado, das 7h30 às 13h, no Auditório Prof. Dr. Walter Scatolini, o 1º Encontro sobre Envelhecimento e Saúde do Idoso. 

O evento é voltado para alunos, profissionais de saúde e assistência social e demais interessados e tem como objetivo promover a difusão de conhecimentos por meio de troca de experiências e informações.

  • Inscrições no local.

Clique aqui para conferir a programação completa do 1º Encontro sobre Envelhecimento e Saúde do Idoso

Evento da FCMSCSP discute as tecnologias do cuidado em saúde

prof-rosemeire

Prof.ª Rosemeire dos Santos Vieira, do curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP

Com o objetivo de promover a difusão de conhecimentos por meio de troca de experiências e informações, o curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realiza nos dias 9 e 10 de outubro, segunda e terça-feira, o evento “Tecnologias de Cuidado à Criança e Adolescente”.

De acordo com a Prof.ª Rosemeire dos Santos Vieira, organizadora do evento, a ideia de promover esse encontro surgiu do processo de repensar a capacidade do ser humano em buscar inovações capazes de transformar seu cotidiano, em prol de melhor qualidade de vida e satisfação pessoal.

“É fundamental refletir e discutir sobre as tecnologias de cuidado, pois envolve saberes e habilidades e precisa ser distinguida de equipamento ou aparelho tecnológico. A tecnologia não é algo meramente concreto, como um produto palpável, mas é o resultado de um conjunto de ações abstratas ou concretas que apresentam uma finalidade, que, para nós, é o cuidado em saúde”, afirma.

Desta forma, segundo a professora, a tecnologia permeia o processo de trabalho em saúde e contribui na construção do saber e, em sua própria expressão, ela se apresenta desde o momento da ideia inicial, da elaboração e da implementação do conhecimento, como também, é resultado dessa mesma construção. “A tecnologia também aparece na forma como se estabelecem as relações entre os agentes, no modo como se dá o cuidado em saúde, compreendido como um trabalho vivo em ato. Minha expectativa para o evento é que tenhamos muitos participantes e possamos difundir esses conhecimentos, mas aprender muitíssimo com as experiências de colegas de diversas áreas”, finaliza.

Serviço 
Evento: Tecnologias de Cuidado à Criança e Adolescente
Realização: Curso de Enfermagem do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
Local: Auditório Prof. Dr. Walter Scatolini
Endereço: Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 112, Vila Buarque, São Paulo (SP)
Inscrições no local. 

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 119, em 6/10/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Profissionais da saúde e a responsabilidade com os direitos humanos

imagem_carta_conviteAs professoras Dra. Cell Regina da Silva Noca e a Dra. Maria Fernanda Terra, do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, realizam neste sábado, 7/10, o evento “Relação Interpessoal na Perspectiva dos Direitos Humanos”. O objetivo principal do encontro é promover a reflexão de aspectos da relação interpessoal de modo a garantir o respeito à dignidade humana.

De acordo com as organizadoras, em um momento marcado por uma crise de confiança nas relações de cuidado entre profissional de saúde com usuários do sistema, torna-se necessário que futuros enfermeiros dialoguem a cerca do tema de direitos humanos e de suas responsabilidades em garantir esses direitos.

“Acreditamos que esse evento pode contribuir para que possamos refletir sobre como construímos as nossas práticas e relações interpessoais cotidianas no espaço da faculdade para então melhorá-las e promover um espaço respeitoso e diverso”, afirmam as professoras.

A expectativa é que o evento proporcione uma reflexão que amplie a compreensão da responsabilidade cotidiana dos profissionais da saúde em promover e garantir o respeito a diversidade sob à perspectiva dos direitos humanos, seja no ambiente acadêmico ou assistencial. “Além disso, buscaremos lembrar que, ao estudarmos para nos tornarmos profissionais de saúde, já assumimos a responsabilidade em garantir direitos, principalmente pelo fato da saúde ser compreendida como um direito fundamental em nossa Constituição de 1988”, finalizam.

Serviço 
Evento: Relação Interpessoal na Perspectiva dos Direitos Humanos
Realização: Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
Local: Auditório Prof. Dr. Orlando J. Aidar (sala 14)
Endereço: Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 112, Vila Buarque, São Paulo (SP)

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 119, em 6/10/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Parceria promete benefícios para alunos do curso de Graduação Tecnológica em Sistemas Biomédicos da FCMSCSP

DSC_0191

Sergio Bittencourt, professor da FCMSCSP

A disciplina de Engenharia Clínica, do curso de Graduação em Tecnologia em Sistemas Biomédicos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, está com uma novidade para os alunos.

Uma parceria entre a Faculdade e a Dínamus, empresa especializada em ferramentas de gestão empresarial, promete capacitar os futuros profissionais a manusearem uma ferramenta de gestão de engenharia clínica muito usada em grandes hospitais.

Com o software, que leva o mesmo nome da empresa, é possível gerenciar equipamentos, contratos, setores, mãos de obra, entre outros, e, além disso, ter controle total sobre os equipamentos que estão com o registro ANVISA vencidos ou para vencer.

“Por meio dessa parceria, podemos disponibilizar para os alunos a manipulação dessa ferramenta. Ou seja, não só conhecer o software na teoria, mas também na prática. Outro benefício muito grande é que saber trabalhar com a Dínamus, muitas vezes é um pré-requisito nas empresas e isso se tornará um diferencial entre os nossos alunos no mercado de trabalho”, afirma Sergio Bittencourt, professor do curso.

alexandre-fontes-dinamus

Alexandre Fontes, gerente comercial da Dínamus

De acordo com Alexandre Fontes, gerente comercial da Dínamus em São Paulo (SP), essa parceria veio de encontro com a estratégia da empresa naquele momento, que já procurava presença no ambiente educacional: “Nós sabemos da importância de uma ferramenta tecnológica estar disponível para aquele futuro colaborador da área de Engenharia Clínica. Ao conhecer um software que já está no mercado, disseminado entre os grandes hospitais do Brasil, os alunos sairão na frente dos demais ao concorrer a uma vaga de emprego. Além disso, essa parceria nos beneficia porque podemos trocar experiências com o know-how da FCMSCSP com esses alunos”, afirma.

 

 

 

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 119, em 6/10/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Professora da FCMSCSP inaugura espaço dedicado às pessoas com Síndrome de Down

carla-franchi-pinto-faculdade-santa-casa

Dra. Carla Franchi Pinto, médica geneticista e professora do Departamento de Ciências Patológicas da FCMSCSP

Logo após o mês em que comemora-se a luta da pessoa com deficiência, será inaugurado em São Paulo o Espaço Elo21. Com o objetivo de reacender o debate sobre a qualidade de vida das pessoas com Síndrome de Down e guiá-las para outras diretrizes, a Dra. Carla Franchi Pinto, médica geneticista e professora do Departamento de Ciências Patológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, junto com mais três profissionais da saúde inauguram um ambiente dedicado aos nascidos com Síndrome de Down e suas famílias.

“A essência do Elo21 é única, pois visa estimular em cada pessoa, independente de ter Síndrome de Down ou não, empatia e alteridade. O intuito é oferecer recursos para que cada um expresse o melhor de si – desde seus genes, até seus sentimentos, pensamentos e ações. Além disso, queremos estimular o respeito, a humanidade, o inconformismo e a inclusão”, destaca a médica e sócia-fundadora do espaço, Dra. Carla Pinto.

O espaço pode ser usado pelas pessoas com Síndrome de Down, familiares, professores e profissionais da saúde em geral, mas não exclui aqueles com alguma dificuldade física ou intelectual. O local contará com 16 profissionais, em uma equipe formada por médicos, nutrigeneticista, psicólogas, dentistas, fonoaudióloga, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, pedagogas, neurocientista e educadores físicos.

“Teremos alguns pacotes com preços acessíveis para promover a inclusão. Infelizmente não conseguimos atender todos de maneira gratuita, pois nossa estrutura é grande e exigirá manutenção. Já as famílias não pagantes serão selecionadas a partir do Ambulatório Multidisciplinar de Orientação à síndrome de Down da Santa Casa, em São Paulo, (AMOr.SDSC).”, complementa a médica.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 119, em 6/10/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.