Setembro Amarelo: Brasil é o 8º país com mais registro de mortes por suicídio

IMG_8549_04_alta

Dra. Wilze Laura Bruscato, psicóloga e professora da FCMSCSP

A campanha Setembro Amarelo foi criada em 2014 para a promoção de conscientização para a prevenção do suicídio. O movimento acontece durante o mês de setembro, em todo o mundo. Segundo Mapa da Violência de 2014, a taxa de suicídios perde apenas para a de homicídios e acidentes de trânsito entre as mortes por fatores externos.

Segundo a pesquisa, houve uma alta de 15,3% entre mortes de jovens e adolescentes no Brasil, entre 2002 e 2012. Além disso, o suicídio é predominante no sexo masculino, com exceção da Índia e China.

No Brasil, o aumento das taxas tem sido registrado em todas as faixas etárias, sendo a de idosos com o maior número: 8 mortes para cada 100 mil habitantes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o país é o 8º com mais mortes por suicídio. Em 2012, foram registradas 11.821 mortes, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres.

Segundo a Dra. Wilze Laura Bruscato, psicóloga e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, o suicídio é muito complexo e multifatorial, ou seja, não é possível ter uma resposta universal para os motivos que levam alguém a cometer suicídio.

“Isso pode ter ligação com um transtorno mental como depressão ou esquizofrenia. Em geral, descartadas as questões ligadas aos transtornos mentais maiores, podemos falar em fragilidade emocional, dificuldades extremas para lidar com sofrimentos intensos, personalidade vulnerável, desejo de eliminar a dor psíquica, ou desafio aos limites. De qualquer forma, embora com muitos elementos em comum, cada caso é único, cada história é singular”, afirma.

Para a Dra. Wilze, o papel do psicólogo, em casos como esses, é “resignificar” os valores de vida, potencializar os aspectos saudáveis e valorizar cada ação construtiva executada, sem desconsiderar a dor psíquica que é real. “Tem que haver um ‘reconhecimento’ do sofrimento. Há necessidade de validar a dor, não a ignorar. E, então, ir transformando os sentidos, os significados, ir fortalecendo as interpretações positivas da luta pela vida. Um trabalho árduo, intenso e prolongado”, explica.

Os principais sinais e sintomas de alerta de que algo não vai bem, são principalmente: tristeza muito prolongada, choro constante, depressão, isolamento, desempenho acadêmico ou profissional extremamente prejudicado, ausência de produtividade em qualquer das áreas da vida, agressividade ou apatia, ganho ou perda de peso por dificuldade de alimentação, referência a sofrimento insuportável, ideação suicida.

A psicóloga reforça ainda a importância do apoio de amigos e familiares, mas, mais do que isso, saber a hora de procurar a ajuda de um profissional: “Eles não podem querer dar conta sozinhos de uma questão que envolve procedimentos profissionais. Muitas vezes eles são dedicados, mas, de fato, não conseguem alcançar e manejar a gravidade da situação. O que recomendamos é sempre buscar ajuda profissional. O quanto antes.”

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 118, em 12/9/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: