Catarata é uma das principais causas de cegueira no mundo, segundo OMS

maria auxiliadora

Prof.ª Dra. Maria Auxiliadora Monteiro Frazão, oftalmologista e professora da FCMSCSP

Caracterizada pela opacidade do cristalino – estrutura que funciona como uma lente dentro dos olhos e  responsável pela focalização da imagem para longe e perto – a catarata é uma das principais causas de cegueira no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde.

As causas para o desenvolvimento da catarata são várias, sendo mais comum a catarata senil, decorrente do processo natural do envelhecimento e surge, em geral, após os 60 anos. “Vale ressaltar que outros fatores como diabetes, catarata traumática, inflamações intraoculares e uso de corticoide por tempo prolongado podem desencadear o processo mais precocemente”, afirma a Dra. Maria Auxiliadora Monteiro Frazão, oftalmologista professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e diretora do Departamento de Oftalmologia da Irmandade da Santa Casa de São Paulo.

Outro tipo de catarata é a congênita. Geralmente observada ao nascimento, é decorrente de doenças adquiridas pela mãe durante a gestação, mais frequentemente as infecciosas e pode estar acompanhada de outras alterações sistêmicas.

O principal sintoma da catarata é o embaçamento progressivo da visão. Essa perda de visão vai aumentando à medida que a catarata fica mais madura, podendo levar o paciente à cegueira. “O tratamento da catarata é realizado por meio de cirurgia, quando é retirado e substituído o cristalino opaco por uma lente intraocular com o objetivo de restabelecimento da visão, portanto a catarata é uma causa de cegueira reversível, diferente de outras doenças como, por exemplo, o glaucoma, explica a oftalmologista.

Além disso, com o avanço das técnicas para a cirurgia de catarata, a Dra. Maria Auxiliadora explica que a recuperação dos pacientes tem sido cada vez mais rápida e tranquila: “Hoje a técnica mais realizada para a extração da catarata é a facoemulcificação, com uso de ultrassom, em que a abertura do olho é de milímetros, sem necessidade de pontos em quase todos os pacientes e implante de lentes intraoculares dobráveis. Como essas lentes são cada vez mais compatíveis com a anatomia e fisiologia do olho, a recuperação, tanto da visão como do paciente, está muito mais rápida.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 114, em 4/7/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.  

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: