Mamografia: diagnóstico precoce aumenta em 90% as chances da cura do câncer de mama

page2_img_maria_marta-2

Dra. Maria Marta Martins, professora da FCMSCSP

Principal forma de prevenir o câncer de mama, a mamografia é um exame que, segundo o Ministério da Saúde, deve ser realizado bianualmente em mulheres entre 50 a 69 anos. Já a recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia é que o exame seja feito, anualmente, a partir dos 40 anos para todas as mulheres.

De acordo com a Dra. Maria Marta Martins, professora adjunta e coordenadora do internato da disciplina de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, quanto mais cedo o exame for realizado, mais fácil é detectar precocemente a doença, levando a chance de cura a 90%: “Devemos levar em consideração que é o câncer que possui a maior incidência e a maior mortalidade na população feminina em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos”, conta. Em caso de histórico de câncer de mama na família, segundo a mastologista, o exame também deve ser feito anualmente, sendo a primeira apuração realizada dez anos antes da idade de manifestação da doença em familiar, mas não deve ser feita mamografia antes dos 25 anos.

O câncer de mama é um tipo de câncer considerado multifatorial, envolvendo fatores biológico-endócrinos, vida reprodutiva, comportamento e estilo de vida, como explica a Dra. Maria Marta: “Envelhecimento, fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher, história familiar de câncer de mama, alta densidade do tecido mamário são os fatores de risco mais estudados para o desenvolvimento do câncer de mama. Além desses, consumo de álcool, excesso de peso e sedentarismo são considerados agentes potenciais para o desenvolvimento desse câncer. No entanto, a idade continua sendo um dos mais importantes fatores de risco.”

Para prevenir esse tipo de câncer, a Dra. Maria Marta recomenda a adoção de alguns hábitos: “A prática de exercícios, dieta equilibrada, vida harmoniosa com redução do estresse, menos ingestão de álcool e fumo, gestações mais precoces e evitar a obesidade e diabetes são relevantes para diminuir as chances de desenvolver essa grave doença”, conclui.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 105, em 2/3/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

 

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: