Verão exige atenção redobrada com a pele

dr-marcus-maia-faculdade-santa-casa-dermatologista

Dr. Marcus Maia, professor da disciplina de Dermatologia da FCMSCSP

Durante o verão, aumentam as atividades ao ar livre, as idas à praia e à piscina. Por isso, os cuidados com a pele devem ser redobrados e intensificados. A exposição solar intensa e descuidada pode acarretar em diversos problemas como queimaduras, envelhecimento precoce da pele e até mesmo o câncer de pele, o mais comum entre os brasileiros. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), são registrados cerca de 135 mil novos casos de câncer de pele por ano no país.

Para o Dr. Marcus Maia, professor da disciplina de Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a principal forma de proteção é o uso do protetor solar e a reaplicação diversas vezes ao dia, principalmente após entrar e sair da água. “O simples fato de entrar na água já faz com que você perca cerca de 50% da proteção do filtro solar. Então, o ponto principal é reaplicar corretamente a cada uma hora e sempre que sair da água”, afirma.

O dermatologista destaca que pessoas do grupo de risco precisam investir ainda mais em proteção. Além das crianças, compõe o quadro pessoas com pele clara, cabelos e olhos claros, com muitas pintas e sardas e pessoas com histórico de câncer de pele na família. Por conta da pigmentação da pele, essas pessoas estão mais propensas a desenvolver problemas de pele e câncer do que pessoas de pele negra. Por isso, adicionalmente ao filtro solar, Dr. Maia recomenda a utilização de roupas especiais com proteção contra os raios UVA e UVB e chapéus – principalmente nas crianças.

Mesmo ficando embaixo do guarda-sol e em dias em que o sol não está tão forte, o conhecido mormaço já é suficiente para queimar a pele e pode causar os efeitos do sol forte. “O mormaço queima quase a mesma coisa que o sol, pois as nuvens claras não têm força suficiente para proteger dos raios ultravioleta. Por isso, não basta ficar embaixo de guarda-sol. É importante lembrar que a luz é refletida na areia e queima praticamente da mesma forma. As pessoas não devem abrir mão da utilização do filtro solar”, enfatiza o Dr. Maia.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 104, em 14/2/2017. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br. 

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: