Pesquisa de Mestrado realizada na FCMSCSP desenvolve protótipo de aplicativo para cuidados vocais

A evolução tecnológica na área da saúde, caracterizada pelo desenvolvimento constante de novas técnicas e produtos, reflete no aumento da qualidade de vida da população. Mais especificamente, a tecnologia móvel apresenta um aumento de recursos para os profissionais da saúde e para os pacientes.

Paula Lavaisséri

Paula Lavaisséri

Aplicativos podem representar mudanças de comportamento, promovendo o bem-estar e facilitando o controle de doenças. Por essa razão, a pesquisadora Paula Lavaissiéri desenvolveu o aplicativo Q-Voz, fruto de sua dissertação de Mestrado “Cuidados vocais: protótipo de aplicativo para dispositivos móveis”, orientada pelo Prof. Dr. Paulo Eduardo Damasceno Melo, no Programa de Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

“A tecnologia móvel é atrativa e presente em tempo quase integral na rotina de grande parte da população. Por isso, consideramos que um aplicativo como instrumento para o processo de terapia fonoaudiológica vocal, que envolve técnicas para adequação do sistema vocal e mudanças relacionadas aos fatores que causam e contribuem para a manutenção da disfonia, possa facilitar as escolhas saudáveis relacionadas à voz por parte do paciente”, afirma a mestra Paula Lavaissiéri.

O aplicativo Q-Voz oferece ferramentas para a organização pessoal, gerenciamento da reabilitação vocal e material informativo sobre os cuidados relacionados: agenda de técnicas e hábitos vocais, gravador de voz, câmera de vídeo, temporizador, bloco de anotações, gráficos e premiações virtuais pelo desempenho, informativo sobre cuidados vocais e manual de instruções. O app deve ser instalado no smartphone do paciente e configurado pelo fonoaudiólogo nas sessões terapêuticas, com base em suas necessidades pessoais.

Q-Voz App“Nós desenvolvemos o protótipo do aplicativo Q-Voz para teste por profissionais da área. Até o momento, o produto não está disponível para ser baixado para os pacientes, mas daremos continuidade ao estudo para disponibilizá-lo como ferramenta auxiliar ao processo terapêutico de pacientes disfônicos”, finaliza a pesquisadora.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 81, em 26/1/2016. Assine nossa newsletter: www.fcmsantacasasp.edu.br.

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: