Você, enfermeiro, já pensou em seguir carreira na área cirúrgica?

Especialização em Enfermagem em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e EsterilizaçãoNão é novidade para ninguém que a área de Enfermagem é ampla. No país, de acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem cerca de 1,7 milhão de enfermeiros. Com base nos dados, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) traçou o “Perfil da Enfermagem no Brasil”, lançado no dia 6/5, no qual foi apontado que o Brasil possui um quadro de 80% de técnicos e auxiliares e 20% de enfermeiros graduados.

Diante de um mercado de trabalho super concorrido, os profissionais precisam encontrar meios de se destacar, e não há maneira melhor do que buscar especialização na área. Aos que não sabem qual seguir, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas, até o dia 10 de agosto, para o programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização.

Oferecendo 22 vagas, o curso é direcionado aos enfermeiros graduados que atuam ou tenham interesse de trabalhar em centros cirúrgicos, salas de recuperação anestésica ou centrais de materiais e esterilizações.

Saiba mais neste link: Especialização em  Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização.

FCMSCSP: a primeira a oferecer em São Paulo o Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana

Pioneiro no estado de São Paulo, o programa Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas até o dia 31 de julho. saude_da_comunicacao_humanaDestinado aos fonoaudiólogos e demais profissionais, como pedagogos e psicólogos, entre outros interessados nos processos e distúrbios da linguagem, o curso visa capacitar, aprimorar e desenvolver serviços que incorporem inovação tecnológica com habilidades, ou seja, viabiliza a criação de produtos que possam melhorar a qualidade das assistências profissionais, além de torná-los aptos a utilizar evidências e metodologias investigativas científicas.

 

Confira mais informações, inscrições e edital clicando aqui.

Enfermagem da FCMSCSP visita conselho regional da categoria

Alunos do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, acompanhados da Prof.ª Juliana Carvalho Araujo Leite, visitaram na segunda-feira, dia 22/6, a sede do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren SP). Na oportunidade,  o grupo foi recebido por Fabíola de Campos Braga Mattozinho, presidente da autarquia, e Marcel Willan Lobato, conselheiro e coordenador do Ingressa Coren, um programa que tem como objetivo apresentar o sistema Cofen/Coren a futuros profissionais de Enfermagem.

Para conferir mais detalhes da visita e outras fotos, acesse este link que leva ao site da instituição.

Alunos do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo visitam a sede do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.  Crédito da foto: Divulgação Coren-SP

Estudantes do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo visitam a sede do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo

Encontro com a Coordenação: avanços tecnológicos em Radiologia e em Sistemas Biomédicos

DSC_5493No dia 22 de junho, segunda-feira, a diretoria dos cursos de graduação tecnológica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realizou a palestra Avanços tecnológicos em Radiologia e em Sistemas Biomédicos.
DSC_5496Destinada aos inscritos no processo seletivo dos cursos de graduação tecnológica da Faculdade e interessados nas áreas, o encontro contou com a apresentação do Dr. Homero José Farias de Melo  e do Dr. Rafael Goto, respectivamente, diretor e vice-diretor  dos cursos tecnológicos da FCMSCSP,  e também do Prof. Bergman Nelson Sanchez Muñoz, que abordaram o avanço das áreas, mercado de trabalho e metodologia da Instituição, com uma visita, na sequência, às instalações da Faculdade e da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Bem-vindo ao programa Pesquisadores do Futuro

Dra. Maria Amélia Veras, coordenadora do Núcleo de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dra. Maria Amélia Veras, coordenadora do Núcleo de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Estar constantemente atualizado com a produção de conhecimento científico em um mundo cada vez mais globalizado é fundamental para profissionais e estudantes da área da saúde. Por essa razão, o Núcleo de Relações Internacionais (NRI) da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo vem administrando há mais de cinco anos o programa de intercâmbio Pesquisadores do Futuro. A iniciativa é responsável por proporcionar a alunos do 2º e 3º anos dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia uma vivência de aproximadamente 60 dias em instituições e centros de pesquisas que são referência mundial em diversas áreas da saúde. Para isso, os alunos selecionados no programa contam com o auxílio financeiro para passagens aéreas, seguro saúde, moradia e alimentação, possível graças ao fundamental apoio de empresas privadas, como o Itaú, e da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da FCMSCSP. “O objetivo do programa é permitir que os alunos vivenciem uma experiência em polos de produção de conhecimento, que seja um estímulo para uma busca de excelência na sua formação, de modo a se tornarem profissionais qualificados para contribuir com o avanço da pesquisa no Brasil”, acrescenta a Dra. Maria Amélia Veras, coordenadora do Núcleo de Relações Internacionais.

O programa
Para concorrer a uma bolsa e participar do Pesquisadores do Futuro, o aluno da FCMSCSP deve ter proficiência no idioma exigido pela instituição do destino; comprovar participação em atividades de pesquisa como iniciação científica com ou sem bolsa; ter aproveitamento acadêmico satisfatório; e participar de reuniões e treinamentos específicos promovidos pelo NRI antes de viajar.

“Possuindo todos os requisitos, o aluno passa por uma prova de redação em língua estrangeira e por uma entrevista para demonstração da capacidade de expressão e compreensão no idioma exigido para a instituição de destino. Além de uma análise do currículo e avaliação das atividades de Iniciação Científica, busca-se identificar maturidade dos candidatos, seu interesse e autonomia para as atividades a serem desenvolvidas durante o programa”, conclui a coordenadora do Núcleo de Relações Internacionais.

Jornada de Intercâmbios
Com o objetivo de esclarecer aos estudantes da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo as diversas modalidades de intercâmbio oferecidas pela Instituição durante a graduação, dentre as quais o Pesquisadores do Futuro, será realizada na quarta-feira, dia 24/6, das 17h às 20h, a 3ª Jornada de Intercâmbios da FCMSCSP. Local: Auditórios Emílio Athié e Paulo Augusto Ayrosa Galvão.
Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 67, em 16/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Alunos da FCMSCSP organizam o 32º Congresso Médico Acadêmico da Santa Casa de São Paulo

CoMASC: comissão organizadora Vitor Scucuglia Bugalho, Fábio Antonio Del Picchia de Araújo Nogueira, Ricardo Machado Castanheira de Souza, Isabela Maravalle Ramos, Sérgio Iório Tagliari e Eduardo Pereira Alves

CoMASC: comissão organizadora
Vitor Scucuglia Bugalho, Fábio Antonio Del Picchia de Araújo Nogueira, Ricardo Machado Castanheira de Souza, Isabela Maravalle Ramos, Sérgio Iório Tagliari e Eduardo Pereira Alves

Nos dias 6, 7 e 8 de outubro, terça, quarta e quinta-feira, será realizada a 32ª edição do Congresso Médico Acadêmico da Santa Casa de São Paulo (CoMASC) e também a 33ª Jornada de Prêmios Manoel de Abreu e Emilio Athié. A iniciativa é desenvolvida por alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo para todos os estudantes de Medicina interessados – tanto os da FCMSCSP quanto os de outras instituições. Com realização do Departamento Científico Manoel de Abreu (DCMA), o CoMASC é um dos mais conceituados do Brasil e tem o objetivo de promover a atualização de conhecimentos médicos e formação científica dos futuros profissionais da área de saúde.

De acordo com os alunos do 2º ano do curso de Graduação em Medicina da FCMSCSP, que formam a atual diretoria para a realização do CoMASC, o principal objetivo desta ação é proporcionar aos estudantes da área um primeiro contato com um congresso médico. E, por se tratar de um congresso médico acadêmico, feito por e para os alunos, o evento é uma excelente oportunidade para que os discentes adquiram maior conhecimento sobre temas distintos daqueles que serão abordados durante a graduação.

A edição 2015
Nesta 32ª edição do CoMASC, segundo os organizadores, as palestras estarão com maior foco na humanização dos profissionais da saúde, algo muito disseminado na metodologia de ensino da FCMSCSP. A programação, com os temas e os palestrantes convidados, estará disponível em breve no site do evento, bem como as inscrições (previstas para setembro). Nesse endereço já é possível, no entanto, fazer a inscrição dos trabalhos científicos até o dia 28/8 para a 33ª Jornada de Prêmios.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 67, em 16/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

“Desde o primeiro dia na FCMSCSP me senti bem acolhida”

Joana Cecilia Baptista Ramalho Pinto

Joana Cecilia Baptista Ramalho Pinto

Joana Cecilia Baptista Ramalho Pinto é graduada em Fonoaudiologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e tem especialização em Linguagem pela FCMSCSP. A ex-aluna, que também é formada em Letras, com especialização em Fala e Linguagem pela Universidade de São Paulo (USP) e mestra em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), vem se dedicando, há um ano, ao doutorado em Special Education na University of British Columbia (UBC), em Vancouver, Canadá. Atualmente é assistente de pesquisa no Children’s Hospital na cidade canadense e desenvolve estudos com crianças que têm dificuldade de leitura. Entre uma atividade e outra, Joana reservou um pouco de seu tempo para relembrar conosco sua trajetória de carreira nesta entrevista ao Conectar. Confira!

Conectar: Por que a opção por Fonoaudiologia?
Joana: Escolhi Fonoaudiologia porque sempre quis trabalhar na área da saúde e ajudar pessoas. Além disso, comunicação, fala e linguagem sempre me interessaram. Quando descobri que a carreira lidava com a comunicação, desenvolvimento e distúrbios, fiquei muito interessada. E, desde o primeiro dia do curso, fui me apaixonando cada vez mais por isso.

Conectar: E como foi a decisão de estudar na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo? Quais critérios lhe ajudaram na escolha?
Joana: Optei pela Faculdade Santa Casa de São Paulo porque sempre tive uma relação com a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a começar pelo meu pediatra, que era da Santa Casa. Achava o ambiente e o prédio histórico do hospital muito bonito e me via lá, queria estudar lá. E a infraestrutura do curso de Graduação em Fonoaudiologia também sempre foi de grande excelência, do ambiente ao corpo docente, pelo qual tenho muito carinho. Desde o primeiro dia, me senti muito bem acolhida pela turma.
 
Conectar: Poderia nos descrever, brevemente, a sua vivência como aluna da FCMSCSP e o ritmo do seu dia a dia nesta Instituição?
Joana: Minha experiência como aluna na Faculdade Santa Casa de São Paulo é uma das melhores lembranças que tenho. Recordo dos primeiros anos estudando bastante, principalmente para Morfologia e Fisiologia. Depois, a partir do 3º ano, começaram alguns estágios, como ir à escola, ao posto de saúde e à creche. Lembro de trabalhar com o minigrupo na creche, o que foi muito interessante para mim, pois foi minha primeira experiência com crianças pequenas. Também iniciei o estágio que foi muito importante para mim, que foi o eletivo de Distúrbios de Leitura e Escrita. No 4º ano tínhamos os estágios e foi um período bastante intenso – e talvez o mais marcante –, pois foi quando comecei a me sentir fonoaudióloga. O meu grupo hospitalar era o da síndrome de Down; passávamos as manhãs das terças-feiras no ambulatório de síndrome de Down  e, nos demais dias, eu ficava na clínica de Fonoaudiologia. Havia ainda as palestras e as jornadas de Fonoaudiologia, sempre essenciais para atualização profissional.

Conectar: Quais as suas dicas para quem pretende cursar Fonoaudiologia?
Joana: Acredito ser importante gostar de lidar com pessoas e de comunicação, independentemente da forma – escrita, falada, língua de sinais, audição –, ou como a fala é executada, englobando processos mentais e também motricidade oral. É um curso fascinante e a profissão é muito gratificante. Então, para quem deseja cursar Fonoaudiologia, a minha dica é o que fiz quando estava decidindo o meu curso: conversar com profissionais da área, conhecer os diversos campos em que a Fonoaudiologia atua e ir visitar as faculdades que ofereçam o curso.

Conectar: O que você considera estar muito presente hoje na prática de sua carreira e que tenha aprendido na Faculdade?
Joana: Uma das disciplinas que tive na FCMSCSP e que está mais presente na minha vida profissional é o curso de Ética. Foi fundamental aprender sobre ética no trabalho, encaminhamentos e conduta profissional, entre outras abordagens.

Conectar: Podemos dizer que, mesmo a distância, tivemos o privilégio de seu retorno à Faculdade por meio desta entrevista. Deseja acrescentar algo aos leitores?
Joana: Gostaria de agradecer o convite para a entrevista; é sempre muito bom retornar à nossa casa, especialmente à querida Santa Casa. Ela é uma escola muito especial, não apenas por oferecer uma infraestrutura de ponta, mas por ter o ambiente acolhedor composto pelo corpo docente e funcionários que a faz ser um lugar bem especial. É impossível falar dela sem se ter um sorriso no rosto. Tive professores especiais e queridos que contribuíram bastante para a minha formação profissional e, por isso, sou muito grata a eles. Em especial, aos professores do curso de Fonoaudiologia que são muito queridos, pois sempre nos ensinam muito, são atualizados e também vibram com os alunos nas suas conquistas, o que faz da Fonoaudiologia Santa Casa ter um perfil de equipe, de família.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 67, em 16/6/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.