Vagas remanescentes: oportunidades de bolsa de estudos integral

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo comunica a abertura das inscrições para Vagas Remanescentes para ingresso no 1º semestre de 2015 nos cursos de Graduação em Enfermagem (9 vagas), Graduação em Fonoaudiologia (9 vagas), Graduação em Tecnologia em Radiologia (19 vagas) e Graduação em Tecnologia em Sistemas Biomédicos (8 vagas). A taxa de inscrição é de 20 reais. As inscrições estarão abertas a partir de 28/1/2015, quarta-feira, e serão encerradas em 19/2/2015. Confira mais informações.

Vestibular Social

Programa Expedições Científicas e Assistenciais: atendimentos em Palmital (SP)

Confira como foi o primeiro dia dos atendimentos do Programa Expedições Científicas e Assistenciais da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo nesta entrevista com Ismênia Mendes Moraes, prefeita de Palmital (SP), cidade que recebeu o PECA 2015.

PECA 2015: alunos partem para mais uma expedição de saúde

Alunos e professores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo iniciam nesta quarta-feira, dia 21/1, a 11ª edição do Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) na cidade de Palmital, no interior do estado de São Paulo. A ação, coordenada por professores, irá até o dia 28/1 e é promovida por alunos da FCMSCSP dos cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia, que prestam auxílio em pequenos procedimentos e consultas médicas, além de exames laboratoriais gratuitamente para a população. Os atendimentos acontecerão na EMEF Maria Eulália Vieira Escala.

Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA 2015)

Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA 2015)

Desejo sexual pode oscilar durante a gestação

Newton Eduardo Busso, obstetra e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Newton Eduardo Busso, obstetra e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

De acordo com a reportagem elaborada pelas jornalistas Rita Trevisan e Simone Cunha do Portal UOL, em 26/12/2014, na gravidez, uma série de transformações fisiológicas e emocionais ocorre e o casal precisa adaptar-se a elas. No entanto, segundo especialistas, o período não exige abstinência e, assim como o desejo não cessa, as relações sexuais também podem continuar acontecendo durante os nove meses.

O Dr. Newton Eduardo Busso, obstetra e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, é um dos entrevistados nesta matéria do Site UOL Mulher / Gravidez e Filhos.

Clique aqui para conferir.

Doenças ginecológicas mais frequentes no verão

Nesta entrevista ao Portal RH Connect, a Dra. Adriana Bittencourt Campaner, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, fala sobre as doenças ginecológicas mais frequentes no verão. Clique aqui para conferir.

Dra. Adriana Bittencourt Campaner

Problemas renais atingem 10% da população mundial, segundo Sociedade Brasileira de Nefrologia

Dr. Luiz Antonio Miorin, nefrologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Luiz Antonio Miorin, nefrologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Responsáveis pela regulagem de todo o volume circulante de sangue e, indiretamente, também pelo controle da pressão arterial, os rins funcionam como filtro, deixando o sangue mais livre de impurezas provenientes do metabolismo dos alimentos ingeridos.

Ao nascer sem um deles ou perder em virtude de algum fator ambiental, o indivíduo precisa redobrar cuidados com a saúde. Isso porque um único órgão fica responsável por toda essa atividade do organismo. Segundo o Dr. Luiz Antonio Miorin, nefrologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, quando a atividade dos rins é prejudicada, alguns cuidados adicionais devem ser tomados. Quanto mais saudável o indivíduo levar a vida, menores são as chances de perder a função renal cuja reserva nessa condição está diminuída.

Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, cerca de 10% da população mundial e do Brasil apresentam algum grau de disfunção renal, com pouca ou nenhuma sintomatologia nas fases iniciais da doença. Principal causadora, a diabetes, seguida de hipertensão e glomerulonefrites, em geral, envolvendo doenças imunológicas, a disfunção pode provocar a perda de um ou dos dois rins, pois agridem o tecido como um todo. Quando há apenas um rim, a perspectiva é que a evolução seja mais rápida já que há menos tecido funcionante. De acordo com o Ministério da Saúde, 6,9% da população brasileira tem diabetes e 24,1% hipertensão arterial.

Ao longo da vida, os rins sofrem uma diminuição natural de sua capacidade. De acordo com o Dr. Miorin, a partir dos 40 anos de idade, o tecido renal sofre uma cicatrização natural e diminui 0,5 cm por década. Apesar disso, o funcionamento do organismo também diminui o ritmo, o que não causa grandes transtornos.

“O problema, de fato, acontece quando o indivíduo não mantém uma vida saudável. Quando ele ingere muito álcool, fuma, se torna obeso, controla mal a pressão arterial ou usa substâncias que afetam o funcionamento renal, o que acelera esse processo de envelhecimento natural”, explica.

Os principais fatores ambientais que diminuem a durabilidade dos rins são: diabetes, hipertensão, tabagismo, obesidade e alcoolismo, excesso de sal e falta de atividade física. Além disso, doenças inflamatórias imunológicas, baixo peso ao nascer, tumores renais ou traumas também podem acarretar a perda de um ou dos dois rins.

“O ideal é sempre manter uma vida saudável, com alimentação balanceada e atividade física. Isso auxilia no bom funcionamento do corpo, de forma geral, mas, especialmente, dos rins. Se, por algum motivo, a pessoa fica com apenas um rim, essa prática torna-se imprescindível, já que ocorreu diminuição da reserva renal”, finaliza o professor.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 56, em 16/12/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Novo curso: Anatomia Aplicada ao Yoga II – Os sistemas e a prática

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo apresenta seu novo curso de curta duração: Anatomia Aplicada ao Yoga II – Os sistemas e a prática. O programa, com duração de 6 meses (96 horas), terá aulas teóricas e práticas aos sábados e domingos,  iniciando em 28/3/2015,  com conclusão em 2 de agosto.

O objetivo do curso é transmitir o conhecimento anatômico e funcional dos sistemas, tornar o aluno apto a reconhecer, nomear e localizar as principais estruturas do corpo humano no laboratório e na superfície corporal, bem como relacionar esse conhecimento com a prática e ensino das técnicas do yoga e a utilização desse conhecimento para o exercício dos diversos recursos terapêuticos ayurvédicos, holísticos e de massagens em geral. O programa conta com 6 módulos de estudo teórico e prático de Anatomia e Fisiologia no Laboratório Multifuncional e no Anfiteatro Prof. Dr. Orlando Jorge Aidar do Departamento de Morfologia e vivências de yoga no anfiteatro Dr. Christiano Altenfelder da FCMSCSP para  aplicabilidade do conhecimento adquirido durante o curso. Local: Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112, Vila Buarque, São Paulo (SP).

Programação

Confira o cronograma de aulas e temas abordados: clique aqui.

Conheça o corpo docente

Coordenação

Prof. Me. Denival Soares Galdeano

Prof. Me. Denival Soares Galdeano

Mestre em Morfologia, com área de concentração em Anatomia, pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Professor de Yoga registrado na Aliança Nacional do Yoga e membro da Sociedade Brasileira de Anatomia.

Atualmente é professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, no Departamento de Morfologia, e coordenador dos cursos de Extensão Universitária de Anatomia Aplicada ao Yoga na Unifesp e Formação de Professores de Yoga na Universidade de Taubaté.

 Investimento

Valor total: R$ 1.740,00 (matrícula de R$ 290,00 e mais 5 parcelas de R$ 290,00)

Inscrições

Disponíveis a partir de 12/1 no Portal FCMSCSP: www.fcmsantacasasp.edu.br.