Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebe nota 5

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebeu Nota Máxima (5) na avaliação dos indicadores de qualidade de ensino da Instituição. O mérito é atribuído pelo Ministério da Educação.

Nota_5 FCMSCSP

I Simpósio Internacional de Psicopatologia Fenomenológica discute principais necessidades da área

Com o objetivo de provocar discussão mais aprofundada sobre transtornos mentais, bem como avaliar diferentes vertentes desses problemas em diversos países, o I Simpósio Internacional de Psicopatologia Fenomenológica já apresenta bons resultados. O evento, que aconteceu no auditório da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo de 20 a 22 de novembro de 2014, reuniu pesquisadores do Brasil, Chile, Argentina, Itália e França.

“O evento conseguiu cumprir todos os objetivos propostos. Foi um dos maiores eventos voltados à área de psicopatologia da América Latina e já conseguimos obter resultados satisfatórios. Tivemos a contribuição de profissionais de diversos países que enriqueceram nosso diálogo com diferentes perspectivas e realidades”, afirma o Prof. Dr. Guilherme Messas, coordenador geral do evento e do curso de Especialização em Psicopatologia Fenomenológica da FCMSCSP. “O Simpósio também foi responsável por inserir os estudos da psicopatologia brasileira no cenário internacional. Isso é extremamente satisfatório, pois conseguimos enxergar novas pesquisas na área e eventos com propostas igualmente ricas”, ressalta.

Como principal objetivo, o evento contribuiu para dar maior visibilidade aos transtornos mentais que mais acometem a população mundial, bem como as principais necessidades na área de pesquisa e de tratamento. Segundo o Dr. Messas, o Simpósio busca chamar a atenção para tais problemas e, assim, contribuir para o aprimoramento de políticas públicas que garantam direitos aos pacientes e todo o suporte para o acompanhamento profissional.

Os principais temas abordados no Simpósio foram:

  • Fenomenologia das Toxicomanias;
  • Fenomenologia da Depressão;
  • Fenomenologia das Esquizofrenias;
  • Fenomenologia da Infância e da Velhice;
  • A Relação e o Lebenswelt na Fenomenologia Clínica;
  • Fenomenologia, Psicanálise e Filosofia;
  • Fenomenologia e as influências de Karl Jaspers.

Para dar continuidade às discussões estabelecidas neste primeiro simpósio, estão previstos novos eventos para reunião de profissionais nacionais e internacionais e demais interessados na área.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 56, em 16/12/2014. Assine nossa newsletter:
www.fcmsantacasasp.edu.br.

Pós-graduação em Psicopatologia Fenomenológica

Interessado no tema? A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece especialização lato sensu nesta área. Clique aqui para conferir.

Lista de aprovados no Vestibular 2015

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo divulga, nesta data, a relação de candidatos aprovados em 1ª Chamada no Processo Seletivo 2015. As matrículas devem ser realizadas somente nos dias 17 e 18/12/2014, quarta e quinta-feira. Confira mais informações neste link.

Vestibular Aprovados

Compreender o processo de consumo pode ser fundamental para evitar gastos excessivos

Dra. Carla Tieppo, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dra. Carla Tieppo, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

O mês de dezembro, muito esperado pela maioria das pessoas, geralmente chega acompanhado de muitos gastos. Isso porque, além da temporada de férias, há confraternizações de empresas e comemoração de natal. O 13º salário, instituído como direito a partir de 1962, também é responsável por certo descontrole nas compras de fim de ano.

Para evitar gastos excessivos e compras por impulso, a Dra Carla Tieppo, neurocientista e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, dá dicas para a busca do equilíbrio.

“Nós somos instigados a consumir o tempo todo. Nas compras de fim de ano, especialmente, o ideal é compreender os limites que cada renda permite comprar. É necessário que a pessoa entenda como ela compra e porque o faz. Assim, consegue evitar comprar itens muito caros ou levar coisas por simples impulso”, afirma a professora.

Neste ano, de acordo com levantamento do Serasa Experian, o número de inadimplentes bateu recordes no Brasil. Entre os meses de agosto e setembro, 57 milhões pessoas estavam em dívidas; 2 milhões a mais do que o observado no mesmo período de 2013 e 5 milhões a mais em comparação com 2012.

Contabilizar e organizar gastos fixos e adicionais também é um fator que contribui para quem deseja manter o controle nas festas. A dica é escrever ou colocar em uma planilha os valores das despesas básicas já previstas e relacionar com a renda mensal. Depois disso, somar a quantia restante e determinar valores de presentes e custos adicionais com alguma viagem ou festa.

“O ato de comprar, muitas vezes, está ligado ao fator emocional. E isso se reafirma no final do ano porque além da chegada das férias, existe o natal que, por si só, ressalta a ligação afetiva e onde, comumente, pessoas trocam presentes entre familiares e amigos”, finaliza a Dra. Carla.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 56, em 16/12/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Processo Seletivo 2015 na Faculdade Santa Casa de SP: inscrições até 11/12

Vestibular 2015 FCMSCSPSerão finalizadas nesta quinta-feira, 11/12, as inscrições para o Vestibular 2015 da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. A prova será realizada no dia 14 de dezembro de 2014, domingo, às 9h, na sede da FCMSCSP, na Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 61, Vila Buarque, São Paulo (SP). Confira como serão distribuídas as vagas deste Processo Seletivo:

Vagas ofertadas em Ampla Concorrência

  • Graduação em Enfermagem: 25
  • Graduação em Fonoaudiologia: 35
  • Graduação em Tecnologia em Radiologia: 35
  • Graduação em Tecnologia em Sistemas Biomédicos: 35


Vagas ofertadas com Bolsa de Estudos Integral

  • Considerando sua tradição e experiência na formação de profissionais na área da saúde, bem como seu compromisso com a inclusão social, a Faculdade atribuirá Bolsa de Estudos Integral a candidatos em situação de carência socioeconômica, desde que aprovados no processo seletivo. As bolsas, oferecidas em regime de Quota Social, serão ofertadas pela mantenedora da FCMSCSP, a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho.  Assim, em cada um dos cursos informados, serão reservadas até 15 vagas de Quota Social . Para mais detalhes, consulte o Edital do Processo Seletivo 2015: clique aqui.

Saiba mais:
Clique sobre o nome do curso para mais informações

INSCREVA-SE

Para iniciar o seu processo de inscrição, clique aqui.

Ex-Santa: Dr. Antônio Wagner Rosino conta sua trajetória na carreira médica

Dr. Antônio Wagner Rosino, formado pela 9ª turma de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Antônio Wagner Rosino, formado pela 9ª turma de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Antônio Wagner Rosino é formado pela 9ª turma de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Especializou-se em cirurgia geral e medicina ocupacional. É graduado em Direito, tendo ocupado cargos diretivos em hospitais e instituições vinculadas à área da saúde. Atualmente é professor universitário e presta consultoria para pessoas fisicas e jurídicas quanto às responsabilidades legais: objetiva (hospitais) e subjetiva (médicos).

Por que o Sr. optou por cursar a área médica? E por quais motivos na Faculdade Santa Casa de São Paulo?

A Faculdade Santa Casa de São Paulo sempre foi a melhor. É uma Instituição que preza pela tradição e qualidade no ensino da Medicina. Além disso, o alto nível técnico dos professores e a grade curricular aplicada resultavam em aprendizado, mesmo sem querer.

Desde o início do curso tive contato com conteúdo aprofundado e abordagens diferentes em cada matéria, segundo a experiência de cada professor, o que me fez obter conhecimento amplo e diversificado.

É oportuno comentar que existe uma diferença entre ser formado em Medicina e ser Médico. É o momento único, que cada aluno percebe que além da técnica é necessário ter ternura no exercício da profissão. Acredito que me tornei médico no 4º ano da Faculdade, quando, em uma situação trivial (esperava o resultado de uma biópsia de pele lida pelo Dr. Donato Prospero), vivenciei, 48 horas, de expectativa relacionada a um grave diagnóstico, que não se confirmou. Porém, a lição foi assimilada e, desde então, passei a ver pessoas doentes e não mais doenças, entendi a fragilidade que se encontra no enfermo, e a atenção e carinho que se fazem necessários.

Fale um pouco sobre sua formação acadêmica e experiência profissional.

Sou formado na 9ª turma de Medicina da FCMSCSP, em 1976. Iniciei a residência em cirurgia, que foi interrompida pelo serviço militar. Fui chamado para a Força Aérea, onde permaneci por um ano. Ao dar baixa, busquei uma especialidade que, na época, se mostrava como um desafio: a Medicina Ocupacional. Vale citar que até hoje a aliança entre os interesses do trabalho e a segurança do trabalhador são por vezes ignorados, apesar das Normas Regulamentadoras datarem 1978. Após isso, ao observar que o trabalho médico passou a ser questionado na orbe jurídica, em muitas ocasiões de forma leviana, busquei a formação jurídica, e me formei em Direito em 1989. Assumi, após concurso público, a titularidade da matéria Medicina Legal em uma faculdade de Direito, atividade que exerço até hoje.

Qual era sua matéria favorita? De que forma a Faculdade Santa Casa de São Paulo contribuiu para a sua profissão?

Sem dúvida, a Cirurgia foi minha primeira paixão. É necessário, porém, um alerta, afinal o sucesso da cirurgia exigia que o aluno tivesse um bom fundamento em Clínica. São faces da mesma moeda. Aliás, o conhecimento na Clinica facilitou meu envolvimento com a Medicina Ocupacional.

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo me proporcionou condições para adquirir o melhor conhecimento da arte médica, e buscar as melhores opções da vida profissional.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 54, em 18/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Osteoporose atinge especialmente mulheres a partir dos 50 anos de idade

Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

A osteoporose é uma fragilidade óssea caracterizada, principalmente, pela diminuição do estrogênio ou da vitamina D no organismo. Geralmente assintomático, o distúrbio atinge muito mais mulheres do que homens a partir dos 50 anos de idade. Isso porque há, nessa idade, uma desaceleração na produção do hormônio feminino, fator que desregula a absorção do cálcio, principal sustento dos ossos.

Nos homens, ainda que mais raro, a osteoporose pode ser causada por problemas metabólicos, falta de vitamina D, de cálcio ou desnutrição. Há ainda casos em que tumores ósseos ou o hiperparatireoidismo desencadeiam a fragilidade.

Em crianças, a disfunção é mais rara. Apenas aquelas que têm deficiência da vitamina D apresentam o quadro.

“O diagnóstico é feito pela densitometria óssea, exame que avalia a densidade dos ossos. Quando essa se encontra abaixo de 2.5, desvio padrão da população normal, detecta-se então a fragilidade. A ausência dessa análise pode levar a grande morbimortalidade, ou seja, risco de morte, especialmente após fraturas”, explica o Dr. Robert Meves, ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Entre as medidas preventivas da osteoporose estão a prática de exercícios físicos – especialmente musculação – aliada a uma dieta balanceada rica em cálcio, ferro e vitamina D. Além disso, é recomendado 10 a 15 minutos de exposição a luz do sol todos os dias no período da manhã.

A dica do Dr. Meves é evitar o tabagismo e o consumo excessivo de cafeína. Segundo ele, tais hábitos são prejudiciais à manutenção da saúde dos ossos.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 54, em 18/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Especialidade em expansão

Prof.ª Flávia Souza e Silva de Almeida, médica do trabalho e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Prof.ª Flávia Souza e Silva de Almeida, médica do trabalho e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

A medicina do trabalho é uma especialidade voltada à preservação e manutenção da saúde do trabalhador. Regulamentada em 2003, pelo Conselho Federal de Medicina, a área representou grande conquista para a qualificação dos profissionais médicos da área e consequente melhoria do cuidado com a saúde do trabalhador. Os acidentes de trabalho (AT) representam um problema de saúde pública em todo o mundo, principalmente por envolverem pessoas jovens e em idade produtiva, podendo gerar ocorrências incapacitantes e até mesmo fatais, com importantes repercussões sociais e econômicas.

Para a Dra. Flávia Souza e Silva de Almeida, médica do trabalho e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, isso se deve a uma conquista do mercado na valorização do investimento em segurança e saúde do trabalhador e dos profissionais que atuam nessa área.

“Hoje, por lei, todas as empresas devem ter um profissional – alocado ou não – que responda pela saúde dos trabalhadores. Essa conquista é boa para ambos os lados. Pois, há interesse na empresa na integridade do trabalhador para a execução do trabalho e há também segurança para a outra parte em relação à manutenção da saúde, frente às atividades exigidas naquela função”.

A incidência de acidentes de trabalho no Brasil tem diminuído de forma significativa nas últimas décadas. No entanto, continua alta em comparação com outros países, expressando a manutenção da precariedade das condições de trabalho e a baixa efetividade da regulamentação dos ambientes de trabalho.

Ainda em expansão, a especialidade conta com inúmeros desafios. Segundo a professora, ainda há muito a se conquistar na área. “A carência de profissionais bem qualificados para a função, além da pouca visibilidade, acarreta dificuldades no mercado. Mesmo assim, a obrigatoriedade do profissional no ambiente de trabalho garante que sejam realizadas medidas para manutenção do trabalho seguro e saudável para o trabalhador”, afirma a Dra. Flávia.

Com inscrições abertas, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece o curso de pós-graduação em Medicina do Trabalho. A carga horária total é de 1.920 horas e a duração de 18 meses.

Mais informações pelo site: http://www.fcmsantacasasp.edu.br/

PROCESSO SELETIVO – 2015

Inscrições no site: até 15 de dezembro de 2014

Taxa de Inscrição: R$ 300,00

Entrevistas: 12 a 22/1/2015

Divulgação da lista de aprovados: 23/1/2015

Período de matrícula: 27 e 28/1/2015

Início das aulas: 2/2/2015, às 18h50

Valor do Curso: 12 parcelas de R$ 1.425,00 ou 18 parcelas de R$ 965,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 54, em 18/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Encontro debate tema relacionado à Radiologia e a Sistemas Biomédicos

EC Radiologia e Sistemas Biomédicos
A diretoria dos cursos de graduação tecnológica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo realizará no próximo dia 8 de dezembro, segunda-feira, às 19h, a palestra “Avanços tecnológicos em Radiologia e em Sistemas Biomédicos”. A apresentação será do Dr. Homero José Farias de Melo e do Prof. Esp. Altino Sá Meira.

O tema é voltado aos inscritos no processo seletivo dos cursos de graduação tecnológica da FCMSCSP e também a todos os profissionais e interessados nas áreas da radiologia e sistemas biomédicos.

Para se inscrever gratuitamente, preencha os campos a seguir. Caso deseje trazer um acompanhante, basta informar o nome no campo apropriado.


Local: Rua Dr. Cesário Motta Jr., 61, 4º andar, sala 32, Vila Buarque, São Paulo (SP)