Health and Community Program

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebeu, por meio do Health and Community Program – Spring 2014, estudantes de reconhecidas universidades norte-americanas. O programa acontece pela quinta vez na FCMSCSP e é intermediado pelo Núcleo de Relações Internacionais da Instituição. Na foto, a Dra. Maria Amélia Veras e o Dr. Osmar Camargo, integrantes do NRI.
0002 Healthy

 

Anúncios

Semana da Dislexia

Dra. Ana Luiza Navas, diretora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, convida a todos a refletirem sobre a dislexia:

 

Você sabe o que é Dislexia?

Conheça mais detalhes com a Dra. Ana Luiza, neste vídeo do projeto Educasus, gravado em 2013:

Dislexia Dra. Ana Luiza

5 dicas para manter uma alimentação saudável

Incluir vegetais e legumes diariamente nas refeições pode ser altamente benéfico ao organismo. Manter uma dieta balanceada com alimentos de diferentes propriedades pode auxiliar não somente na manutenção do peso, mas também, para elevar a qualidade de vida.

Dr. Fernando Spagnuolo, endocrinologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Fernando Spagnuolo, endocrinologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Segundo o Dr. Fernando Spagnuolo, endocrinologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a má alimentação pode resultar em problemas de saúde como hipertensão, diabetes, colesterol alto, obesidade e até mesmo problemas cardíacos. Por isso, o professor apresenta dicas básicas para incluir na rotina diária:

1 – Evitar consumir carne vermelha

A carne vermelha possui alto teor de gordura e muitos resíduos tóxicos o que pode dificultar o metabolismo. Para manter uma alimentação balanceada, o ideal é ingerir no máximo três vezes por semana alternando o consumo com carne branca e peixe.

2 – Reduzir o consumo de laticínios integrais

Os laticínios integrais – queijos, manteiga, leite – também possuem muita gordura, o que pode causar problemas ao organismo. Segundo o professor, existem duas saídas para não comprometer a saúde: reduzir o consumo a uma porção ao dia ou substituir o leite pelo desnatado e consumir apenas queijo branco.

3 – Evitar grande quantidade de sal

Ingerir muito sal (ou cloreto de sódio) pode representar riscos à saúde. Além da retenção de líquido que ele provoca, o alto consumo de sódio é responsável por aumentar a pressão arterial causando a hipertensão, mal que atinge grande parcela da população e provoca alto índice de mortalidade no país. Em média, o brasileiro consome 6 gramas de sal por dia. De acordo com o doutor Spagnuolo, o ideal é ingerir 2 gramas.

4 – Beber muita água

Essencial para a hidratação do corpo, beber muita água durante o dia pode auxiliar o organismo em diversos processos do metabolismo. Beber de 6 a 8 copos – cerca de 2 litros – por dia é importante para evitar cálculos renais, inchaços, hipertensão e desidratação da pele e dos cabelos. Além disso, o ato de beber água pode ser aliado de quem deseja emagrecer, já que proporciona sensação de saciedade e auxilia na digestão.

5 – Incluir uma porção de fruta em todas as refeições

As frutas possuem diversas propriedades benéficas ao organismo. O ideal é incluir uma fruta com casca em todas as refeições durante o dia. A ressalva fica para os sucos que, geralmente, perdem muito da propriedade nutritiva, pois além de se adicionar açúcar ou adoçante, elimina-se a casca – onde há maior concentração de fibras e vitaminas.

O especialista ainda acrescenta que é muito importante evitar o consumo de produtos industrializados. “Qualquer alimento que passa por processos industriais perde a maior parte dos nutrientes naturais. Alguns processos, inclusive, podem ser prejudiciais à saúde”, finaliza o professor Fernando Spagnuolo.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 53, em 4/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Novembro Azul: conscientização sobre a saúde masculina e diagnóstico precoce do câncer de próstata

Para lembrar o mês dedicado ao diagnóstico precoce do câncer de próstata e à saúde masculina, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo recebeu uma iluminação especial em sua fachada, marcando, assim, o “Novembro Azul”. A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo também apoia este movimento.

Confira neste site do Instituto Lado a Lado pela Vida mais informações a respeito: clique aqui.

Novembro Azul

Alerta para o tempo seco: alérgicos devem tomar cuidados adicionais

Comum nesta época do ano, muitas regiões do país têm sofrido com a baixa umidade. Desde o início do inverno, em junho, algumas cidades, especificamente do estado de São Paulo, apresentam condições climáticas caracterizadas pela baixíssima qualidade do ar.

De acordo com CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência), em São Paulo, a umidade chegou a 11%, quando o ideal é de 60%. Em decorrência disso, muitos problemas respiratórios podem ser agravados, principalmente em pessoas com alergias preexistentes.

Dr. Roberto Stirbulov, pneumologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dr. Roberto Stirbulov, pneumologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Segundo o Dr. Roberto Stirbulov, pneumologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, alérgicos devem ficar atentos à qualidade do ar. “Pessoas que já possuem alergias devem evitar a proximidade com a fumaça do cigarro, poeira e ambientes muito fechados. Além disso, estar atentos ao tempo seco e se manter sempre hidratados”.

Existem indivíduos que já nascem com a condição alérgica e os que a desenvolvem. Quando a pessoa já possui alguma alergia – sinusite, rinite, asma –, recomenda-se que evite ao máximo a exposição aos fatores que possam desencadear uma crise. Quando o contato acontece, ela deve procurar pelo tratamento que deve ser feito por remédios indicados pelo pneumologista.

“O tempo seco também é capaz de provocar irritação no tecido respiratório, fator que faz com que pessoas previamente saudáveis desenvolvam processos inflamatórios e infecciosos nas vias aéreas (por exemplo: resfriados, faringites, laringites, traqueítes e pneumonias). Portanto, ao notar a baixa umidade no ar, o indivíduo deve se preocupar em beber água constantemente. Isso faz com que o organismo se mantenha hidratado e evite possíveis inflamações das vias respiratórias”, alerta o professor.

Portanto, para enfrentar os dias de baixa umidade, a dica do especialista é além de manter a hidratação, para dormir, colocar um copo de água ao lado da cama para auxiliar na umidade do ambiente.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 53, em 4/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Faculdade Santa Casa de São Paulo lança curso de Neurociência aplicada à Educação

Dra. Carla Tieppo, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Dra. Carla Tieppo, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Os mecanismos utilizados pelo cérebro e as formas como os processos mentais se dão em diferentes situações cotidianas são estudados pela neurociência. Esses conhecimentos são aplicáveis em diversas vertentes de atuação e sua utilização na educação é algo ainda recente e promissor. A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferecerá, a partir de 2015, a especialização em Neurociência aplicada à Educação.

Voltada para profissionais envolvidos com desenvolvimento de pessoas – especialmente professores e pedagogos –, a pós-graduação lato sensu é composta por carga horária de 440 horas divididas em 21 meses. O objetivo do curso é capacitar profissionais atuantes na área educacional e disseminar informação científica a respeito do funcionamento do cérebro para maior aproveitamento do conteúdo nas salas de aula e treinamentos.

“Ainda com necessidade de se consolidar nos diversos campos de atuação, a neurociência voltada para a educação é, sem dúvidas, a vertente mais importante. Isso porque o profissional consegue compreender processos de aprendizado do cérebro e desenvolver estratégias para melhor aproveitamento do ensino”, afirma a Dra. Carla Tieppo, neurocientista e coordenadora do curso.

Outro objetivo da especialização apontado pela professora é ‘desmistificar’ informações muito disseminadas sem qualquer embasamento científico. “É o que chamamos de ‘neuromito’. Alguns deles são tão repassados que estudos realizados em todo o mundo revelam que cerca de 50% dos profissionais que lidam com educação acreditam, por exemplo, no fato de a criança pode diminuir o rendimento de aprendizado se consumir muito doce e 90% acreditam que as crianças aprendem de modo diferente dependendo de qual hemisfério cerebral é o mais dominante. Não há qualquer prova científica disso, mas muitos professores podem tomar esses mitos como reais.”

Por ser ministrado em uma Faculdade de Ciências Médicas, o curso conta com diversificada grade curricular, corpo docente composto por fisiologistas, neurocientistas e psiquiatras com sólida formação e atuação e o aprendizado prático será realizado em laboratórios de anatomia e fisiologia da mais alta qualidade. Para abordar os conteúdos específicos, o corpo docente conta também com psicopedagogos e fonoaudiólogos especializados.

Mais informações poderão ser obtidas no site: www.fcmsantacasasp.edu.br.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 53, em 4/11/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Enfermagem em Reabilitação Física: a esclerose múltipla

Reabilitação físicaEstão abertas as inscrições para o 7º Encontro de Enfermagem em Reabilitação Física – A Esclerose Múltipla. O evento, voltado a enfermeiros, graduandos de Enfermagem e profissionais da área de saúde, acontece no próximo dia 11 de novembro, terça-feira, das 14h às 16h00. A realização é do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, com a coordenação da Dra. Marcele Pescuma Capeletti Padula, professora do programa.

Para conferir mais informações e se inscrever gratuitamente, clique aqui.