Faculdade Santa Casa de São Paulo recebe inscrições para especialização em Enfermagem em Centro Diagnóstico

Dra. Maria LúciaA Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas, até o dia 8 de agosto, para a pós-graduação lato sensu em Enfermagem em Centro Diagnóstico. “A demanda desta área encontra-se em constante ascensão para os enfermeiros, que estão sendo cada vez mais requisitados para atuar no segmento”, afirma a Prof.ª Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa, coordenadora do curso.

A especialização é realizada em parceria com o Instituto Fleury, organização comprometida com projetos educacionais, sociais e de pesquisa. O curso é voltado a enfermeiros graduados que atuam ou tenham interesse em trabalhar em centros diagnósticos nas diversas áreas como: análises clínicas, diagnóstico por imagem, endoscopia, anátomo-patologia, e nas áreas que envolvem outros exames diagnósticos em diferentes especialidades.

Os principais objetivos do curso são:

  • Fornecer subsídios técnicos e científicos para a assistência de Enfermagem sistematizada ao cliente submetido a exames diagnósticos laboratoriais, endoscópicos, por imagem, anátomo-patológicos e outros exames especializados;
  • Discutir a assistência de Enfermagem no preparo e realização de exames diagnósticos, bem como na prevenção e detecção precoce de possíveis riscos e complicações;
  • Analisar a inserção do enfermeiro na equipe interdisciplinar e sua atuação no gerenciamento da equipe de Enfermagem;
  • Capacitar o enfermeiro para elaboração e participação em protocolos de atendimento ao cliente, família e comunidade;
  • Discutir as tendências atuais e futuras dos recursos diagnósticos; e
  • Transmitir subsídios para a produção de novos conhecimentos na área de Enfermagem em exames diagnósticos, respeitando princípios éticos e legais.

Para mais informações sobre a pós-graduação em Enfermagem em Centro Diagnóstico, acesse: www.fcmsantacasasp.edu.br.

Serviço:
Curso: Pós-graduação em Enfermagem em Centro Diagnóstico
Período de inscrição: até 8/8/2014
Processo Seletivo: prova escrita, entrevista e análise curricular
Duração do curso: 15 meses (incluindo TCC)
Início das aulas: 16 de setembro de 2014
Horário: terças e quintas-feiras, das 19h às 22h, e 10 sábados, com cinco horas de duração cada, que serão distribuídos ao longo do curso.
Vagas: 30
Investimento: 15 parcelas de R$ 620,00*
*Para ex-alunos da FCMSCSP e funcionários da ISCMSCP: 15 parcelas de R$ 434,00.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 46, em 29/7/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Antes de viajar, turistas devem verificar as vacinas exigidas pelo local de destino

Viajar é uma experiência positiva, mas, durante o planejamento para conhecer novos destinos, é preciso estar atento não apenas aos objetos que serão levados na mala. É importante pesquisar e checar se o local a ser visitado exige ou recomenda algum tipo de vacina. “Muitas vezes, as viagens se tornam o momento ideal para aproveitar e colocar a vacinação em dia”, afirma o Dr. José Cassio de Moraes, professor adjunto do departamento de Medicina Social da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

No BrasDr. José Cássioil, não é obrigatória a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia. Esse documento atesta que a pessoa foi vacinada contra algumas doenças definidas pelo Regulamento Sanitário Internacional. Contudo, outros países exigem esta comprovação.

Para obter este certificado, é preciso comparecer a um Centro de Orientação de Viajantes, portando o Cartão Nacional de Vacinação, preenchido e assinado pelo profissional que aplicou a dose, e a identificação da unidade de saúde, além de documento de identidade oficial com foto ou Certidão de Nascimento.

“Apesar da vacinação não ser obrigatória tanto para estrangeiros quanto para brasileiros que pretendem visitar algumas regiões epidêmicas do país, é importante conhecer quais sãos as vacinas recomendadas e que devem ser tomadas 10 dias antes da viagem”, alerta o Dr. José Cássio.

Vacinas indicadas no Brasil

  • Prevenção para sarampo, rubéola e poliomielite: mesmo que estejam erradicadas no Brasil, estão presentes em outros países;
  • Prevenção contra a febre amarela: é recomendada para quem irá visitar áreas de matas ou praticar turismo ecológico ou rural;
  • Prevenção contra a malária: é importante consultar se o destino pretendido apresenta casos o ano todo. No Brasil, a transmissão ocorre nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. “Quem estiver nesses locais, deve estar atento a sinais como febre, e dores na cabeça e corpo. O ideal é procurar uma unidade de saúde, em até 48 horas após o surgimento desses sintomas”, finaliza o Dr. José Cássio.

Serviço
O Centro de Orientação para a Saúde do Viajante mais próximo pode ser encontrado no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Mais orientações estão publicadas no Guia de Bolso da Saúde do Viajante, organizado pela agência.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 45, em 15/7/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Especialização em Enfermagem Clínica e Cirúrgica: Inscrições abertas

Prof.ª LucianaA Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas até 8 de agosto para a Especialização em Enfermagem Clínica e Cirúrgica. O objetivo do curso é desenvolver as competências essenciais para a atuação dos enfermeiros, principalmente, em unidades de internação hospitalares (enfermarias) gerais ou especializadas, com pacientes portadores de patologias clínicas ou cirúrgicas. Além disso, o curso de especialização poderá possibilitar o aprimoramento no exercício das atividades nos hospitais-dia, ambulatórios ou unidades de pronto-atendimento.

Por meio dos componentes curriculares modulares, os profissionais estarão aptos a desenvolver atividades assistenciais, como a realização da Sistematização da Assistência de Enfermagem e de procedimentos técnicos, bem como atribuições gerenciais de liderança da equipe de enfermagem, de gerenciamento da unidade e gestão de qualidade.

“A área hospitalar é a que possui maior número de vagas para enfermeiros, em grande parte nas unidades de internação (enfermarias), sendo, portanto, muito disputada no mercado de trabalho. Dessa forma, o profissional com o título de Especialista em Enfermagem Clínica e Cirúrgica torna-se diferenciado dos demais, com mais chances de aprovação em processos seletivos e melhor preparo para realização de concursos públicos”, analisa a professora Mestra Luciana Cardoso, supervisora técnica do curso de especialização da Faculdade Santa Casa de São Paulo.

O programa do curso está estruturado em uma visão ético-política e científica, voltada ao desempenho atual do papel do enfermeiro. As aulas são ministradas por professores doutores, mestres e especialistas com sólida formação e experiência na assistência e na docência, promovendo ensino de qualidade e baseado em evidências científicas.

O curso tem a duração de 15 meses com aulas teóricas, estágio, a ser realizado nas unidades de internação clínica e cirúrgica do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo, e elaboração de Monografia.

Para mais informações sobre a Especialização em Enfermagem Clínica e Cirúrgica, acesse www.fcmsantacasasp.edu.br.

Serviço:
Curso: Pós-graduação em Enfermagem Clínica e Cirúrgica
Período de inscrição: até 8/8/2014
Prova: 13 de agosto, às 14h
Entrevista: 13 de agosto, das 16 às 18h ou 14 de agosto, das 14h às 18h
Resultado: 20/8/2014
Início das aulas: 16/9/2014
Duração do curso: 15 meses
Vagas: 30
Investimento: 15 parcelas de R$ 530,00*
*Para ex-alunos da FCMSCSP e funcionários da ISCMSP: 15 parcelas mensais de R$ 424,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 45, em 15/7/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Mal-estar digestivo pode esconder diagnóstico das hepatites virais

A datDr. Vascoa de 28 de julho marca o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. Trata-se de uma iniciativa brasileira junto à Organização Mundial de Saúde (OMS) para desenvolver uma série de metas e ações integradas de prevenção e controle para enfrentamento das hepatites virais no Brasil.

 

As hepatites virais dos tipos A, B, C, D e E são causadas por vírus que possuem receptores no fígado e que parasitam suas células com o objetivo de reproduzi-los. “Os principais sintomas são: náuseas, vômitos, e diarreias. Pode causar também, em alguns casos, manifestações cutâneas como icterícia, e físicas como o aumento e dor no fígado, perceptíveis em exame realizado por meio da palpação”, afirma o Dr. Vasco Carvalho Pedroso de Lima, professor da disciplina de Moléstias Infecciosas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O especialista ainda acrescenta que, por se tratar de uma doença que causa mal-estar digestivo, um grande problema no diagnóstico é a procura tardia pelo médico especializado. “O brasileiro tem o hábito de se automedicar, o que provoca ainda mais dificuldades na resolução da enfermidade”, afirma.

Os tipos B, C e D são considerados crônicos porque muitos indivíduos se infectam, mas não manifestam os sintomas, o que faz com que o quadro evolua ao longo do tempo. “O vírus permanece por um grande período agredindo o fígado e, muitas vezes, o caso se transforma em uma complicação mais séria, como uma agressão hepática que, em um estágio mais avançado, pode ocasionar uma cirrose ou, até mesmo, um câncer de fígado”, alerta o Dr. Vasco.

O contágio das hepatites A e E ocorre por meio do consumo de líquidos e alimentos contaminados e, principalmente, em lugares em que o saneamento básico é inadequado, onde as pessoas não possuem água potável, nem esgoto canalizado e tratado. Já as hepatites dos tipos B, C e D são transmitidas pelo sangue, o tipo B é considerado doença sexualmente transmissível.

“As hepatites dos tipos A, D e E não possuem tratamento específico. A hepatite A, em adultos, pode cursar com a forma fulminante, sendo indicado, neste caso, o transplante hepático. Já para os tipos B e C, recomenda-se um tratamento personalizado com remédios antivirais e o uso de uma proteína conhecida como interferon – produzida por todos os animais vertebrados e por alguns invertebrados – com o objetivo de melhorar a capacidade imunológica do indivíduo”, esclarece o Dr. Vasco.

O professor acrescenta que “a minha preocupação, em relação aos meus alunos e colegas médicos, é com a hepatite C, pois não dispomos de vacina. Assim, no exercício da profissão, podemos ocasionalmente sofrer um acidente e ter contato com o sangue dos pacientes. Portanto, estamos sujeitos à infecção. Contudo, os profissionais de saúde ficam protegidos das hepatites A e B, por meio da vacinação”, finaliza.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 45, em 15/7/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

O uso da pílula do dia seguinte

Dr. José Mendes AldrighiCom o início da vida sexual ocorrendo cada vez mais cedo, tem sido mais frequente que os jovens deixem de se preocupar com os procedimentos contraceptivos necessários. Nesta entrevista do Dr. José Mendes Aldrighi, professor titular do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ao Dr. Drauzio Varella, o médico esclarece o assunto e fala sobre o uso da pílula do dia seguinte, a qual deveria ser usada em situações extremas e não como rotina para se evitar a gravidez. Clique aqui para conferir.

Especialização em Engenharia Clínica é um dos novos cursos de Pós-graduação da FCMSCSP

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo abre inscrições até 8 de agosto para o curso de Especialização em Engenharia Clínica. O programa se destaca por apresentar o instrumental necessário para que profissionais possam atuar no gerenciamento de tecnologias da área médica, em seus diferentes níveis.

Entre os objetivos do curso está a orientação para a aquisição de novas tecnologias, envolvendo planejamento, controle, a supervisão da instalação de novos equipamentos e sua manutenção. Além disso, o profissional estará apto a avaliar a obsolescência do maquinário com treinamento direcionado para a realização de reparos.

Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São PauloA Especialização em Engenharia Clínica se diferencia por ser voltada aos profissionais que poderão, especificamente, lidar com os equipamentos hospitalares, englobando ainda as frentes laboratorial e de radiologia. “O curso contempla toda a estrutura hospitalar e não envolve apenas o funcionamento dos equipamentos, mas também o desenvolvimento e o discernimento em sua gestão desde a efetivação da compra, armazenamento, adequação ambiental e orientação para a manutenção preventiva”, esclarece o Dr. Homero Melo, diretor dos cursos de Tecnologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Outro aspecto do curso de Engenharia Clínica diz respeito ao público-alvo, que vai além dos profissionais da área de saúde. “Quem atua nos segmentos relacionados às áreas de humanas e exatas também se beneficiará do conteúdo do curso, que apresenta as etapas de gestão, organização e orientação estrutural, além de orientações sobre contratos de compra e venda dos equipamentos”, destaca o diretor.

Os alunos terão a oportunidade de usufruir, por meio deste programa de pós-graduação, a estrutura do Hospital da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo para vivenciar, na prática, como são conduzidos os processos de gestão dessa área dentro da instituição. “O mercado de trabalho em Engenharia Clínica é vasto. Vários profissionais já atuam nesse setor, mas ainda não possuem a certificação acadêmica para se atualizar e se adaptar às necessidades da crescente demanda do segmento.

Para mais informações sobre a Especialização em Engenharia Clínica, acesse www.fcmsantacasasp.edu.br.

Serviço:
Curso: Pós-graduação em Engenharia Clínica 
Período de inscrição: até 8/8/2014
Prova e Entrevista: dias 13, 14 e 15 de agosto de 2014
Resultado: 20/8/2014
Início das aulas: 15/9/2014
Duração do curso: 15 meses
Vagas: 40
Investimento: 15 parcelas de R$ 508,00*
*Para ex-alunos da FCMSCSP e funcionários da ISCMSP: 15 parcelas mensais de R$ 405,00

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 44, em 2/7/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.