Tempo seco: os cuidados com a saúde das crianças

Doenças RespiratóriasCom a chegada do inverno e a falta de chuvas, a umidade relativa do ar pode cair ainda mais, o que requer atenção com a saúde da família em locais onde o tempo está muito seco. São muitas as consequências por esse fato: ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz e, principalmente, doenças respiratórias. Confira mais detalhes na reportagem da Revista Crescer, com a participação de Cid Pinheiro, professor assistente do Departamento de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo: clique aqui.

Inscrições abertas para o curso de pós-graduação em Enfermagem em Nefrologia

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas até 8 de agosto para o curso de Especialização em Enfermagem em Nefrologia. O programa visa especializar profissionais nos âmbitos da assistência, gestão, ensino e pesquisa relacionados à disfunção renal.

Entre os objetivos do curso está a potencialização dos conhecimentos teórico-práticos para o planejamento, implementação e avaliação da assistência de enfermagem aos pacientes com nefropatias. A assistência sistematizada e humanizada ao paciente fundamenta-se no pensamento crítico e na tomada de decisão em relação aos cuidados especializados. Somado a isso, o conteúdo das disciplinas envolve aspectos emocionais, éticos, filosóficos e humanos na atenção aos pacientes, família e equipe de trabalho na Unidade de Terapia Renal Substitutiva (TRS), incluindo a hemodiálise convencional, diálise peritoneal, terapia de reposição renal contínua (TRRC).

O Curso oferecerá 180 horas de prática clínica que atende às exigências da Associação Brasileira de Enfermagem em Nefrologia (SOBEN).

Maria Angela ReppettoOs candidatos serão selecionados mediante análise curricular, redação sobre um tema e entrevista, de acordo com as professoras Dra. Maria Angela Reppetto (foto) e Me. Graziela Ramos Barbosa de Souza, coordenadora e supervisora técnica do Curso de Especialização em Enfermagem em Nefrologia, da instituição.

 

Serviço:

Curso: Pós-graduação em Enfermagem em Nefrologia

Período de inscrição: até 8/8/2014

Processo Seletivo: Prova – 13/8/2014 e Entrevista – 14 e 15/8/2014

Matrícula: 1º, 2 e 3 de setembro de 2014

Início das aulas: 16/9/2014

Duração do curso: 15 meses (incluindo entrega do TCC)

Vagas: 24

Investimento: 15 parcelas de R$ 678,00

* Para ex-alunos da FCMSCSP e funcionários da ISCMSP, 15 parcelas de R$ 542,40.

Para mais informações, acesse www.fcmsantacasasp.edu.br.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 43, em 18/6/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

PIBIC 2014-2015: FCMSCSP recebe Comissão Externa

Seleção PIBIC 2014-2015

Da esq. p/ a dir.: Maristela de Paula Sinkevicius, Dra. Ligia Andrade da Silva Telles Mathias, Dra. Myrthes Anna Maragna Toledo Barros e Dr. Adilson Hamaji

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebeu nesta terça-feira, dia 24/6,  o Dr. Adilson Hamaji e a Dra. Myrthes Anna Maragna Toledo Barros,  professores convidados que formam o Comitê Externo para seleção dos projetos inscritos no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC – CNPq/FCMSCSP) – Vigência 2014/2015.

Os professores selecionaram os projetos de pesquisa inscritos, em conformidade com o edital divulgado pela FCMSCSP entre os meses de fevereiro e maio de 2014 e com os critérios estritos de mérito científico e relevância da pesquisa. Esses projetos serão, agora, contemplados com as bolsas dos programas de iniciação Científica CNPq e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo / Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho.

A iniciativa teve a coordenação da Comissão Científica da FCMSCSP, presidida pela Dra. Ligia Andrade da Silva Telles Mathias.

Feira de Saúde na capital paulista promove ações de aconselhamento e prevenção para público masculino

Participantes preparados para o futsal

Participantes preparados para o futsal

Alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, por meio do Departamento de Medicina Social, realizaram a Feira da Saúde, na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Bom Retiro, em São Paulo, no dia 15 de junho.

O objetivo foi promover a saúde do homem, naquela região. Durante o evento, os alunos de Medicina e Enfermagem da Instituição prestaram aconselhamento familiar e social, medição da pressão arterial e glicemia, com a finalidade de prevenir a Hipertensão Arterial Sistêmica e Diabetes. Além dos estudantes, o evento contou com médicos especialistas em ortopedia, medicina do esporte, clínico geral, entre outros.

A Feira também promoveu jogos de futsal, cujo campeonato acontece durante o ano, organizado pela comunidade latino-americana que reside na região do Bom Retiro. Houve ainda um amistoso entre o time dos alunos da Faculdade Santa Casa de São Paulo e a equipe campeã do ano passado.

“O foco era a saúde do homem, pois durante o ano estamos presentes na UBS e verificamos que o público masculino quase não procura os atendimentos. Assim, surgiu a ideia de trazê-lo com a família para também tentar aproximá-los, pois observamos que, muitos deles, não podem acompanhar os estudos do filho na escola ou não sabem como está a atualização da carteirinha de vacinação das crianças, por exemplo. Dessa forma, procuramos estimular a integração familiar”, afirma João Cheloni, aluno do 2º ano de Medicina da Faculdade Santa Casa de São Paulo.

A Feira da Saúde foi organizada pela FCMSCSP, com a coordenação do Dr. Oziris Simões, professor assistente do Departamento de Medicina Social, pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão (CEALAG), UBS Bom Retiro, Prefeitura de São Paulo e VIMART, entidade ligada à comunidade boliviana em São Paulo.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 43, em 18/6/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Concurso para Professor de Bioquímica na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Estão abertas até 31 de julho de 2014 as inscrições para o concurso que busca preencher uma vaga de Professor Assistente (referência I) para a Disciplina de Bioquímica do Departamento de Ciências Fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Concurso - Professor de BioquímicaO professor atuará na área de Bioquímica, subárea ‘Estrutura de Biomoléculas e Metabolismo’, em regime CLT, integral (40 horas semanais), com remuneração mensal de R$ 6.794,04. Ele deverá participar de atividades de graduação, pesquisa e extensão da Faculdade.

O concurso envolve a realização de prova didática, prova prática e arguição de memorial. Todas terão caráter eliminatório. A prova didática será constituída de uma aula teórica em nível de graduação, com duração de 40 a 50 minutos e analisará, entre outros critérios, o domínio do conteúdo e a capacidade de comunicação do candidato.

Para mais informações, clique aqui.

Contato com animais pode ser benéfico no tratamento de diversas doenças

A relação com os animais pode ir muito além da afetividade e do carinho. O simples contato com os bichos pode melhorar a vida de pessoas com doenças como depressão, paralisia cerebral, câncer, autismo, Alzheimer, síndrome do pânico e Parkinson.

Cães, gatos, aves e cavalos podem ser aliados nos trabalhos de psicólogos, enfermeiros, fisioterapeutas e médicos. A iniciativa, quando realizada regularmente, é chamada de TAA (Terapia Assistida por Animal). Quando é esporádica recebe o nome de AAA (Atividade Assistida por Animais).

Dr. Rogério Pecchini, chefe do departamento de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São PauloDe acordo com o Dr. Rogério Pecchini, professor de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e diretor do Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo, os animais são eficazes para aumentar a autoestima e a sociabilidade de indivíduos com distúrbios de comportamento, por exemplo, visto que trabalha o contato pessoal e a afetividade.

“Comprovações científicas mostram que a terapia com bichos pode ser positiva em alguns tipos de doenças. A melhora do paciente com a presença deles está relacionada a uma série de fatores como: alteração de ambiente, desenvolvimento do carinho e mudança nas relações interpessoais”, explica.

Dr. Pecchini afirma que a reabilitação não se restringe apenas ao contato com os cachorros. “Por exemplo, a equoterapia, em que são utilizados cavalos, melhora a parte motora e a sociabilidade de crianças com Síndrome de Down”, declara.

Para o professor, crianças que estão passando por algum tipo de doença e têm contato com cachorros, apresentam resultados no humor e no bem-estar. “Isso também ajuda a aumentar a recepção ao tratamento, algo que pode ser visto claramente. Quando os animais chegam ao ambiente em que os pacientes estão, há uma alegria enorme por parte dos pequenos que estão hospitalizados”, diz.

Somado a isso, o Dr. Pecchini explica que o animal tem um importante papel na vida da garotada: “Aquelas que são criadas com animais apresentam maior relação afetiva com as outras pessoas. Já as crianças um pouco mais velhas podem criar também um senso de responsabilidade. Não há nada comprovado sobre isso, mas observamos muitos casos”, finaliza. O professor indica cachorros de raças dóceis e ressalta a importância da higienização, alimentação e imunização do animal.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 43, em 18/6/2014. Assine nossa newsletter:
http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Doença Falciforme: entre as principais doenças genéticas do mundo

Dr. Rodolfo CançadoO Dia Mundial de Conscientização da Doença Falciforme, 19 de junho, é uma importante data no calendário da saúde, com reconhecimento pela Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com o Ministério da Saúde, anualmente 3.500 crianças no Brasil nascem com anemia falciforme, uma doença hereditária que está entre as principais doenças genéticas do mundo. A identificação pode ser feita por intermédio do teste do pezinho no recém-nascido.

Para conhecer mais detalhes, confira esta reportagem com a participação do Dr. Rodolfo Cançado, professor adjunto da disciplina de Hematologia e Oncologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo: clique aqui.