Alergias respiratórias e alimentares são as principais observadas na população brasileira

De acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), 35% da população brasileira sofrem com algum tipo de alergia. Dentre as doenças alérgicas predominantes no Brasil, segundo informações do Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (Datasus), estão as respiratórias – com destaque para a asma e rinite alérgica -, além das reações a alimentos e a medicamentos.

Dra. Wilma Carvalho Neves FortePara a imunologista e professora titular da disciplina de Imunologia do departamento de Ciências Patológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Dra. Wilma Carvalho Neves Forte, alergias ou reações de hipersensibilidade são respostas imunológicas exacerbadas, que se desenvolvem após exposição a determinado antígeno (substância estranha ao organismo do indivíduo), ocorrendo em especial em pessoas geneticamente suscetíveis. “As alergias são muitas vezes subestimadas, como a rinite alérgica. Entretanto, interferem diretamente na qualidade de vida e até na sobrevida, como as respiratórias graves, alimentares, ao látex, a Hymenoptera e a medicamentos. Uma crise alérgica pode culminar em anafilaxia, com grande risco de morte”, alerta a professora.

A Dra. Wilma ainda comenta que há alergias que apresentam involução e outras não. “A alergia alimentar à proteína do leite de vaca, que se manifesta em crianças, pode desaparecer com o evoluir da idade. Já em casos de alergias a peixe, camarão e outros frutos do mar, desenvolvidas com o tempo e que surgem em adultos, excepcionalmente desaparecem”, afirma.

A imunologista fala sobre os sintomas e cuidados básicos relacionados às alergias:

• Renite alérgica: os sinais e sintomas mais frequentes são coriza, espirros sequenciais e prurido e obstrução nasal, a qual prejudica diretamente a qualidade do sono. É fundamental a retirada da causa, que geralmente são ácaros da poeira doméstica. Para tanto, devem-se evitar bichos de pelúcias em quarto e o acúmulo de panos e papéis, forrar colchão e travesseiro com material pouco poroso (tecidos apropriados ou napa), além de expor roupas ao sol. O tratamento realizado por um profissional da área médica é de suma importância para melhorar a qualidade de vida e evitar a evolução para asma.

• Asma: caracterizada principalmente por “chiado no peito” repetitivo e tosse. Quando de causa alérgica, deve ser retirado o agente causador, sendo o mais frequente o ácaro da poeira doméstica. São agravantes: tabagismo, poluição e infecções.

• Alergia alimentar e a medicamentos: pode causar urticária aguda e até anafilaxia, sendo que nesses casos, é necessário procurar o Serviço de Saúde imediatamente. O agente desencadeante deve ser excluído e substituído.

• Látex: pode se apresentar de várias formas, desde alergia localizada, até anafilaxia. Além de evitar materiais contendo látex, o tratamento depende do tipo de reação alérgica.

“Em todas as situações referidas, é importante a retirada do agente causal e a procura de orientação médica, que irá propor o tratamento mais adequado”, finaliza a Dra. Wilma.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 38, em 8/4/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: