Vacinação e ações simples podem evitar doenças de inverno e até a Influenza A (H1N1)

Dr. José Cassio de MoraisO verão está chegando ao fim e a mudança climática para o outono e inverno tende a ocasionar diversos problemas de saúde como asma, otite, bronquite, pneumonia, sinusite e resfriado. Contudo, a vacinação e a alteração dos hábitos cotidianos podem prevenir tais doenças e até aquelas mais sérias como a Influenza A (H1N1), é o que explica o Dr. José Cassio de Moraes, professor adjunto do departamento de Medicina Social da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

“No mês de abril, o Ministério da Saúde começa a distribuir a vacina contra a Influenza A e o vírus B, que causa a gripe. A composição se baseia na circulação dos vírus no Hemisfério Sul, identificados no ano anterior”, diz.

De acordo com o Dr. Moraes, a vacina é distribuída gratuitamente para crianças menores de 24 meses, idosos com mais de 60 anos, gestantes, puérperas, profissionais de saúde, população privada de liberdade e pessoas com comorbidades (diabético, com doenças de coração, do pulmão, entre outras). O professor recomenda para os demais, que possam desembolsar o valor da vacina, que também se protejam.

“A gravidade com que o vírus acomete o indivíduo depende de características, como a idade. Em grupos de risco, a doença pode vir mais forte. O quadro da gripe H1N1 pode se agravar especialmente em crianças, pacientes crônicos e idosos, além de causar a morte, sobretudo, de quem tem outros problemas como diabetes, asma e angina”, afirma.

Além da vacina, algumas ações podem prevenir as doenças de inverno tais como: evitar aglomerações, ingerir bastante líquido, não compartilhar objetos pessoais, lavar bem as mãos e evitar levá-las ao rosto, manter uma alimentação saudável e cobrir a boca e o nariz com o antebraço ou lenço descartável ao tossir ou espirrar.

“É difícil evitar lugares com muita gente, principalmente quem utiliza o transporte público. No inverno, devido ao frio, as janelas costumam ficar fechadas. Dessa forma, o melhor é tentar deixar o ambiente ventilado. Já na alimentação, quanto melhor a dieta e mais saudável a pessoa for, mais fortalecida contra os vírus ela estará”, explica.

O professor ressalta que, caso o indivíduo sinta algum sintoma dessas doenças, o indicado é sempre procurar o serviço médico.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 36, em 11/3/2014. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Anúncios

Sobre Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: