Estudo desenvolvido pela Faculdade mostra que 70% dos gays de São Paulo já sofreram agressão

Sete em cada dez homossexuais na cidade de São Paulo já sofreram algum tipo de agressão (verbal, física ou sexual), revela pesquisa da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa e do Centro de Referência e Treinamento em DST, do governo paulista.

A pesquisa, denominada “Sampacentro”, foi realizada no centro da cidade de São Paulo entre novembro de 2011 e janeiro de 2012, e abordou 1.217 gays em 92 lugares, entre casas noturnas, saunas, cinemas e na rua. As professoras da Faculdade Maria Amélia Veras e Gabriela Junqueira Calazans são as coordenadoras desta pesquisa.

Dos entrevistados, 62% relataram ter sofrido agressões verbais, 15%, agressão física e 6%, sexual. Há ainda relatos de ameaças de chantagem, extorsão e constrangimento no local de trabalho.Dos entrevistados, 62% relataram ter sofrido agressões verbais, 15%, agressão física e 6%, sexual. Há ainda relatos de ameaças de chantagem, extorsão e constrangimento no local de trabalho.

Os dados também apontam uma alta taxa de prevalência do vírus HIV, de 16%, entre os entrevistados que aceitaram fazer o teste da Aids (776). Em 2010, um levantamento nacional, feito nas principais capitais, mostrou uma prevalência média de infecção de 10,5% entre os gays.

Na faixa etária de 18 a 19 anos, a taxa foi de 5%. Entre 20 e 24 anos, de 6,7%, e entre 25 a 39 anos, de 16,6%. “Nos inquietou muito a alta taxa de prevalência entre os jovens. Essas pessoas estão sujeitas a situações de extrema violência e isso as deixa mais vulneráveis [à infecção do HIV]”, disse Paulo Teixeira, coordenador do programa estadual DST/Aids. Para ele, a pesquisa reforça a necessidade de o governo e a sociedade intensificarem a luta contra o preconceito e reforçarem a prevenção em relação ao HIV.

Para ler a matéria publicada na Folha de S. Paulo na íntegra, clique aqui.

Anúncios

Faculdade Santa Casa apoia o 10º Encontro Municipal de Psoríase

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo é uma das apoiadoras do 10º Encontro Municipal de Psoríase, evento que tem como objetivo conscientizar profissionais e estudantes da área da saúde quanto à doença e seu tratamento.

Na ocasião, acontecerá também o 3º Curso de Capacitação em Psoríase para médicos e estudantes de medicina, além do 1º Curso de Capacitação em Psoríase em odontologia. Ainda serão contemplados protocolos nas áreas de enfermagem, fisioterapia, nutrição e podologia.

Para fazer sua inscrição gratuita, clique aqui.

Serviços
Data: 4 de agosto de 2012 (sábado)
Horário: das 8h30 às 17h
Local: Câmara Municipal de São Paulo
Endereço: Viaduto Jacareí, 100 – Centro – São Paulo

Alunos e diretor de Medicina falam ao Jornal Nacional sobre resolução do Cremesp

Decisão do Conselho Regional de Medicina do estado de São Paulo (Cremesp) torna obrigatória a realização de uma prova para avaliar os formandos do 6º ano dos cursos de Medicina no estado de São Paulo.

Acompanhe neste vídeo a entrevista de alunos e do Dr. José Eduardo Lutaif Dolci, diretor do Curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ao Jornal Nacional.

Confira também a opinião do Dr. Valdir Golin, diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ao jornal O Estado de São Paulo, neste link.

Veja abaixo a reportagem divulgada pelo Jornal das 10, no canal Globo News, em que um aluno de Medicina também dá o seu parecer sobre o assunto.

Mais informações sobre a Faculdade: www.fcmscsp.edu.br.

Santa Casa de SP recebe repasse de R$ 5 milhões do governo estadual

Geraldo Alckmin Faculdade Santa Casa

Na ocasião, o governador Geraldo Alckmin assinou o documento de repasse da verba à Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Na manhã do dia 16 de julho, o governador do estado de São Paulo Geraldo Alckmin esteve presente no Salão Nobre da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de São Paulo para oficializar o repasse extra de R$ 5 milhões à Instituição.

A verba será utilizada para a reforma da enfermaria dos departamentos de cirurgia e clínica médica, aumentando de 215 para 244 o total de leitos. O Dr. Kalil Rocha Abdalla, provedor da Santa Casa, falou sobre as dificuldades que o Hospital Central, principalmente, enfrenta para atender os cerca de 8 mil pacientes diariamente.

Compareceram também ao evento o engenheiro José Cândido de Freitas Junior, presidente da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho e o Dr. Valdir Golin, diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, assim como demais representantes do corpo diretivo e docente da Faculdade.

Segundo o Secretário Estadual da Saúde, Giovanni Guido Cerri, as unidades filantrópicas paulistas “são responsáveis por quase metade das internações realizadas na rede pública em todo o Estado”.

Além da criação de novos leitos, o repasse servirá também para reformar um espaço de 1,3 mil m², incluindo o mezanino que será ocupado por um Centro de Estudos Científicos, anfiteatros e áreas administrativas.

Diagnóstico e tratamento de câncer no Hospital Geral de Guarulhos

HGG Faculdade Santa Casa

Foto ilustrativa do novo centro de oncologia do HGG.

Está prevista para 2013 a inauguração do Centro de Oncologia do Hospital Geral de Guarulhos (HGG), que é administrado desde abril de 2000 pela Organização Social de Saúde (OSS) da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Com essa iniciativa, o hospital oferecerá um centro de diagnóstico e tratamento do câncer para atendimento à população de Guarulhos e aos que residam nos municípios próximos, na região do Alto Tietê.

A proposta orçamentária do projeto está sendo definida atualmente entre o HGG e a Secretaria Estadual da Saúde, a fim de contemplar recursos complementares, como equipamentos e mobiliário, e também a contratação de especialistas, uma vez que as obras do Centro de Oncologia já se encontram em fase de finalização. “Além de já oferecer diversas especialidades desde a sua criação, o HGG dá mais um importante passo em sua história, reforçando a presença e o relacionamento com a população de Guarulhos, em especial com aqueles pacientes que hoje ainda precisam se deslocar para centros de tratamento em municípios vizinhos”, complementa Dr. Valdir Golin, diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

A expectativa é de que o novo centro, coberto 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), possa atender a 150 casos oncológicos por mês.

Professores da Faculdade participam do I Congresso Maranhense de Medicina

Dois professores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo participaram do I Congresso Maranhense de Medicina, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís, Maranhão.

O endocrinologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Prof. Dr. Osmar Monte, ministrou uma palestra sobre a insulinização na infância. Mostrou aos estudantes e técnicos da área como iniciar a insulinização, tipos de insulinas e forma corretas de aplicação, manuseio e estocagem. “Todo este processo precisa da orientação de um médico ou enfermeiro e da “educação” do paciente”, assinalou.

Ele explicou ainda que o tratamento de crianças e adolescentes diabéticas precisa do apoio de psicólogos, nutricionistas e educadores físicos. “Dependendo do tipo de insulina prescrita e local de aplicação, o paciente precisa de apoio psicológico, dieta e atividade física devidamente orientada como parte fundamental para evitar complicações”, explicou.

O doente crônico, segundo Dr. Osmar Monte, além da avaliação clínica, laboratorial e terapêutica, precisa do auxílio de apoio dos especialistas em oftalmologista, nefrologista, cardiologista e cirurgião vascular. “A diabetes mellitus é uma doença crônica e o paciente precisa controlar a glicemia, mudar hábitos alimentares, saciar a compulsão e manter um plano alimentar para que possa viver com a incurável diabetes”, disse ele.

Já a oftalmologista e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Profa. Dra. Maria Cristina Nishiwaki Dantas, falou sobre as doenças da superfície ocular e atualização do tratamento. A aluna do 7° período de Medicina na Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Thainara Viana Silva, foi uma das congressistas de oftalmologia e avaliou positivamente o evento. “Os palestrantes são muito bem preparados e estamos tendo a oportunidade de conhecer o que há de mais moderno para tratamento das doenças”.

Na ocasião, especialistas discutiram temas nas áreas de oftalmologia, endocrinologia, obstetrícia e mastologia, gastroenterologia, oncologia, cardiologia e tratamento do câncer de colo de útero.

Fonte: http://www.jornalpequeno.com.br/2012/7/4/profissionais-e-estudantes-participam-do-congresso-maranhense-de-medicina-202828.htm